A Consciência Histórica como potencial para leitura de mundo

Vera Lucia Trennepohl

Resumo


O texto analisa o desenvolvimento da consciência histórica, entendida como uma categoria de operação mental, fundamental no processo de empoderamento dos sujeitos, que a todo o momento são desafiados a fazerem a leitura da realidade que estão inseridos, como pessoas ou como profissionais. Realidade essa que é complexa, marcada pelo acelerado progresso científico e tecnológico, que pode atender às necessidades básicas humanas, porém a forma como isso vai ocorrer depende dos sujeitos. A abordagem metodológica orienta-se na perspectiva de uma pesquisa qualitativa e dialética em educação, privilegia reflexões e conceitos das obras de Jörn Rüsen. O resultado desse estudo considera as vivências dos alunos nas aulas de história, para compreender os desafios colocados para essa área, na busca de uma nova relação com o conhecimento, que não pode mais estar marcada pelo estudo do passado pelo passado. Assim, os diversos profissionais deverão buscar na tradição aspectos para compreender a realidade, como também para intervir em sua dinâmica, numa perspectiva de futuro.   

 

 


Palavras-chave


Formação histórica. Conhecimento histórico. Consciência histórica.

Texto completo:

PDF

Referências


BARCA, I.; MARTINS, E. R.; SCHMIDT, M. A. (Orgs.). Jorn Rüsen e o ensino de História. Curitiba: Ed. UFPR, 2010.

BARCA, I. O pensamento histórico dos jovens: ideias dos adolescentes acerca da provisoriedade da explicação histórica. 2000. Tese (Doutorado) – Universidade do Minho, Braga, 2000.

BARCA, I. Ideias chave para a educação histórica: uma busca de (inter)identidades. Hist. R., Goiânia, v. 17, n. 1 p. 37-51, jan./jun. 2012. Disponível em: . Acesso em: 12 ago. 2013.

DIEHL, Astor. Experiência e sentido: considerações sobre os campos de trabalho para a Didática da História. In: ZARTH, P. (Org.). Ensino de História e educação. Ijuí: Ed. Unijuí, 2004

FENELON, Déa. Pesquisa em História, perspectivas e abordagens. In: FAZENDA, I. Metodologia da pesquisa educacional. 4. ed. São Paulo: Cortez, 1997.

FONSECA, S. G. Didática e prática de ensino de História. 2. ed. Campinas, SP: Papirus, 2004.

FONSECA, S. G. Caminhos da História ensinada. CAMPINAS:Papirus, 1993.

FRANTZ, W. Reflexões sobre universidade. In: ANDRADE, E.; ANDRIOLI, L.; FRANTZ, W. Educação no contexto da globalização: reflexões a partir de diferentes olhares. Ijuí: Ed. Unijuí, 2013.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

MARQUES, Mario O. Universidade emergente: o ensino superior brasileiro em Ijuí (RS), de 1957 a 1983. Ijuí: Fidene, 1984.

Brasil. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio – Ciências Humanas e suas Tecnologias. Brasìlia: MEC, 2000.

RÜSEN, J. Razão histórica: teoria da História I: fundamentos da ciência histórica. Brasília: UnB, 2001. 194 p.

RÜSEN, J. História viva: teoria da história III: formas e funções do conhecimento histórico. Brasília: UnB, 2010.

RÜSEN, J. Aprendizagem histórica: fundamentos e paradigmas. Curitiba: W. A. Editores, 2012.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 19. ed. Rio de Janeiro: Record, 2010.

SCHMIDT, M. A. Cultura histórica e cultura escolar: diálogos a partir da educação histórica. Revista Hist. R., Goiânia, v. 17, 2012.

SCHMIDT, M. A. Cognição histórica situada: que aprendizagem histórica é esta? In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 25., Fortaleza, 2009. Anais [...]. Fortaliza: ANPUH, 2009. Disponível em: . Acesso em: 26 set. 2013.

SCHMIDT, M. A.; BARCA, I.; MARTINS, E. R. (Orgs.). Jörn Rüsen e o Ensino de história. Curitiba: Ed. UFPR, 2010.

SEN, Amartya; KLIKSBERG, Bernardo. As pessoas em primeiro lugar: a ética do desenvolvimento e os problemas do mundo globalizado. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

VIGOTSKI, L. S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

VIGOTSKI, L. S. A formação social da mente. 7. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2020v26n1p37

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br