O ensino de História Antiga em debate: educação com pluralidade ou tradicionalismo acadêmico?

Matheus Vargas de Souza

Resumo


Este trabalho tem por objetivo problematizar o debate acerca do ensino de História Antiga na Educação Básica, seja nas tentativas de reduzi-lo, seja em sua defesa, na medida em que se faz necessária uma busca por um denominador comum entre a democratização do conhecimento e a dimensão ideológica que um conteúdo contém. O objetivo central é o de permitir ao aluno uma melhor compreensão do mundo a partir de uma educação com pluralidade de conhecimentos, mas evitando a noção de conteúdos “universalmente indispensáveis” em detrimento de uma análise verdadeiramente profunda sobre os usos feitos do passado, e no caso do ensino de História, os usos feitos do passado no próprio passado.

Palavras-chave


Ensino de História; História Antiga; BNCC

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Currícular. [2015]. Disponível em: http://www.educacao.mppr.mp.br/arquivos/File/publicacoes/mec/bncc_apre sentacao_2015.pdf. Acesso em: 25 maio 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Currícular: proposta preliminar: segunda versão. 2016. Disponível em: http://historiadabncc.mec.gov.br/documentos/bncc-2versao.revista.pdf. Acesso em: 25 maio 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Currícular: educação é a base. [2017]. Disponível em: https://s3.amazonaws.com/cenpec-educacaoeparticipacao-producao/wpcontent/uploads/bncc_publicacao.pdf. Acesso em: 25 maio 2017.

DUFAL, Blaise. Le fantasme de la perfection originelle: la grèce antique comme matrice du modèle civilisationnel. Cahiers Mondes anciens, Paris, v. 9, n. 11, p. 1 – 25, 2018.

FÓRUM DOS PROFISSIONAIS DE HISTÓRIA ANTIGA E MEDIEVAL. Carta de repúdio à base nacional comum curricular de história. Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: http://site.anpuh.org/index.php/bncc-historia/item/3127- carta-de-repudio-a-bncc-produzida-pelo-forum-dos-profissionais-dehistoria-antiga-e-medieval. Acesso em: 28 maio 2017.

FUNARI, Pedro Paulo A. A história em sua integridade: a propósito da Base Nacional Comum Curricular. 2016. Disponível em: http://historiadabncc.mec.gov.br/documentos/relatoriosanaliticos/pareceres/Pedro_Paulo_A._Funari.pdf. Acesso em: 28 maio 2017. GUARINELLO, Norberto Luiz. História antiga. São Paulo: Contexto, 2013.

KOSSELECK, Reinhart. Futuro passado. Rio de Janeiro: Contraponto, 2006. LE GOFF, Jacques. A história deve ser dividida em pedaços? São Paulo: Editora Unesp, 2015.

MOMIGLIANO, Arnaldo. Essays in ancient and modern historiography. Chicago: Chicago University Press, 2012.

SOARES, Bruno C. Brulon. O rapto das musas: apropriação do mundo clássico na invenção dos museus. Anais do Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro, v. 43, p. 41-65, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2019v25n1p571

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br