As histórias, os sujeitos, as narrativas: uma análise do regime fascista nos livros didáticos

Ana Paula Rodrigues Carvalho

Resumo


Essa pesquisa analisa como o fascismo italiano é abordado nos materiais didáticos. São analisados aqui dois livros didáticos, História Global de Gilberto Cotrim e História de Ronaldo Vainfas, Sheila Faria, Jorge Ferreira e Georgina dos Santos. O objetivo desta pesquisa consiste em compreender a concepção de História e Ensino de História dos autores a partir da narrativa elaborada sobre o fascismo. Os principais aspectos observados para nortear a análise foram a natureza da narrativa histórica, os sujeitos históricos apontados no texto, a presença ou ausência da pluralidade de interpretações históricas e a relação presente/passado. Nos livros abordados a disciplina escolar História ainda é pensada como a ciência que se ocupa dos fatos passados e, portanto desvinculados do presente. Os fatos são organizados de forma linear seguindo a ordem de causas e conseqüências. A concepção de Ensino, observada nos capítulos analisados, não remete a construção do conhecimento em sala de aula, mas somente a transmissão de dados. A narrativa histórica é dada como pronta, não apresenta espaço para discutir outras interpretações históricas possíveis do mesmo tema.


Palavras-chave


Livro Didático; Fascismo; Ensino de História

Texto completo:

PDF

Referências


BITTENCOURT, C. Ensino de historia: fundamentos e métodos. 2. Ed. São Paulo: Cortez, 2008.

BITTENCOURT, C. Livro didático e saber escolar (1810 – 1910). Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

BITTENCOURT, C. Livros didáticos entre textos e imagens. In: BITTENCOURT, C. (Org.). São Paulo: Contexto, 2008.

BURKE, P. A escrita da História: novas perspectivas. Trad. Magda Lopes. São Paulo: Editora UNESP, 1992.

CAIMI, F. E. O livro didático e o currículo de história em transição. 2. Ed. Passo Fundo: UPF, 2002.

CAINELLI, M.; OLIVEIRA, F. R. S. A relação entre o aprendizado histórico e formação histórica no processo de ensinar historia para crianças. In: CAINELLI, M; SCHIMDT, M. A. Ijuí: Ed. Unijuí, 2011.

CHARTIER, R. Práticas de leitura. 4 ed. São Paulo: Estação Liberdade, 2009.

COTRIM, G. Historia Global: Brasil e Geral: volume 3. São Paulo: Saraiva, 2010.

FONSECA, G. S.; COUTO, C. R. A formação de professores de historia no Brasil: perspectivas desafiadoras do nosso tempo. In. FONSECA, G. S.; ZAMBONI, E. Espaços de formação do professor de história. Campinas, SP: Papirus, 2008.

GLEZER, R. Tempo e história. Ciência e cultura, 2002.

KOSELLECK, R. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro. Contraponto: Ed. PUC-Rio, 2006.

MIRANDA, R.; LUCA, R. T. O livro didático de história hoje: um panorama a partir do PNLD. Revista Brasileira de História.2004.

MONTEIRO, M. A. Professores de História: entre saberes e práticas. Rio de Janeiro: Editora Mauad, 2007.

MONTEIRO, M. A. Professores e livros didáticos: narrativas e leituras no ensino de história. In: ROCHA, H. A.; REZNIK, L.; MAGALHÃES, M. de S. (Org.). A história na escola: autores, livros e leituras. Rio de Janeiro: FGV, 2009.

MUNAKATA, K. Devem os livros didáticos de história ser condenados? In: ROCHA, H. A.; REZNIK, L.; MAGALHÃES, M. de S. (Org.). A história na escola: autores, livros e leituras. Rio de Janeiro: FGV, 2009.

PAXTON, R. O. A anatomia do fascismo. São Paulo: Paz e Terra, 2007. REIS, J. C. Escola dos Annales: a inovação em história. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

RÜSEN, J. Aprendizagem Histórica: fundamentos e paradigmas. Curitiba: W.A editores, 2012.

SCHMIDT, M. A.; BARCA, I.; MARTINS, R. E. Jörn Rüsen e o ensino de história. Curitiba: UFPR, 2010.

VAINFAS, R. et al. História: o mundo por um fio: do século XX ao XXI: volume 3. São Paulo: Saraiva, 2010.

VESENTINO, C. A. Escola e livro didático de História. In: SILVA, M. A. (Org.). Repensando a história. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1984.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2015v21n1p289

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br