Bibliotecários na resistência à ditadura: entre lembranças e esquecimentos

Luane Neves de Souza Porto, Icléia Thiesen

Resumo


Objetivo: O objetivo principal do artigo é evidenciar e discutir o papel de estudantes e bibliotecários nas ações de resistência à ditadura de 1964 no Brasil. Metodologia: Para a realização desse objetivo são coletados e analisados testemunhos publicados na literatura, depoimentos constantes do Relatório final da Comissão Nacional da Verdade, bem como dados do SIAN-Sistema de Informações do Arquivo Nacional. Trata-se de uma pesquisa documental-exploratória de caráter descritivo e qualitativo, visando recuperar trajetórias de resistência sobretudo de alguns profissionais da categoria. Resultados: Os dados apresentados e analisados indicam que de fato estudantes de Biblioteconomia e sobretudo as bibliotecárias destacadas na análise ora efetuada tiveram participação efetiva na luta contra a ditadura, foram duramente reprimidas, presas e torturadas, apesar da (in)visibilidade dessas experiências. Conclusões: Como pode ser verificado na análise das fontes utilizadas, tanto as que foram produzidas pelas instituições da repressão, quanto nos testemunhos das bibliotecárias aqui analisados, houve participação estudantil e de profissionais do campo da biblioteconomia nas ações de resistência à ditadura de 1964. Contudo, outros estudos devem ser realizados no sentido de identificar até que ponto podemos estabelecer conclusões mais precisas sobre o número de profissionais, técnicos ou estudantes de biblioteconomia que se inseriram nas lutas contra a censura, a opressão e a violência de Estado, ampliando o leque de estudos históricos e memorialísticos dos que hoje são conhecidos como profissionais de informação.  


Palavras-chave


Bibliotecários; Ditadura de 1964; Memória-história

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, E. A. A palavra e o silêncio: biblioteca pública e estado autoritário no Brasil. João Pessoa: UFPB, 2002.

ARAÚJO, M. P. Memórias estudantis, 1937-2007: da fundação da UNE aos nossos dias. Rio de Janeiro: Relume Dumará: Fundação Roberto Marinho, 2007.

BRASIL. Decreto-lei nº 1.077, de 26 de janeiro de 1970. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/1965-1988/Del1077.htm. Acesso em: 27 ago. 2021.

BRASIL. Decreto-lei nº 477, de 26 de fevereiro de 1969. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/1965-1988/del0477.htm. Acesso em: 27 ago. 2021.

Castro, C. A. Produção e circulação de livros no Brasil: dos Jesuítas (1550) aos militares (1970). Encontros Bibli: Revista eletrônica De Biblioteconomia E Ciência Da informação, v.10, n. 20, p. 092-103. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2005v10n20p92. Acesso em 27 ago. 2021.

FICO, C. Espionagem, polícia política, censura e propaganda: os pilares básicos da repressão. In: FERREIRA, J.; DELGADO, L. A. N. O Brasil Republicano: o tempo da ditadura - regime militar e movimentos sociais em fins do século XX. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

KOBASHI, N. Y. Pequenas estratégias de sobrevivência. In: FREIRE, Alipio; ALMADA, Izaías; PONCE, J. A. de Granville [Org.]. Tiradentes: um presídio na ditadura: memórias de presos políticos, São Paulo: Scipione, 1997

MENDES, T. R. Tânia Mendes (depoimento, 2013). In: ASSEMBLEIA LEGISTLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Transcrição das Audiências Públicas da Comissão da Verdade do Estado de São Paulo - Relatório, 2013. Tomo III. Disponível em: http://comissaodaverdade.al.sp.gov.br/relatorio/tomo-iii/. Acesso em: 27 ago. 2021.

RIBEIRO, D. Memórias: Liège Rocha - melhorar, transformar, contribuir. Revista Maquiavel. [S.l.], 13 set. 2016. Disponível em: https://revistamaquiavel.com.br/mem%C3%B3rias-li%C3%A8ge-rocha-melhorartransformar-contribuir-59cfa6c1fe7e. Acesso em: 27 ago. 2021.

RIBEIRO, M. C. B. Experiência de luta na emancipação feminina: mulheres na ALN. 2011. 418 f. Tese (Doutorado) - Departamento de História. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

SALCEDO, D.; COSTA, L. A. M. Rosas de chumbo: a censura e sigilo ao acesso informacional de documentos sigilosos da ditadura militar brasileira. Informação & Informação, [S.l.], v. 23, n. 2, p. 284-313, set. 2018. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/28006/24186. Acesso em: 27 ago. 2021.

SALMERON, R. A. A Universidade interrompida: Brasília 1964-1965. 2 ed. Brasília: Editora UnB, 2007.

SIQUEIRA, M. N. Resistência e enfrentamento: o movimento estudantil na Guanabara de 1964 a 1968. In: XXVI Simpósio Nacional de História - ANPUH, 2011, São Paulo, Anais [...] São Paulo, 2011

THIESEN, I; FROTA, M. G. C. Os arquivos do Sistema Nacional de Informação e Contra-informação e o papel dos manuais na recuperação de informações sensíveis. Revista Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 30, n. 4, p. 1-18, out./dez. 2020. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/57344. Acesso em: 27 ago. 2021.

TORRE das donzelas. Direção de Susanna Lira. Brasil: Canal GNT/ Canal Brasil, 2018. 1 vídeo (99 min).

TV UFBA - Comissão da Verdade UFBA - 9ª Oitiiva: Maria Liege Rocha. Salvador, 2014. 1 vídeo (38 min). Publicado pelo canal TV UFBA. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=BN61dQ2W5mw>%3B. Acesso em: 27 ago. 2021




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2317-4390.2021v10n2p89

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Inf. Prof.

Londrina/PR - Brasil
ISSN: 2317-4390 (versão online)

DOI: 10.5433/2317-4390

infoprof@uel.br



Esta obra está licenciada com uma licença Attribution 4.0 International (CC BY 4.0)