Competência em Informação: perspectiva didática pedagógica

Gabriela Belmont de Farias, Regina Célia Baptista Belluzzo

Resumo


Introdução: Apresenta reflexão sobre as ações de ensino aprendizagem que podem influenciar positivamente na formação dos discentes do curso de Biblioteconomia no contexto brasileiro, ao apropriar-se da “Modelagem Pedagógica de Desenvolvimento da Competência em Informação”, colocando-a em prática por meio de intervenções pedagógicas. Objetivo: O objetivo foi elaborar o modelo supracitado tendo como base a normativa da The Association of College and Research Libraries que consideram que a competência em informação é comum a todas as disciplinas, a todos os contextos de aprendizagem e a todos os níveis de ensino. Metodologia: A pesquisa configura-se por uma abordagem qualitativa de natureza bibliográfica e exploratória. Resultados: Modelagem conceitual pedagógica de desenvolvimento da CoInfo para os curso de graduação. Conclusões: Trata-se de uma contribuição de aspecto inovador e social aos interessados na adoção de novas posturas nesta ambiência de ensino-aprendizagem, além de auxiliar na compreensão das questões fundamentais relacionadas à competência em informação, possibilitando a sua apropriação junto aos cursos de Biblioteconomia e promovendo o aprofundamento das reflexões ora apontadas e a necessidade de implementá-la como parte da formação básica do bibliotecário.


Palavras-chave


Competência em Informação; Formação Profissional; Biblioteconomia; Ensino

Texto completo:

PDF

Referências


AMERICAN LIBRARY ASSOCIATION – ALA. Presidential Committe on Information Literacy: final report. (1989) Disponível em: http://www.ala.org/ala/acrl/acrlpubs/whitepapers/presidential.htm>. Acesso em: 03 set.2013.

ASSOCIATION OF COLLEGE AND RESEARCH LIBRARIES - ACRL. Information literacy competency for higher education. Chicago: ALA, 2000. Disponível em: http://www.ala.org/ala/mgrps/divs/acrl/standards/informationliteracycompetenc ystan dards.cfm>. Acesso em: 06 ago. 2013.

BADKE, W. Why information literacy is invisible. Communications in Information Literacy, v.4, n.2, 2010, p.129-141.

BELLUZZO, R. C. B. Competência em informação: vivências e aprendizado. In: Regina Celia Baptista Belluzzo; Glória Georges Feres. (Org.). Competência em informação: das reflexões às lições aprendidas. São Paulo: FEBAB, 2013, v. 1, p. 58-74.

______ .Construção de mapas: desenvolvendo competências em informação e comunicação. 2. ed. Bauru: Cá entre Nós, 2007. v. 1. 111p .

______ . O uso de mapas conceituais para o desenvolvimento da competência em informação. In: PASSOS, R.; SANTOS, G. C. (Org.). Competência em informação na sociedade da aprendizagem. Bauru: Kayrós, 2005b. p.29-49.

BRASIL. Leis e Decretos. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DO 23/12/1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de Filosofia, História, Geografia, Serviço Social, Comunicação Social, Ciências Sociais, Letras, Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia, 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES0492.pdf>. Acesso em: 12 set. 2012

BRUCE, C. S. Information literacy research: dimensions of the emerging collective consciouness. AustralianAcademic&ResearchLibraries, v.31, n.2, p. 91-106, 2002.

CAMPELO, B. O movimento da competência informacional: uma perspectiva para o letramento informacional. Ciência da Informação, Brasília, v.32, n.3, p.28-37, set/dez. 2003.

CAVALCANTE, L. E. Políticas de formação para a competência informacional: o papel das universidades. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação: Nova Série, São Paulo, v. 2, n. 2, p. 4762, dez. 2006.

CHAUI, M. A universidade publica sob nova perspectiva. Revista Brasileira de Educação, n.24,p.5-11, set.-dez./2003.

CERVERÓ CUEVAS, A. Alfabetização em informação e educação a distancia: uma relação necesaria. In.: LINHARES, R. N.; LUCENA,S.; VERSUTIA A. As redes sociais e seu impacto na cultura e na educação do século XXI. Fortaleza: Edições UFC, 2012. p.85-148

COONAN, E. A new curriculum for information literacy. Theoretical background – Teaching learning: perceptions of information literacy. Arcadia Project, Cambridge University Library. 2011.

DELORS, J. (Org). Educação: um tesouro a descobrir. São Paulo: Cortez/Brasília: MEC: UNESCO, 1998.

DOYLE, C. S. Information literacy in information society: a concept for the information age. New York: Syracuse University, 1994.

DUDZIAK, E. A. InformationLiteracy e o papel educacional das bibliotecas e do bibliotecário na construção da competência em informação.. In: ENDOCOM. Encontro da Rede Nacional de Centros de Informação e Bibliotecas da Área de Comunicação Social, 12.,, 2002b, Salvador. ENDOCOM 2002: anais.. São Paulo: Intercom, 2002.

FARIAS, G. B. O Bibliotecário – gestor da informação:representações do segmento imobiliário sobre competências. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – UFSC, Florianópolis/SC, 2007.

______ . Competência em informação no ensino de biblioteconomia: por uma aprendizagem significativa e criativa . 183 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação ) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista. Marília: UNESP, 2014.

GASQUE, K. C. G. D. Arcabouço conceitual do letramento informacional. Ci. Inf., Brasília, DF, v. 39 n. 3, p.83-92, set./dez., 2010.

LAU, J. Diretrizes sobre desenvolvimento de habilidades em informação para a aprendizagem permanente. 2007. Disponível em: http://www.febab.org.br/jesus_lau_trad_livro_comp_v_f.doc>. Acesso em: 14 nov. 2008.

MATA, M. L.; CASARIN, H. C. S. Inserção de conteúdos de competência informacional e de formação pedagógica nos currículos dos cursos de Biblioteconomia do Brasil: uma análise por meio dos sites institucionais. In: Encontro Nacional de pesquisa em Ciência da Informação - ENANCIB, 2012, Rio de janeiro. Anais do XIII Encontro Nacional de pesquisa em Ciência da Informação - ENANCIB. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2012. p. 1-21.

PIANTOLA, D. ; VITORINO, E. V. Dimensões da Competência Informacional. Revista Ciência da Informação (Impresso), v. 40, p. 99-110, 2011.

SANTOS, A. S. Fundamentos da teoria histórico-cultural para a competência em informação no contexto escolar. 2013. 86f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – UNESP, Marília, 2013.

STUBBINGS, R.; FRANKLIN G. ‘Does advocacy help to embed information literacy into the curriculum? A case study’ Italics, n. 5, v.1, 2006. Disponível em: http://www.ics.heacademy.ac.uk/italics/vol5iss1.htm>. Acesso em: 8 Jul. 2011.

TAKAHASHI, T. Sociedade da Informação no Brasil: livro verde. Brasília: Ministério da Ciência e da Tecnologia, 2000.

UNESCO. Política de mudança e desenvolvimento no Ensino Superior. Rio de Janeiro: Garamond/Unesco, 1998.

URIBE-TIRADO, A.. La Alfabetización Informacional en la Universidad. Descripción y Categorización según los Niveles de Integración de ALFIN. Caso Universidad de Antioquia. Revista Internamericana de Bibliotecología, v.33, n.1, 2010, p.31-83. Disponível em: https://aprendeenlinea.udea.edu.co/revistas/index.php/RIB/article/view/6280>. Acesso em: 8 Jul. 2011.

VARELA, A. V.; BARBOSA, M. L. A. ; FARIAS, M. G. G. Desenvolvimento de competências informacionais, científicas e tecnológicas: responsabilidade do ensino superior com parceria entre a docência e a biblioteca. In: BELLUZZO, R. C. B.; Feres ,G. G. (Org.). Competência em informação: das reflexões às lições aprendidas. São Paulo: FEBAB, 2013, v. 1, p. 176-208.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2017v22n3p112

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional