Contribuições da Educação Histórica para a aprendizagem em História

Ana Paula Rodrigues Carvalho

Resumo


O presente artigo propõe debater acerca das teorias da aprendizagem behaviorista, cognitivista e construtivista à luz da Educação Histórica. Enquanto as teorias psicológicas buscam explicar a aprendizagem histórica a partir da cognição ou de preceitos associacionistas, a Educação Histórica, enquanto campo de pesquisa, remete a aprendizagem à própria epistemologia da História. A partir desta perspectiva, o ensino de História deixa de ser validado pela quantidade de informações que o aluno é capaz de reter e passa a objetivar a progressão do pensamento histórico e o desenvolvimento da literacia histórica dos alunos. Neste sentido, a relação que os alunos estabelecem com os conceitos e categorias vinculados à racionalidade histórica assumem relevância para formação de sujeitos capazes de vincular a experiência do tempo à sua própria subjetividade, dotando-a de significância e usos para sua vida prática.


Palavras-chave


Educação Histórica; Literacia; Construtivismo social; Behaviorismo; Cognitivismo

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Ronaldo Cardoso. Aprender história com sentido para vida: consciência histórica em estudantes brasileiros e portugueses. 2011. 322p. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo.

BARCA, Isabel. Educação Histórica: uma nova área de investigação. Revista da Faculdade de Letras, Porto, v. 2, p.13-21, 2001.

BECKER, Fernando. O que é construtivismo? Idéias, São Paulo: FDE, n. 20, p. 87-93, 1993.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernades. Ensino de história: fundamentos e métodos. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

BRUNER, Jerome S. The act of discovery. Harvard Educational Review, Cambridge, v. 31, p. 21-32, 1961. CARRETERO, Mario. Construtivismo e educação. Porto Alegre: Artmed, 1997.

CAIMI, Flávia Eloísa. História escolar e memória coletiva: como se ensina? Como se aprende?. In: ROCHA, Helenice et al. (Org.). A escrita da história escolar: memória e historiografia. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2009. p. 65-79.

CAINELLI, Marlene; OLIVEIRA, Sandra Regina Ferreira de. A relação entre o aprendizado histórico e formação histórica no processo de ensinar história para crianças. In: CAINELLI, Marlene; SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Educação histórica: teoria e pesquisa. Ijuí: Ed. Unijuí, 2011. p. 123-140.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano. 15. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

DARSIE, Marta Maria Pontin. Perspectivas epistemológicas e suas implicações no processo de ensino e de aprendizagem. Uniciências, Cuiabá, v. 3, p. 9-21, 1999.

DRIVER, Rosalind. Un enfoque constructivista para el desarrollo del currículo em ciencias. Enseñanza de las Ciencias, Barcelona, v. 6, n. 2, p. 109-120, 1988.

GAGO, Marilia. Pluralidade de olhares: construtivismo e multiperspetiva no processo de aprendizagem. Maputo: EPM -CELP, 2012.

GÓMEZ, Cosme Jesús; ORTUÑO, Jorge; MOLINA, Sebastián. Aprender a pensar históricamente. Retos para la historia en el siglo XXI. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 6, n. 11, p. 5-27, 2014.

KAMII, Constance. Reinventando a aritmética: implicações da teoria de Piaget. 3. ed. Campinas, SP: Papirus, 1990.

LEE, Peter. Progressão da compreensão dos alunos em história. In: BARCA, I. (Org.). Perspectivas em educação histórica. Actas das Primeiras Jornadas Internacionais de Educação Histórica. Braga: Centro de Estudos em Educação e Psicologia, Universidade do Minho, 2001. p. 13-29.

LEE, Peter. Em direção a um conceito de literacia histórica: Towards a concept of historical literacy. Educar, Curitiba, n. especial, p. 131-150, 2006.

LEE, Peter. Educação Histórica, consciência histórica e literacia histórica. In. BARCA, I. (Org.). Estudos de consciência histórica na Europa, América, Ásia e África. Braga: Uminho, 2008. p. 11-32.

LEE, Peter. Historical literacy and transformative history. In: PERIKLEOUS, Lukas; SHEMILT, Dennis. (Ed.). The future of the past: why history education matters. Nicosia, Cyprus: Association for Historical Dialogue and Research, 2011. p. 129-167.

LIMA, Elvira Cristina Azevedo Souza. O conhecimento psicológico e suas relações com a educação. Em Aberto, Brasília, v. 9, n. 48, p. 3-24, out./dez. 1990. “LITERACIA”, In: Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], https://www.priberam.pt/dlpo/literacia [consultado em 25 - 02 - 2016].

PEREIRA, Maria do Céu de. O conhecimento tácito histórico dos alunos. In: XXIII SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA – ANPUH, 23, 2005, Anais...Londrina: Editorial Mídia, 2005. p. 01-09.

PEREIRA, Maria do Céu de. O conhecimento tácito substantivo histórico dos alunos: no rastro da escravatura. In: BARCA, Isabel (Org.). Perspectivas em educação histórica. Braga: Universidade do Minho; Centro de Estudos em Educação e Psicologia, 2001. p. 45-54.

POZO, J. Ignacio. Teorías cognitivas del aprendizaje. 9. ed. Madrid: Ediciones Morata, 2006.

RAMOS, Márcia; CAINELLI, Marlene. A educação histórica como campo investigativo. Diálogos, Maringá, v. 19, n.1, p. 11-27, 2015.

RÜSEN, Jörn. Razão histórica. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2011.

RÜSEN, Jörn. História viva: teoria da história: formas e funções do conhecimento histórico. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2010.

RÜSEN, Jörn. Cultura faz sentido: orientações entre o ontem e o amanhã. Petrópolis: Vozes, 2014.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Cognição histórica situada: que aprendizagem histórica é esta. In: SCHMIDT, Maria Auxiliadora, BARCA, Isabel. (Org.). Aprender história: perspectivas da educação histórica. Ijuí: Editora UNIJUÍ, 2009. (Coleção Cultura, Escola e Ensino). p. 21-51.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora; BARCA, Isabel; MARTINS, Estêvão Rezende (Org.). Jörn Rüsen e o ensino de História. Curitiba-PR: Editora UFPR, 2010.

SEBER, Maria da Gloria. Construção da inteligência pela criança: atividades do período pré-operatório. 2. ed. São Paulo: Scipione, 1991. WINEBURG, Sam. Unnatural and essential: the nature of historical thinking. Teaching History, London, n. 129, p. 6-11, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2018v24n1p199

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br