Eye tracking em interface do google: a influência do elemento "Rich Snippet"

Cecilio Merlotti Rodas, Silvana Aparecida Borsetti Gregório Vidotti

Resumo


Introdução: Na era de intensa produção de informações na qual se vive, as interfaces humano-computador podem ter um impacto considerável sobre o sucesso de um produto. É por meio das interfaces que as pessoas acessam as informações e nesse contexto o usuário sempre deve ser considerado. Tendo em vista que o acesso às Tecnologias de Informação e Comunicação tem sido feito cada vez mais por pessoas menos especialistas, como crianças e idosos, as interfaces precisam se tornar gradativamente mais intuitivas e serem capazes de atrair a atenção de seus usuários. Nesse contexto, estudos em User Experience mostram que certas tecnologias, como o Eye Tracking, são capazes de capturar camadas extras de dados e assim permitir uma melhor compreensão do comportamento das pessoas ao acessarem informações digitais. Objetivo: Nos testes buscou-se identificar se os usuários poderiam ser influenciados pelas duas diferentes tarefas dadas, uma com e outra sem apelo emocional. Metodologia: Neste trabalho foram realizados testes com usuários sobre a página de resultados do mecanismo de busca do Google, utilizando a tecnologia de Eye Tracking, procurando estimular o apelo emocional em um dos dois grupos participantes. Resultados: Os resultados surpreenderam ao mostrar que os links contidos nas páginas de resultados do Google, que apresentavam Rich Snippets, foram capazes de influenciar o comportamento dos participantes, independente da tarefa. Conclusão: Esses resultados revelaram o impacto do elemento Rich Snippet na experiência do usuário ao buscar informações na interface do Google.


Palavras-chave


Eye Tracking; Google; Páginas de Resultados de Mecanismo de Busca; Rich Snippet; Interação Homem-Computador

Texto completo:

PDF

Referências


BARRETO, Ana Margarida. Eye Tracking como método de investigação aplicado às Ciências da Comunicação. Comunicando, v. 1, n. 1, p. 168-186, dez. 2012. Disponível em: http://www.revistacomunicando.sopcom.pt/edicao/12>. Acesso em 27 fev. 2014.

BERGSTROM, Jennifer Romano; SCHALL, Andrew Jonathan. Eye Tracking in User Experience Design. Waltham: Morgan Kaufmann, 2014.

BOJKO, Aga. Eye tracking the user experience. New York: Rosenfeld Media, 2013.

GOOGLE. Rich Snippet. [S.l.]: Google, 2016. Disponível em: https://developers.google.com/structured-data/rich-snippets>. Acesso em: 4 jan. 2016.

GOOGLE. Página de resultados do Google para a busca “receita de bolo de cenoura”. [S.l.]: Google, 2015. Disponível em www.google.com.br>. Acesso em: 5 nov. 2015.

JOHNSON, Jeff. Designing with the Mind in Mind Simple Guide to Understanding User Interface Design Rules. Burlington: Morgan Kaufmann Publishers, 2010.

KLEIN, Angela Inês; BULLA, Julieane Pohmann. Eye-Tracking e linguística: aplicações e interfaces. Letrônica: Revista Digital do PPGL, v. 3, n. 2, p. 235249, 2010. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/%20letronica/article/view/7606 >. Acesso em: 02 maio 2012.

MAYNES, Rebecca; EVERDELL, Ian. L’évolution des pages de résultats de recherche Google et leurs effets sur le comportement des utilisateurs. [S.l.]: Mediative, 2014. Disponível em: http://www.mediative.com/fr/evolutiondes-pages-de-resultats-de-recherche-de-google-et-les-effets-sur-lesutilisateurs>. Acesso em: 17 jun. 2015.

NIELSEN, Jakob. Why You Only Need to Test with 5 Users. [S.l.]: NNGroup, 2015. Disponível em: https://www.nngroup.com/articles/why-you-only-need-totest-with-5-users>. Acesso em: 9 nov. 2015.

PERNICE, Kara; NIELSEN, Jakob. How to conduct eyetracking studies. Fremont: Nielsen Norman Group, 2009. Disponível em: http://www.nngroup.com/reports/how-to-conduct-eyetracking-studies>. Acesso em: 23 maio 2012.

RODAS, Cecilio Merlotti; MARCOS, Mari-Carmen; VIDOTTI, Silvana Aparecida Borsetti Gregório. Tecnologia de Eye Tracking em User Experience. In: ENCONTRO NACIONAL DE GESTÃO, POLÍTICAS E TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO, 2014, Goiânia. Anais... Goiânia: UFG, 2014. p. 1-8.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2017v22n2p402

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional