O PNLD e a educação em Direitos Humanos: da definição dos critérios de avaliação à inserção nas coleções de História

Aléxia Padua Franco, Emilene Júlia da Silva Freitas Carvalho

Resumo


Neste artigo, temos como propósito analisar como o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) /2013 inseriu a Educação em Direitos Humanos (EDH) como critério de avaliação das coleções didáticas de História para os anos iniciais do Ensino Fundamental. Inicialmente, apresentamos como o PNLD, enquanto política pública, instituiu a EDH como critério de avaliação das coleções. Sintetizamos, também, as diferentes concepções de DH que permeiam os debates nesta área, as quais embasaram a análise documental das resenhas das coleções disponíveis no Guia do PNLD História-2013, observando como a EDH foi considerada no processo de avaliação nos parágrafos que analisavam como a coleção abordava a construção para a cidadania e aqueles em que o foco era a história e cultura da África, dos afrodescendentes e dos povos indígenas. As análises realizadas apontaram que as coleções didáticas aprovadas inseriram a EDH de forma tímida e superficial para atender às exigências do edital, predominando, nas abordagens, a concepção hegemônica de Direitos Humanos.

Palavras-chave


Educação em Direitos Humanos; Ensino de História; Livro didático

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos. Plano nacional de educação em direitos humanos (PNEDH). Brasília: Secretaria Especial de Direitos Humanos: UNESCO, 2007.

BRASIL. Edital de convocação para o processo de inscrição e avaliação de obras didáticas para o programa nacional do livro didático: PNLD 2013. Brasília, 3 nov. 2010a. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/programas/programas-dolivro/consultas/editaisprogramas-livro/item/3014-editais-anteriores. Acesso em: 20 dez. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Guia do PNLD 2013: história. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2012.

BRASIL. Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3). Brasília: SEDH/PR, 2010b.

CANDAU, Vera. Maria. Direitos humanos, educação e interculturalidade: as tensões entre igualdade e diferença. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 13, n. 37, jan./abr. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v13n37/05.pdf. Acesso em: 19 ago. 2017.

DALLARI, Dalmo de Abreu. Direitos humanos e cidadania. São Paulo: Moderna, 1998. GORCZEVSKI, Cloves; TAUCHEN, Gionara. Educação em direitos humanos: para uma cultura da paz. Educação, Porto Alegre, v. 31, n. 1, p. 66-74, jan./abr. 2008.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio da pesquisa social. In: DESLANDES, Sueli Ferreira; CRUZ NETO, Otávio; GOMES, Romeu; MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa social: teoria método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

SANTOS, Boaventura de Souza. Direitos humanos, democracia e desenvolvimento. São Paulo: Cortez, 2013.

TOLFO, Andreia Cadore. Direitos humanos e a construção da cidadania. Vivências: revista eletrônica de extensão da URI, Erechim, v. 9, n. 17, p. 33-43, out. 2013.

TUVILLA RAYO, José. Educação em direitos humanos: rumo a uma perspectiva global. Tradução de Jussara Haubert Rodrigues. Porto Alegre: Artmed, 2004.

UNESCO. Declaração universal dos direitos humanos (1948), São Paulo, 1948. Disponível em: http://www.direitoshumanos.usp.br. Acesso em: 27 jul. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2019v25n1p529

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br