Diálogos entre Interação Humano-Computador e Ciência, Tecnologia e Sociedade

Milene Rosa de Almeida Moura, Luzia Sigoli Fernandes Costa, Elisa Yumi Nakagawa

Resumo


Introdução: As tecnologias de informação e comunicação (TIC) estão presentes em boa parte do dia a dia das pessoas. A capacidade do usuário compreender e fazer bom uso de uma determinada tecnologia é objeto de estudo da Interação HumanoComputador (IHC). A compreensão da disseminação e da centralidade das TIC tem sido objeto de análise do campo conhecido como Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia (ESCT). Objetivo: Discorre-se sobre as terminologias relacionadas à Interação Humano-Computador, ao campo da Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) e dos ESCT, de modo a relacioná-los. Metodologia: As fontes utilizadas foram artigos de periódicos e livros, selecionados conforme a relevância do autor para com a temática. Resultados: Foram encontrados estudos em ambos os campos que servem tanto à área da IHC quanto ao campo CTS. Conclusões: O campo CTS e os estudos em IHC encontram-se interligados, visto que enquanto a IHC se preocupa em desenvolver tecnologias mais complexas e completas, o campo CTS analisa essas inovações tecnológicas do ponto de vista dos impactos causados à sociedade e ao meio ambiente.


Palavras-chave


Interação Homem-Computador; Tecnologias da Informação e Comunicação; Estudos Sociais; Ciências; Sociedade da Informação

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA FILHO, N. de. Transdisciplinaridade e saúde coletiva. Ciência & saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 2, n. 1-2, p. 5-20, 1997. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 2016.

CARROLL, J. M. (Ed.). Designing interaction: psychology at the humancomputer interface. Cambridge: Cambridge University Press, 1991.

COOPER, A.; REIMANN, R.; CRONIN, D. About face 3: the essentials of interaction design. Indianapolis: Wiley Publishing, 2007.

DIX, A. et al. Human-computer interaction. Essex, England: Pearson Education Limited, 2004.

ECHEVERRÍA, J. De la filosofía de la ciencia a la filosofía de las tecno-ciencias e innovaciones. Revista Iberoamericana CTS, Buenos Aires, v. 10, n. 28, p. 109-119, jan. 2015. Disponível em: . Acesso em: 23 ago. 2016.

FAULKNER, C. The essence of human-computer interaction. England: Pearson Education Limited, 1998.

FONSECA FILHO, C. História da computação: o caminho do pensamento e da tecnologia. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2007.

GARBIN, S. M. Estudo da evolução das interfaces homem-computador. 2010. 90 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Elétrica) – Universidade de São Paulo, Escola de Engenharia de São Carlos, São Carlos, 2010.

GARRETY, K.; BADHAM, R. User-centered design and the normative politics of technology. Science, Technology, & Human Values, [S.l.], v. 29, n. 2, p. 191-212, abr. 2004. Disponível em: . Acesso em: 01 out. 2015.

GOLDSTINE, H. H. The computer from Pascal to von Neumann. New Jersey: Princeton University Press, 1972.

GRUDIN, J. A moving target: the evolution of human-computer interaction. In: JACKO, J. A. (Ed.). Human computer interaction handbook: fundamentals, evolving technologies and emerging applications. 3. ed. Florida: CRC Press, 2012.

LEITE, A. C. O.; FERRAZ, M. C. C.; ROTHBERG, D. Ciência, tecnologia e sociedade: reflexões sobre a comunicação e a participação pública. In: SEMINÁRIO LECOTEC DE COMUNICAÇÃO E CIÊNCIA, 2, 2009, Bauru. Anais...Bauru: Unesp, 2009. p. 30-42. Disponível em: . Acesso em: 25 ago. 2016.

LENOIR, Y.; HASNI, A. La interdisciplinaridad: por un matrimonio abierto de la razón, de la mano y del corazón. Revista Ibero-Americana de Educación, Madrid, n. 35, p. 167-185, maio/ago. 2004. Disponível em: . Acesso em: 06 ago. 2016.

LEVENTHAL, L.; BARNES, J. Usability engineering: process, products and examples. New Jersey: Pearson Education, 2008.

LEFÈVRE, W. Science as labor. Perspectives on Science, [S.l.], v. 13, n. 2, p. 194-225, jun. 2005. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 2016.

LÓPEZ CEREZO, J. A. Los estudios de ciência, tecnologia y sociedade. Revista Iberoamericana de Educación, Madrid, n. 20, maio/ago. 1999. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2015.

MACKENZIE, I. S. Human-computer interaction: an empirical research perspective. USA: Elsevier, 2013.

MARTINS, A. I. et al. Avaliação de usabilidade: uma revisão sistemática da literatura. Revista Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação, Porto, n. 11, p. 31-43, jun. 2013. Disponível em: . Acesso em: 08 ago. 2016.

MITCHAM, C. Why Science, Technology, and Society Studies? Bulletin of Science, Technology & Society, [S.l.], v. 19, n. 2, p. 128-134, abr. 1999. Disponível em: . Acesso em: 01 out. 2015.

NIELSEN, J. Usability engineering. San Francisco: Morgan Kaufmann Publishers, 1993.

PALACIOS, E. M. G. et al. Ciência, tecnologia y sociedad: uma aproximación conceptual. Madrid: OEI, 2001.

PREECE, J. et al. Human-computer interaction. Essex: Addison-Wesley Longman, 1994.

PREECE, J.; ROGERS, Y.; SHARP, H. Design de interação: além da interação homem-computador. Porto Alegre: Bookman, 2005.

RACHEL, J.; WOOLGAR, S. The discursive structure of the social-technical divide: the example of information systems development. The Sociological Review, Cambridge, v. 43, n. 2, p. 251-273, maio 1995. Disponível em: . Acesso em: 23 set. 2015.

SAVIANI, N. Saber escolar, currículo e didática: problemas da unidade conteúdo/método no processo pedagógico. Campinas: Autores Associados, 2003.

SHACKEL, B. Human-Computer Interaction - Whence and Whither? Journal of the American Society for Information Science and Technology, Malden, v. 48, n. 11, p. 970-986, 1997.

SPIESS, M. R.; COSTA, M. C. O estudo etnográfico das tecnologias de software livre. In: CONGRESO DE LA ASOCIACIÓN LATINOAMERICANA DE SOCIOLOGÍA, 27, 2009, Buenos Aires. Anais...Buenos Aires: Asociación Latinoamericana de Sociología, 2009.

SUCHMAN, L. A. Plans and situated actions: the problem of human/machine communication. California: Xerox Corporation, 1985.

TUFTE, E. Visual design of the user interface. Armonk: IBM Corporation, 1989.

WOOLGAR, S. Configuring the user: the case of usability trials. In: LAW, J. (Ed.). A sociology of monsters: essays on power technology and domination. London: Routledge, 1991. p. 58-102.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2018v23n3p565

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional