As duas teorias arquivísticas segundo John Roberts: uma contribuição aos fundamentos do campo

Shirley Carvalhêdo Franco, Icléia Thiesen, Georgete Medleg Rodrigues

Resumo


Introdução: O conceito de fundo, bem como o de princípio da proveniência, são dois fundamentos da teoria arquivística. Entretanto, frequentemente surge a questão se é pertinente o estudo do conceito de fundo e o de princípio da proveniência, se estes realmente diferenciam os documentos de arquivo de outros e se têm o poder de elevar o estudo dos arquivos ao estatuto de ciência. Objetivo: Fazer uma revisão da literatura científica da área de Arquivologia sobre os fundamentos arquivísticos, apresentando os principais pontos abordados por autores da área de Arquivologia no que diz respeito ao princípio da proveniência e ao conceito de fundo e os problemas apontados por alguns desses autores, com destaque para o pensamento do arquivista norte-americano John Roberts. Metodologia: Análise de vinte e três trabalhos científicos, dentre livros e artigos, compreendendo o período entre 1922 a 2015, com a elaboração de um quadro sintético organizado por ano, autor, título e pontos de destaque da obra, país de origem do autor, separando-se os autores considerados clássicos na área e os contemporâneos. Formulação de três questões para um dos autores, enviadas por correio eletrônico.  Resultados e conclusões: Enquanto os autores clássicos reafirmam a validade dos fundamentos, contribuindo para o constructo da disciplina, os autores contemporâneos, a partir de 1960, passaram a tecer críticas sobretudo ao conceito de fundo e a propor reformulações e complementações ao princípio da proveniência, como, por exemplo, "a noção de ramificação". Compondo o grupo dos autores contemporâneos destacou-se John Roberts, professor norte-americano de Arquivologia, que, em um conjunto de três textos, tece severas críticas a alguns elementos consagrados da teoria arquivística. Ao responder as questões, John Roberts expôs a gênese de seus questionamentos e a existência, para ele, de duas teorias arquivísticas: uma, dita "necessária", e a outra, “supérflua"


Palavras-chave


Arquivística; Arquivos; Arquivologia; Arquivistas; Fontes de Informação

Texto completo:

PDF

Referências


BAILEY, Jefferson. Disrespect des Fonds: Rethinking Arrangement and Description in Born-Digital Archives. Archive Journal 3, summer 2013. Disponível em: http://www.archivejournal.net/issue/3/archives-remixed/disrespect-des-fondsrethinking-arrangement-and-description-in-born-digital-archives/>. Acesso em: 03 mar. 2014.

BEARMAN, David; LYTLE, Richard. The Power of the Principle of Provenance. Archivaria 21, p. 14-27,Winter 1985-86.

BERNER, Richard C. Perspectives on the Record Group Concept. Georgia Archive 4, nº 1, 1976.

CASANOVA, Eugenio. Archivistica. Lazzeri: Siena, 1928.

COOK, Terry. From information to knowledge: An intelectual paradigma for archives. In: NESMITH, Tom (Org.). Canadian archival studies and the rediscovery of provenance. Metuchen: Scarecrow Press, 1993.

DUCHEIN, Michel. Le principe de provenance et la pratique du tri, du classement et de la description en archivistique contemporaine. Janus, p. 87-100, 1998.

DUCHEIN, Michel. Le Respect des Fonds en Archivistique: principles théoriques et problèmes pratiques. La Gazette des archives Année. Volume 97, Numéro 1, p. 7196, 1977.

DURANTI, Luciana. The odyssey of records managers. In: NESMITH, Tom (Org.). Canadian archival studies and the rediscovery of provenance. Metuchen: Scarecrow Press, 1993.

DOUGLAS, Jennifer. Origins: evolving Ideas about the principle of provenance: In: EASTWOOD, Terry; MACNEIL, Heather (Org.). Currents of archival thinking. Libraries Unlimited, 2010.

EASTWOOD, Terry. What Is Archival Theory, and Why Is it Important? Archivaria 37 p.122-130, Spring 1994.

EASTWOOD, Terry. A contested realm: The nature of archives and the orientation of archival science. In: EASTWOOD, Terry; MACNEIL, Heather (Org.). Currents of archival thinking. Libraries Unlimited, 2010.

FENYO, Mario D. The Record Group Concept: a critique. American Archivist 29, p. 229-239, 1966.

FRANCO, Shirley Carvalhêdo. O “Mito” da Destruição Total de Documentos: um estudo dos arquivos relacionados à Guerrilha do Araguaia à luz de princípios e noções arquivísticas. Tese (Doutorado em Ciência da Informação). Universidade de Brasília, 2012.

FRANCO, Shirley Carvalhêdo. A Noção de Ramificação: uma proposta possível no cenário paradigmático dos fundamentos arquivísticos. Relatório (Pós-doutorado em História Social). Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), 2015.

FRANCO, Shirley. The Notion of Ramification of Archival Documents: The Example of the Fonds Related to the Brazilian Political Movement Araguaia Guerrilla. The American Archivist, Vol. 78, No. 1, p.133-153, Spring/Summer 2015.

HORSMAN, Peter. Taming the Elephant: An Orthodox Approach to the Principle of Provenance, in Swedish National Archives, The Principle of Provenance: Report from the First Stockholm Conference on Archival Theory and the Principle of Provenance, 2–3 September 1993 p. 51-63, Stockholm, 1994.

HORSMAN, Peter. The Last Dance of the Phoenix or The De-Discovery of the Archival Fonds. Archivaria 54, p. 1-23, 2002.

ISAD(G). General international standard archival description: adopted by the Committee on Descriptive Standards. Stockholm, Sweden, September 1999. JENKINSON, Hilary. A manual of archive administration. Oxford: Clarendon Press, 1922.

MENNE-HARITZ, Angelika. Appraisal or selection. Can a content oriented appraisal be harmonized with the principle of provenance, In: The First Stockholm Conference on Archival Theory and the Principle of Provenance, 2-3 September, 1993.

MILLAR, Laura, The Death of the Fonds and the Resurrection of Provenance: Archival Context in Space and Time. Archivaria 53, p. 1-15, Spring 2002.

MULLER, S.; FEITH, J. A.; FRUIN, R. Manual for the Arrangement and Description of Archives. New York: The H. W. Wilson Company, 1940.

ROBERTS, John. Archival Theory: Much Ado About Shelving. American Archivist 50/1 p. 66-74, Winter 1987.

ROBERTS, John. Archival Theory: Myth or Banality, American Archivist 53, 1990.

ROBERTS, John. Practice Makes Perfect, Theory Makes Theorists, Archivaria 37, p. 111-121, Spring1994.

RODRIGUES, Georgete M.; RABELLO, R. Prova documental: valores diplomáticos e formas de representação. Ibersid (Zaragoza), v. 9, p. 29-35, 2015.

SCHELLENBERG, T. R. Modern archives: Principles and techniques. Chicago: The University of Chicago Press, 1975.

SCOTT, Peter J. The record group concept: a case for abandonment, American Archivist (Vol.29, No.4), p.495-496, October 1966.

THIESEN, Icléia. Documentos "sensíveis": produção, retenção, apropriação. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v.6, n.1, p.1-15, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2017v22n3p35

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional