Gestão do conhecimento e orientação acadêmica: inter-relações

Rosilene Moreira Coelho de Sá, Cláudio Paixão Anastácio de Paula

Resumo


Introdução: A produção técnico-científica só se torna possível através da interveniência, ainda que não consciente ou não nomeada, de vários aspectos da gestão do conhecimento (GC). Este artigo de revisão foi elaborado a partir da pesquisa de mestrado que estudou a gestão do conhecimento e o processo de orientação de discentes de pós-graduação stricto sensu. Objetivo: Apresentar a gestão do conhecimento entendida como a gestão da partilha de conhecimentos, e evidenciar que a gestão do conhecimento não é uma prática restrita às organizações. Metodologia: Apresenta os elementos essenciais de uma revisão de literatura do tipo narrativa desenvolvida com base no trabalho de fundamentação teórica da pesquisa que culminou com a elaboração da dissertação “Compartilhamento do conhecimento e o processo de orientação de discentes de pós-graduação stricto sensu” (SÁ, 2015). Foram identificados artigos sobre a gestão do conhecimento no âmbito científico e acadêmico, bem como artigos sobre orientação acadêmica para, então, analisar a inter-relação destes dois temas. Os artigos foram coletados e analisados entre agosto de 2014 e julho de 2017. O presente estudo utilizou como fontes o Portal de Periódicos da Capes, a Base de Dados em Ciência da Informação (BRAPCI), o Repositório Acadêmico de Biblioteconomia e Ciência da Informação (RABCI), o Portal Brasileiro de Publicações Científicas em Acesso Aberto (OASISBR). Resultados: Destaca o quão pouco a gestão do conhecimento é discutida para o uso no meio acadêmico e científico. Conclusões: Observa que a gestão do conhecimento está presente na orientação acadêmica no momento em que cientistas e pesquisadores compartilham e usam informações para a criação de novos conhecimentos. Ou seja, o exercício da construção intelectual científica e, consequentemente, das orientações acadêmicas é indissociável da gestão conhecimento. Destaca que a gestão do conhecimento aplicada à orientação destina-se a promover a disseminação das melhores práticas da orientação acadêmica e propiciar o desenvolvimento de habilidades dos orientadores em ajudar seus orientandos a criar novos conhecimentos a partir do compartilhamento e uso do aprendizado nas orientações.


Palavras-chave


Gestão do Conhecimento; Orientação Acadêmica; Colaboração Científica

Texto completo:

PDF

Referências


BIANCHETTI, L.; MACHADO, A. M. (Org.). A bússola do escrever: desafios e estratégias na orientação de teses e dissertações. 3. ed. Florianópolis: UFSC; São Paulo: Cortez, 2012, 408 p.

CONNELL, R. How to Supervise a PhD. Vestes, v. 28, n. 2, p. 38-41, 1985.

CORDEIRO et al. Revisão sistemática: uma revisão narrativa. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, Rio de Janeiro, v. 34, n. 6, p. 428-431, nov./dez. 2007.

DAVENPORT, T. H.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

HOFFMANN, W. A. M. Gestão do conhecimento: desafios de aprender. São Carlos: Compacta, 2009.

HOLLIS, J. O projeto Éden: a busca do outro mágico. São Paulo: Paulus, 2002. 188 p.

LAHTINEN, J. Local social knowledge management: A case study of social learning and knowledge sharing across organizational boundaries. Journal of Information Science, v. 39, n. 5, p. 661-675, 2013.

LASKE, S.; ZUBER-SKERRITT, O. Frameworks for postgraduate research and supervision. Lismore: Southern Cross University Press, 1996.

LEITE, F. C. L.; COSTA, S. M. de S. Gestão do conhecimento científico: proposta de um modelo conceitual com base em processos de comunicação científica. Ciência da Informação, Brasília, v. 36, n. 1, p. 92-107, jan./abr. 2007.

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Campus, 1997. 358 p.

NORTH, K.; PRESSER, N. H. Reflexões fundamentais para a prática da gestão do conhecimento. Recife: Nectar, 2011.

SÁ, R. M. C. de. Compartilhamento do conhecimento e o processo de orientação de discentes de pós-graduação stricto sensu. 2015. 158 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2015.

SÁ, R. M. C. de; PAULA, C. P. A. de. Compartilhamento de conhecimento na orientação acadêmica: a perspectiva de orientadores. PRISMA.COM, Porto, n. 34, p. 105-126, 2017. Disponível em: . Acesso em: 01 dez. 2017.

SEVERINO, A. J. Pós-graduação e pequisa: o processo de produção e de sistematização do conhecimento no campo educacional. In: BIANCHETTI, L.; MACHADO, A. M. (Org.). A bússola do escrever: desafios e estratégias na orientação de teses e dissertações. 3. ed. Florianópolis: UFSC; São Paulo: Cortez, 2012. p. 82-101.

STEWART, T. Capital intelectual. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

ZHAO, F. Transforming quality in research supervision: a knowledgemanagement approach. Quality in Higher Education, v. 9, n. 2, p. 187-197, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2018v23n2p452

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional