A aula-oficina como campo metodológico para a formação de professores em História: um estudo sobre o PIBID/História/UEL

Marlene Rosa Cainelli, Elizabete Cristina de Souza Tomazini

Resumo


Nossa investigação foi realizada a partir de relatórios e entrevistas com pibidianos que atuaram nos anos de 2011 e 2012 no curso de História da Universidade Estadual de Londrina. Os pibidianos revelaram como acreditavam na possibilidade de exercer a docência a partir dos pressupostos da Educação Histórica, em especial, o modelo de aula-oficina. Neste artigo apresentamos as discussões sobre a utilização da aula oficina nas experiências do PIBID e posteriormente em sala de aula a partir das entrevistas realizadas com os pibidianos que agora são professores da educação básica. Pesquisadores deste campo teórico, como Barca (2001a;2011), defendem que devemos ter um olhar atento sobre a formação inicial ofertada aos graduandos. Este artigo procura trazer contribuições para as reflexões sobre a formação inicial de professores de História, no sentido de entender que é necessário integrar os conhecimentos teóricos e práticos nos currículos dos cursos de licenciatura.

Palavras chaves:  educação histórica, aula-oficina, formação de professores, PIBID.


Palavras-chave


Educação Histórica; Aula-oficina; Formação de professores; PIBID

Texto completo:

PDF

Referências


BARCA, Isabel. (Org.). Para uma educação histórica de qualidade. Braga: Universidade do Minho, 2004b. BARCA, Isabel. Aula oficina: do projeto à avaliação. In: JORNADA DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 4., 2004, Braga. Anais... Braga: Centro de Investigação em Educação (CIED), Universidade do Minho, 2004a, p. 131-144.

BARCA, Isabel. Educação histórica: uma nova área de investigação. Revista da Faculdade de Letras e História, Porto, n. 2, p. 13-21, 2001.

BARCA, Isabel. Ensinar história de modo linear faz com que os alunos se lembrem só dos marcos cronológicos. Revista Nova Escola, São Paulo, ed. 260, mar. 2013. Entrevista concedida a Bruna Nicolielo.

BARCA, Isabel. Ideias chave para a educação histórica: uma busca de (inter) identidades. História Revista, Goiânia, v. 17, n. 1, 2012, p. 37- 51. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/historia/article/view/21683. Acesso em: 10 jan. 2017.

BARCA, Isabel. O papel da educação histórica no desenvolvimento social. In CAINELLI, Marlene; SCHMIDT, Maria Auxiliadora (Org.). Educação história: teoria e pesquisa. Ijuí: Ed. da UNIJUI, 2011.

CAIMI, Flavia Eloisa. Por que os alunos (não) aprendem História? Reflexões sobre ensino, aprendizagem e formação de professores de História. Revista Tempo, Rio de Janeiro, v. 11, n. 21, p. 17-32, 2007.

CAINELLI, Marlene. A Escrita da História e os Conteúdos Ensinados na Disciplina de História no Ensino Fundamental. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 26, n. 51, p. 163-184, 2012.

CAINELLI, Marlene. Educação histórica: ensinando e aprendendo história no ensino fundamental: texto mesa redonda. In: ENCONTRO NACIONAL DOS PESQUISADORES DO ENSINO DE HISTÓRIA. Metodologias e Novos Horizontes, 8., 2008, São Paulo. Anais... São Paulo: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2008a.

CAINELLI, Marlene. Os saberes docentes de futuros professores de história: a especificidade do conceito de tempo. Currículo sem Fronteiras, Porto, v. 8, n. 2, p.134-147, jul./dez. 2008b.

CAINELLI, Marlene; SCHMIDT, Maria Auxiliadora (Org.). Educação história: teoria e pesquisa. Ijuí: UNIJUI, 2011.

GAGO, Marília. Consciência histórica e narrativa: concepções de professores. 2007. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade do Minho, Braga.

GEVAERD, Rosi Terezinha Ferrarini. A narrativa histórica como uma maneira de ensinar e aprender história: o caso da história do Paraná. 2009. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

LEE, Peter. Em direção a um conceito de literacia histórica. Educar em Revista, Curitiba, n. esp. p. 1-14, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?. Acesso em: 10 mar. 2016.

LEE, Peter. Progressão da compreensão dos alunos em História. In: BARCA, Isabel (Org.). Perspectivas em Educação Histórica. Braga: Universidade do Minho, 2001, p. 13-27.

MONTEIRO. A. A prática de ensino e a formação inicial de professores. 2001. Disponível em: http://www.educacaopublica.rj.gov.br/biblioteca/educacao/0032a.html. Acesso em: ago. 2016.

RIBEIRO, Iolanda S.; ALMEIDA, Leandro S.; GOMES, Carlos. Conhecimentos prévios, sucesso escolar e trajectórias de aprendizagem: do 1º para o 2º ciclo do ensino básico. Avaliação Psicológica, Porto Alegre, v. 5, n. 2, p. 127-133, dez. 2006.

RÜSEN, Jörn. Narrativa histórica: fundamentos, tipos, razão. In: SCHMIDT, Maria Auxiliadora (Org.). Jörn Rüsen e o ensino de História. Curitiba: Ed. da UR, 2010, p. 93-108.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora; GARCIA, Tânia Maria Braga. Pesquisas em Educação Histórica: algumas experiências. Educar, Curitiba, n. esp., p. 11-31, 2006.

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude; LAHAYE, Louise. Os professores face ao saber: esboço de uma problemática do saber docente. Teoria e Educação, Porto Alegre, v. 4, p. 215-233, 1991.

THEOBALD, Henrique Rodolfo. Investigação de conhecimentos prévios no ensino de história. Fóruns Contemporâneos de Ensino de História no Brasil (on-line), Campinas, 2013. Disponível em: http://ojs.fe.unicamp.br/index.php/FEH/article/view/5231/4174. Acesso em: 10 jan. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2017v23n2p11

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br