Percurso investigativo para contextualização de metáforas relativas à gênero e sexualidade em linguagens documentais

Fabio Assis Pinho

Resumo


Introdução: A construção de uma linha de pesquisa é realizada por um caminho longo e de muitas reflexões teóricas e metodológicas. Nesse sentido, é importante refletir sobre o percurso investigativo que materializou essa linha de pesquisa. Isso porque os estudos que permitem essa rememoração são incipientes. Além disso, esse tipo de reflexão permite que se compreenda a evolução da pesquisa e a compreensão de como os dados foram interpretados e analisados. Objetivo: Neste artigo, objetivou-se apresentar uma reflexão teórica e metodológica a respeito de um percurso investigativo sobre metáforas relativas a gênero e sexualidade em linguagens documentais. Metodologia: A metodologia foi baseada na pesquisa exploratória, documental e bibliográfica, e enfatizou os documentos com temáticas a respeito de questões de gênero e sexualidade no âmbito da organização e representação da informação e do conhecimento. Resultados: Os resultados mostraram o detalhamento da coleta dos dados e a forma como eles foram analisados, sendo as principais interpretações baseadas na coleta de palavras-chave em revistas especializadas, a tradução e categorização dessas palavras, a aplicação do metafiltro, a construção de mapas conceituais e a primeira tentativa de inclusão de metáforas em linguagens documentais. Conclusões: Portanto, essa reflexão sobre o percurso investigativo para contextualização de metáforas promove não apenas uma visão geral, mas possíveis tendências e desafios para futuras pesquisas em organização e representação da informação e do conhecimento e a questão de gênero e sexualidade.


Palavras-chave


Organização do Conhecimento; Linguagens Documentais; Gênero; Sexualidade

Texto completo:

PDF

Referências


ADLER, M. Cruising the library: perversities in the organization of knowledge. Bronx: Fordham University Press, 2017. 232 p.

BARITÉ, M. et. al. Garantia literária: elementos para uma revisão crítica após um século. TransInformação, Campinas, v. 22, n. 2, p. 123-138, 2010.

BOWKER, G. C.; STAR, S. L. Sorting things out: classification and its consequences. Cambridge: MIT Press, 1999. 377p.

DAHLBERG, I. Ethics and knowledge organization: in memory of Dr. S. R. Ranganathan in his centenary year. International Classification, Frankfurt, v. 19, n. 1, p. 1-2, 1992.

ELLIS, A. The guild dictionary of homosexual terms. Washington: Guild Press Ltd., c1965.

FOX, M. J. Legal discourse’s epistemic interplay with sex and gender classification in the Dewey Decimal Classification System. Library Trends, Champaign, v. 64, n. 4, p. 687-713, 2016.

GUIMARÃES, J. A. C.; PINHO, F. A. Aspectos éticos em organização e representação do conhecimento (O.R.C.). In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 7., 2006, Marília. A dimensão epistemológica da Ciência da Informação e suas interfaces técnicas, políticas e institucionais nos processos de produção acesso e disseminação da informação. Marília: UNESP, 2006.

GUIMARÃES, J. A. C.; PINHO, F. A. Aspectos éticos em organização e representação do conhecimento (O.R.C.). In: FUJITA, M. S. L.; MARTELETO, R. M.; LARA, M. L. G.. (Org.). A dimensão epistemológica da Ciência da Informação e suas interfaces técnicas, políticas e institucionais nos processos de produção, acesso e disseminação da informação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2008. p. 67-86.

GUIMARÃES, J. A. C.; PINHO, F. A.; CANDIDO, G. G.; MOTA, B. G. Gay marriage and homo-affective union: a terminological analysis of the social values of libraries as a source for an ethical subject representation and dissemination in Brazil. In: WORLD LIBRARY AND INFORMATION CONGRESS: 80th IFLA GENERAL CONFERENCE AND ASSEMBLY, 2014, Lyon. Libraries, Citizens Societies: Confluence for Knowledge. Haia: IFLA, 2014. p. 1-10.

GUIMARÃES, J. A. C.; PINHO, F. A.; MILANI, S. O. Theoretical dialogs about ethical issues in Knowledge Organization: García Gutiérrez, Hudon, Beghtol, and Olson. Knowledge Organization, v. 43, p. 338-350, 2016.

HULME, E. W. Principles of book classification. Library Association Record, London, v. 13, p. 354-358, 1911.

HULME, E. W. Principles of book classification. Library Association Record, London, v. 14, p. 39-46, 1912.

KEILTY, P. Tabuling queer: space, perversion, and belonging. Knowledge Organization, Würzburg, v. 36, n. 4, p. 240-248, 2009.

KEILTY, P.; DEAN, R. (Ed.). Feminist and queer information studies reader. Sacramento: Litwin Books, 2013. 700 p.

KEILTY, P.; SMIRAGLIA, R. Gay male nomenclature. In: GUIMARÃES, J. A. C.; MILANI, S. O.; DODEBEI, V. (Org.). Knowledge organization for a sustainable world: challenges and perspectives for cultural, scientific, and technological sharing in a connected society. WÜrzburg: Ergon Verlag, 2016. p. 579-586.

ORRICO, E. G. D. Binômio Linguística-Ciência da Informação: abordagem teórica para elaboração de metafiltro de recuperação da informação. 2001. 206 p. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia / Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

MARTÍNEZ-ÁVILA, D.; GUIMARÃES, J. A. C.; PINHO, F. A. ; FOX, M. J. The representation of ethics and knowledge organization in the WoS and LISTA databases. Knowledge Organization, v. 42, p. 269-275, 2015.

MILANI, S. O. Estudos éticos em representação do conhecimento: uma análise da questão feminina em linguagens documentais brasileiras. 2010. 140f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Universidade Estadual Paulista, Marília, SP.

MILANI, S. O.; PINHO, F. A. Knowledge Representation and Orthophemism: a Reflection Aiming to a Concept. Knowledge Organization, v. 39, p. 384-393, 2012.

MURPHY, T. F. (Ed.). Reader’s guide to lesbian and gay studies. Chicago: Fitzroy Dearborn Publishers, 2000.

NOVAK, J. D. Uma teoria da educação. São Paulo: Pioneira, 1980. 252p.

OLSON, H. A. Mapping beyond dewey’s boundaries: constructing classificatory space for marginalized knowledge domains (Dewey Decimal Classification excludes some groups). Library Trends, Champaign, v. 47, n. 2, p. 233-254, 1998.

OLSON, H. A. The power to name: locating the limits or subject representation in libraries. Dordrecht: Kluwer Academic Publisher, 2002.

OLSON, H. A. Transgressive deconstructions: feminist/ postcolonial methodology for research in Knowledge Organization. In: FRÍAS, J. A.; TRAVIESO, C. (Org.). Tendencias de investigación en organización del conocimiento. Salamanca: Universidad de Salamanca, 2003. p. 731-740.

PINHO, F. A. Aspectos éticos em representação do conhecimento: em busca do diálogo entre Antonio García Gutiérrez, Michèle Hudon e Clare Beghtol. 2006. 123 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Universidade Estadual Paulista, Marília, SP.

PINHO, F. A.; GUIMARÃES, J. A. C. Reflexiones acerca de las teorías sobre ética en la representación del conocimiento. In: ENCUENTROS INTERNACIONALES SOBRE SISTEMAS DE INFORMACIÓN Y DOCUMENTACIÓN, 11., 2006, Zaragoza. Anales. Zaragoza: Universidad de Zaragoza, 2006.

PINHO, F. A. Aspectos éticos em representação do conhecimento em temáticas relativas à homossexualidade masculina: uma análise da precisão em linguagens de indexação brasileiras. 2010. 149 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade Estadual Paulista, Marília, SP.

PINHO, F. A. Metafiltro para controle terminológico de metáforas no domínio da homossexualidade masculina. Ciência da Informação, Brasília, v. 43, n. 1, p. 120-133, 2014. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/1422/1600>. Acesso em: 27 set. 2017.

PINHO, F. A.; MILANI, S. O. Metáfora e ortofemismo na representação de assunto. In: DODEBEI, V.; GUIMARÃES, J. A. C.. (Org.). Complexidade e organização do conhecimento: desafios de nosso século. Marília: FUNDEPE, 2013. p. 246-251.

RANGANATHAN, S. R. Faceted analysis. In: CHAN, L. M. et al. (Ed). Theory of subject analysis. Littleton, CO: Libraries Unlimited., 1985. p. 86-93




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2017v22n2p117

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional