Estudo comparativo dos currículos dos cursos de Biblioteconomia no Brasil

Camila Monteiro de Barros, Miriam Vieira da Cunha, Lígia Maria Arruda Café

Resumo


Introdução: A sociedade se constitui num movimento orgânico em suas diversas dimensões – cultural, profissional, educacional, etc. – assim, é imprescindível que os currículos dos cursos de Biblioteconomia sejam repensados e ressignificados a partir dessa evolução social. Objetivo: Esse estudo tem como objetivo levantar informações a respeito da estrutura curricular dos cursos de Biblioteconomia das universidades brasileiras como forma de desenvolver um panorama da situação atual desses cursos. Metodologia: Inicialmente, foram selecionados os 26 cursos de universidades federais e estaduais brasileiras, no entanto, consideramos apenas as nove universidades que disponibilizavam em seus sites as informações necessárias para o estudo. Os currículos foram analisados a partir das áreas curriculares propostas para os cursos de Biblioteconomia dos países do Mercosul. Resultados: Constatamos que a área que apresenta maior carga-horária de disciplinas obrigatórias é a de Formação Geral, com 16,56%. A área com menor representatividade é a de Tecnologias da Informação, com 5,94%. Verificamos também que a distribuição de carga horária em cada área curricular é bem variada, a partir dos diferentes contextos das universidades analisadas. Conclusão: Nesse sentido, apontamos a necessidade de não pensar o currículo de forma demasiado individualizada. Para tanto, é sensato estar a par das demandas sociais tanto para atender à realidade atual quanto para modificá-la.


Palavras-chave


Biblioteconomia; Estrutura Curricular; Brasil

Texto completo:

PDF

Referências


ABECIN. O percurso da formação em biblioteconomia e ciência da informação no Brasil: uma trajetória integrada ao Mercosul. In: ENCUENTRO DE DIRECTORES, 8.; ENCUENTRO DE DOCENTES DE ESCUELAS DE BIBLIOTECOLOGÍA Y CIENCIAS DE LAINFORMACIÓN DEL MERCOSUR, 7., 2007, Valparaíso. Anais... Valparaíso: Universidad de Playa Ancha, 2007.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm>. Acesso em: 07 mar 2018.

CASTRO, Cesar Augusto. Histórico e evolução curricular na área de Biblioteconomia no Brasil. In: VALENTIM, Marta Ligia Pomim (Org.). Formação do profissional da informação. São Paulo: Polis, 2002. p. 25-48.

CONSELHO FEDERAL DE BIBLIOTECONOMIA. Resolução n. 153, de 06 de março de 1976. Dispõe sobre o ensino de ética bibliotecária. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 1976, p. 1407.

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Parecer CNE/CES N. 492/2001, de 3 de abril de 2001. Apresenta Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de Filosofia, História, geografia, Serviço Social, Comunicação Social, Ciências Sociais, Letras, Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES0492.pdf>. Acesso em: 07 mar 2018.

CUNHA, Miriam Vieira da. Las profesiones de la información: un escenario de câmbios. Ciencias de la Información, Cuba, v. 44, n. 1, 2013.

CUNHA, Miriam Vieira da; DEBALI, Juan Carlos. Quem forma o bibliotecário? Perfil dos professores dos cursos de Biblioteconomia brasileiros. In: ENCONTRO IBÉRICO EDICIC, 6., 2013, Porto, Portugal. Anais... Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2013.

GUIMARÃES, José Augusto Chaves. A dimensão teórica do tratamento temático da informação e suas interlocuções com o universo científico da International Society for Knowledge Organization (ISKO). Revista Iberoamericana de Ciência da Informação, Brasília, v. 1, n. 1, 2008, p. 77-99.

GUIMARÃES, José Augusto Chaves. Estudos curriculares em Biblioteconomia no Mercosul: reflexões sobre uma trajetória. In: VALENTIM, Marta Ligia Pomim. (Org.). Formação do profissional da informação. São Paulo: Polis, 2002. Cap. 3.

RODRIGUES, Mara Eliane Fonseca. A formação profissional em Biblioteconomia: superando limites e construindo possibilidades. Encontros Bibli, Florianópolis, n.13, p.13-24, 2002.

RODRIGUES, Mara Eliane Fonseca; CUNHA, Miriam Vieira da. O percurso da formação em Biblioteconomia e Ciência da Informação no Brasil: uma trajetória integrada ao Mercosul. In: ENCUENTRO DE DIRECTORES, 8.; ENCUENTRO DE DOCENTES DE ESCUELAS DE BIBLIOTECOLOGÍA Y CIENCIAS DE LAINFORMACIÓN DEL MERCOSUR, 7., 2007, Valparaíso. Anais... Valparaíso: Universidad de Playa Ancha, 2007.

SOUZA, Francisco C. A contribuição da ABEBD para a configuração política e ideológica das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) do Curso de graduação em Biblioteconomia implantadas a partir de 2001. Florianópolis, 2011. Relatório de Pesquisa. Disponível em: http://eprints.rclis.org/19807/1/Relat%C3%B3rio%20-%20A%20contribui%C3%A7%C3%A3o%20da%20ABEBD%20para%20a%20c onfigura%C3%A7%C3%A3o%20politica%20das%20DCNs.pdf>. Acesso em: 07 mar 2018




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2018v23n1p290

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional