Pesquisas na área do ensino da história e o software IBM SPSS Statistics: limites e possibilidades no diagnóstico do conhecimento histórico escolar em grande escala

Wilian Carlos Cipriani Barom

Resumo


O presente artigo busca refletir sobre a utilização recente do software SPSS STATISTICS por pesquisas da área do Ensino da História. A partir de uma análise comparativa de 17 trabalhos acadêmicos (2007-2018), descreve brevemente as formas de utilização do software, as teorias e os conceitos de fundamento, e se propõe a indicar outras quatro possibilidades de manuseio do software na combinação da linguagem estatística e a área do Ensino da História: a necessidade da consideração argumentativa dos índices de desvio padrão das médias, a criação de um arquétipo instrumental para o início das análises, a consideração dos inúmeros dados de frequência que o software oferece e a criação de tabelas cruzadas.

Palavras-chave


Ensino da história; Consciência histórica; Software IBM SPSS STATISTICS

Texto completo:

PDF

Referências


BARCA, Isabel. Ideias chave para a educação histórica: uma busca de (inter)identidades. Hist. R., Goiânia, v. 17, n. 1, p. 37-51, jan./jun. 2012.

BAROM, Wilian Carlos Cipriani. Integração latino-americana e consciência histórica: a noção de pertencimento latino-americano de jovens brasileiros no ano de 2013. 2017.254f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa, Paraná, 2017.

BORRIES, Bories. Exploring the construction of historical meaning: cross-cultural studies of historical consciousness among adolescents. In: LEHMANN, Rainer H. (ed.). Reflections on educational achievement. New York: Waxmann Münster, 1993. p. 25-49.

BORRIES, Bories. Jovens e consciência histórica. Curitiba: W.A Editores, 2016.

CARDOSO, Oldimar. Para uma definição de didática da história. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 28, n. 55, p. 153-170, jun. 2008.

CERRI, Luís Fernando. Ensino de história e nação na propaganda do “milagre econômico” – Brasil: 1969-1973. 2000. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, São Paulo, 2000.

CERRI, Luís Fernando. Os conceitos de consciência histórica e os desafios da Didática da História. Revista de História Regional, Ponta Grossa,v. 6, n. 2, p. 93- 112, 2001.

CERRI, Luís Fernando. Dados quantitativos na reflexão didática de estudantes e professores de História. Revista História Hoje, São Paulo, v. 5, n. 10, p. 138-158, 2016.

CERRI, Luís Fernando, AMEZOLA, Gonzalo de. Los jóvenes brasileños y argentinos frente a la enseñanza y el aprendizaje de la Historia. Revista de Teoría y Didáctica de las Ciencias Sociales, Mérida, v.12, p.31 - 50, 2007.

CERRI, Luís Fernando; AMEZOLA, Gonzalo de. El estudio empírico de la conciencia histórica en jóvenes de Brasil, Argentina y Uruguay. Didáctica de las Ciencias Experimentales y Sociales, Valencia, v. 24, p. 3-23, 2010.

CERRI, Luís Fernando; AGUIRRE, Mariela Coudannes. Jóvenes y sujetos de la Historia. Clio & Asociados, Santa Fe, n. 14, p. 117-128, 2010.

CERRI, Luís Fernando; AGUIRRE, Mariela Coudannes. Jovens e sujeitos da História. Estudos Ibero-Americanos, Porto Alegre, v. 37, n. 1, p. 125-140, jan./jun. 2011.

CERRI, Luís Fernando; MOLAR, Jonathan. Jovens diante da História: o nacional e o internacional na América Latina. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 5, n. 2, p. 161-171, jul./dez. 2010.

DUARTE, Geni Rosa; CERRI, Luís Fernando. Politização e consciência histórica em jovens brasileiros, argentinos e uruguaios. Diálogos, Maringá, v. 16 (Supl. esp.), p. 229-256, dez. 2012.

FERREIRA, Ângela Ribeiro; CERRI, Luís Fernando; PACIEVITCH, Caroline. Jovens Brasileiros, Argentinos e Uruguaios na constituição de identidades e na tomada de decisões políticas. In: ENCONTRO NACIONAL PERSPECTIVAS DO ENSINO DE HISTÓRIA, 7., 2009, Uberlândia. Anais [...]. Uberlândia: EDUFU, 2009.

FERREIRA, Ângela Ribeiro; PACIEVITCH, Caroline; CERRI, Luís Fernando. Identidad y decisiones políticas de jóvenes brasileños, argentinos y uruguayos. Clio & Asociados, Santa Fe, n. 14, p. 129-141, 2010.

FIELD, Andy. Descobrindo a estatística usando o SPSS. Porto Alegre: Bookman, 2009.

FUER Geschichtsbewusstsein: mehr qualität im geschichtsunterricht!. Deutschland, [2017]. Disponível em: http://www1.kueichstaett.de/GGF/Didaktik/Projekt/FUER.html. Acesso em:18 jan. 2017.

GARRIGA, Maria; PAPPIER, Viviane; MORRAS, Valéria. Los jóvenes entre la historia y la política. Primeras aproximaciones a las representaciones de la democracia, los gobiernos militares y la participación política de alumnos de la escuela secundaria. Clio & Asociados, Santa Fe, n. 14, p. 1-10, 2010.

GONZALEZ, Maria Paula. Los jóvenes y la historia en la perspectiva de profesores de Brasil, Argentina y Uruguay. Clío & Asociados, Santa Fe, n. 14, p. 152-166, 2010.

JOVENS e a história no mercosul. GEDHIBLOG. Ponta Grossa, [2015]. Disponível em: http://gedhiblog.blogspot.com/p/jovens-e-historia-no-mercosul.html. Acessado em: 5 abr. 2019.

LLAURADÓ, Oriel. Escala de Likert: o qué é e como utilizá-la. Netquest. São Paulo, 23 jan. 2015. Disponível em: https://www.netquest.com/blog/br/escalalikert. Acesso em: 7 abr. 2019

LUGO, Ana. La historia que se aprende em la escuela básica venezolana: percepción y conocimientos del alumnado. 2008. Tese (Doutorado) – Universidade de Barcelona, Espanha, 2008.

MARTINS, Estevão Chaves Rezende. História: consciência, pensamento, cultura, ensino. Educar em Revista, Curitiba, n. 42, p. 43-58, 2011.

MARTINS, Estevão Chaves Rezende. Cultura, história, cultura histórica. ArtCultura, n. 25, v. 14, p. 63-82, jul./dez., 2012.

MISTURA, Letícia; CAIMI, Flávia. Herói, ainda que tardio: uma análise do ensino da história sobre o mito de Tiradentes. Revista Latino-Americana de História, São Leopoldo, v. 2, n. 6, 2013.

MOLAR, Jonathan; CERRI, Luís Fernando. Eu, tu, eles: passado, política e projeto nas representações de jovens sul-americanos. Atos de Pesquisa em Educação, Blumenal, v. 9, n. 1, jan./abr. 2014.

PACIEVITCH, Caroline. Profesores de historia, política y utopía: una investigación en Brasil, Argentina, Chile y Uruguay. In: JORNADAS NACIONALES, 15.; INTERNACIONALES DE ENSEÑANZA DE LA HISTORIA, 4., 2014, Santa Fe. Anais […]. Santa Fe: Universidad Nacional del Litoral, 2014. v. 1, p. 1-13.

PACIEVITCH, Caroline. Esquerda ou direita? Professores, opção política e didática da história. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 28., 2015, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: UFSC, 2015.

PACIEVITCH, Caroline; CERRI, Luis F. Esquerda ou Direita? Professores, opção política e didática da história. Londrina: Revista Antíteses, v.9, n.18, p.298-324, jul./dez., 2016.

RÜSEN, Jörn. El desarrollo de la competencia narrativa em el aprendiaje histórico: una hipótesis ontogenética relativa a la conciencia moral. Revista Propuesta Educativa, Buenos Aires, ano 4, n. 7, p. 27-36, oct. 1992.

RÜSEN, Jörn. A História Entre a Modernidade e a Pós-modernidade. História: questões e debates, Curitiba, v. 14, n. 26/27, p. 80-101, jan./dez. 1997.

RÜSEN, Jörn. Razão histórica: teoria da história: os fundamentos da ciência histórica. Brasília: UnB, 2001.

RÜSEN, Jörn. Didática da História: passado, presente e perspectivas a partir do caso alemão. Tradução de Marcos Roberto Kusnick. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 1, n. 1, p. 7-16, jul./dez. 2006.

RÜSEN, Jörn. História Viva: teoria da história: formas e funções do conhecimento histórico. Brasília: UnB, 2007.

RÜSEN, Jörn. Reconstrução do passado: teoria da história II: os princípios da pesquisa histórica. Brasília: UnB, 2007a.

RÜSEN, Jörn. História viva: teoria da história III: formas e funções do conhecimento histórico. Brasília: UnB, 2007b.

RÜSEN, J. Como dar sentido ao passado: questões relevantes de metaHistória. História da Historiografia, n° 2, p. 27, 2009.

RÜSEN, J. Aprendizagem histórica. Fundamentos e paradigmas. (Com a contribuição de Ingetraud Rüsen). Curitiba: W&A Editores, 2012.

RÜSEN, Jörn. Cultura faz sentido: orientações entre o ontem e o amanhã. Tradução de Nélio Schneider. Petrópolis: Vozes, 2014.

RÜSEN, Jörn. Humanismo e didática da história. Curitiba: W.A. Editores, 2015.

SADDI, Rafael. O parafuso da didática da história. Acta Scientiarum. Education, Maringá, v. 34, n. 2, p. 211-220, jul./dec. 2012.

SILVA, Cristiani Bereta da. O ensino de história - algumas reflexões do Reino Unido: entrevista com Peter J. Lee. Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 4, p. 216-250, 2012.

VIEIRA, Kelmara; DALMORO, Marlon. Dilemas na construção de escalas tipo Likert: o número de itens e a disposição influenciam nos resultados?. In: ENCONTRO DA ANPAD, 32., 2008, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro: ANDAD, 2008. Disponível em: http://www.anpad.org.br/admin/pdf/EPQA1615.pdf. Acesso em: 27 dez. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2019v25n2p239

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br