A Experiência do Usuário nos mecanismos de busca Knowledge Graph e o Knowledge Vault

Caio Saraiva Coneglian, Ana Maria Jensen Ferreira da Costa Ferreira, Silvana Drumond Monteiro, Silvana Aparecida Borsetti Gregório Vidotti, José Eduardo Santarem Segundo

Resumo


Introdução: Os mecanismos de busca são responsáveis por satisfazer a necessidade de informação e recuperar de maneira eficaz e eficiente os documentos nos diferentes formatos. Nesse contexto, a disciplina de Experiência de Usuário torna-se fundamental, na criação de mecanismos que satisfaçam e contribuam na utilização de um sistema. Entretanto, necessita-se de pesquisas que analisem como algumas tecnologias de mecanismos de busca na Web estão influenciando a Experiência do Usuário.
Objetivo: Discutir como as atuais tecnologias de informação e comunicação podem influenciar na Experiência de Usuário, tendo como enfoque os mecanismos de busca Knowledge Graph e Knowledge Vault, sob um olhar da Ciência da Informação.
Metodologia: Qualitativa, de natureza exploratório e analítica, em que se realizou o estudo das facetas da Experiência de Usuário no âmbito das tecnologias Knowledge Graph e Knowledge Vault.
Resultados: Relacionou-se em um quadro a Experiência do Usuário com o Knowledge Graph e Knowledge Vault, utilizando as facetas da Experiência do Usuário. Por meio deste quadro, identificou-se que as funcionalidades inseridas nesses sistemas vêm contribuindo na apresentação das respostas de buscas, que diferencia a experiência do usuário neste sistema, quando comparado com a busca tradicional.
Conclusão: Por meio deste trabalho, verificou-se como os mecanismos de busca estão evoluindo segundo a ótica da Experiência do Usuário, onde as principais inovações referentes aos processos e busca se mostraram aderentes as necessidades apontadas pelos principais teóricos da Experiência do Usuário.


Palavras-chave


Experiência de Usuário; Mecanismos de busca; Web Semântica

Texto completo:

PDF

Referências


BERNERS-LEE, T.; HANDLER, J; LASSILA, O. The semantic web. Scientific american, v. 284, n. 5, p. 28-37, 2001.

BROWN, A. Obtenha respostas inteligentes em sete novas línguas. 2012. Disponível em: http://googlebrasilblog.blogspot.com.br/2012/12/obtenharespostas-inteligentes-em-sete.html. Acesso em: 05 abr. 2018.

CARRARO, J. M.; DUARTE, Y. Diseño de Experiencia de Usuario (UX). Argentina: [S.n.], 2015.

CENTRAL INTELIGENCE AGENCY. The world factbook. 2015. Disponível em: https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/. Acesso em: 20 jan. 2016.

DONG, X. et al. Knowledge vault: A web-scale approach to probabilistic knowledge fusion. In: ACM INTERNATIONAL CONFERENCE ON KNOWLEDGE DISCOVERY AND DATA MINING- SIGKDD, 20th. Proceedings... 2014. p. 601-610.

GABRIEL, M. Educ@r: a (r) evolução digital na educação. São Paulo: Saraiva, 2013. p. 215.

GABRIEL, M. Sem e SEO-dominando o marketing de busca. Novatec, 2012. HASSAN MONTERO, Y; MARTÍN FERNÁNDEZ, F. J. La experiencia del usuario. No Solo Usabilidad, n. 4, 2005.

ISO. 9241-210: Ergonomics of human system interaction-Part 210: Humancentred design for interactive systems, 2009. Disponível em: http://www.iso.org/iso/catalogue_detail.htm?csnumber=52075. Acesso em: 22 fev. 2016.

LE COADIC, F. 50 anos e os 5 e-princípios da ciência da informação eletrônica. Ciência da Informação, v. 34, n. 3, p. 11-13, 2005.

MONTEIRO, S. D.; FIDENCIO, M. V. As dobras semióticas do ciberespaço: da web visível à invisível. TransInformação, v. 25, n. 1, 2013.

MONTEIRO, S. D. Knowledge Graph e a significação: novos agenciamentos semióticos dos índices contemporâneos. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 15, João Pessoa, PB. 2015. Anais eletrônicos... João Pessoa, PB: ANCIB, 2015. Disponível em: http://www.ufpb.br/evento/lti/ocs/index.php/enancib2015/enancib2015/paper/view/3025. Acesso em: 05 abr. 2018.

MORVILLE, P. User experience design. Ann Arbor: Semantic Studios LLC, 2005.

ROSENFELD, L.; MORVILLE, P.; ARANGO, J. Information architecture: for the Web and Beyond. [S.l.] O'Reilly Media, Inc., 2015.

SANTAREM SEGUNDO, J. E.; SOUZA, J.; CONEGLIAN, C. S. Web Semântica: introdução a recursos de visualização de dados em formatos gráficos. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 15, João Pessoa, PB. 2015. Anais eletrônicos... João Pessoa, PB: ANCIB, 2015. Disponível em: http://www.ufpb.br/evento/lti/ocs/index.php/enancib2015/enancib2015/paper/vi ew/2780. Acesso em: 05 abr. 2018.

SINGHAL, A. Introducing the knowledge graph: things, not strings. 2012. Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2018. VIDOTTI, S. A. B. G.; SANCHES, S. A. S. Arquitetura da Informação em web sites. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE BIBLIOTECAS DIGITAIS, v. 2, Campinas, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2317-4390.2017v6n2p35

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Inf. Prof.

Londrina/PR - Brasil
ISSN: 2317-4390 (versão online)

DOI: 10.5433/2317-4390

infoprof@uel.br



Esta obra está licenciada com uma licença Attribution 4.0 International (CC BY 4.0)