O uso da voz e do tablet em narrativas de histórias

Lucirene Andréa Catini Lanzi, Sueli Bortolin, Edberto Ferneda, Silvana Aparecida Borsetti Gregorio Vidotti

Resumo


Introdução: Esse estudo parte de atividades desenvolvidas numa biblioteca escolar na cidade de Marília - SP.

Objetivo: Abordar o uso da voz e do tablet nas narrativas de histórias.

Metodologia: O livro escolhido pela contadora de histórias para essa experiencia foi A menina do Narizinho Arrebitado de Monteiro Lobato, o primeiro livro brasileiro a ganar uma versão interativa para o dispositivo tablet.

Resultados: Observou-se nessa atividade como um dispositivo digital entusiasma as crianças, sendo ele uma nova forma de interação com histórias contadas. Com recursos sedutores e fáceis de usar, os tablets proporcionam à leitura níveis de dinamismo e interatividade até aqui impensáveis.

Conclusões: Com os resultados dessa pesquisa, conclui-se que os recursos audiovisuais possibilitam interação e dinamismo, proporcionando entusiasmo nos ouvintes; sendo uma ação prazerosa e diversificada que possibilita ao profissional o uso de novas ferramentas para estimular o gosto em ouvir histórias, compartilhá-las e frequentar uma biblioteca escolar.


Palavras-chave


Narrativas de histórias; Biblioteca escolar; Voz do narrador escolar.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2013v18n2p98



  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional