Notas sobre ensino de história e currículo: reflexões sobre o conhecimento histórico no Ensino Fundamental. Uberlândia-MG. (2000 – 2010)

Regina Ilka Vieira Vasconcelos, Artur Nogueira Santos e Costa

Resumo


Este texto é resultado da pesquisa de Iniciação Científica vinculada ao projeto “Ensino de História e Currículo: experiências com o conhecimento histórico em escolas públicas do ensino fundamental. Uberlândia-MG. (2000 – 2010)”, desenvolvido sob os auspícios da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal de Uberlândia, com financiamento do CNPq. Os principais objetivos concentram-se em compreender e problematizar a organização dos currículos da área de História, no ensino fundamental, em escolas públicas estaduais de Uberlândia-MG, a partir da análise de documentos produzidos, ora nas instâncias do Estado, ora no âmbito das escolas, articulados às experiências de professores e alunos das referidas escolas. 


Palavras-chave


História Social e Escola Pública; Ensino de História e Currículo; Conhecimento Histórico; Cotidiano Escolar

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, E. P. Currículo e Ensino de História: entre o prescrito e o vivido. Vitória da Conquista – BA, Brasil (1993 – 2000). 199 fl. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2006.

ARROYO, M. G. Indagações sobre currículo: educandos e educadores: seus direitos e o currículo. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007.

ARROYO, M. G. Currículo, território em disputa. 2 ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

BENJAMIN, W. Sobre o conceito de história. In: ARROYO, M. G. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, p. 222-232.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Parecer CEB n.4/98. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental. Brasília, DF: MEC/SEB, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: História. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Fundamental, 1998.

MINAS GERAIS. Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais. Conteúdo Básico Comum – CBC. Conteúdos Básicos Curriculares de História do Ensino Fundamental. Belo Horizonte: SEE, 2005.

CABRINI, C. et al. O ensino de história: revisão urgente. 4 ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

CRUZ, H.F.; PEIXOTO, M. R. C. Discutindo a memória, ensinando a história: uma experiência de educação continuada na PUC-SP. Projeto História. São Paulo, n. 17, p. 415-428, ago. 1998.

CRUZ, H.F.; PEIXOTO, M. R. C . Na oficina do historiador: conversas sobre história e imprensa. Projeto História. São Paulo, n. 35, p. 255-272, dez. 2007. Entrevistas realizadas com professores de Ensino Fundamental (séries finais) em escolas estaduais. Entrevistas realizadas com alunos de Ensino Fundamental (séries finais) em escolas estaduais.

FENELON, D. R. A formação do historiador e a realidade do ensino. Projeto História, São Paulo, n. 2, p. 7-19, ago. 1982.

FENELON, D. R. Cultura e História Social: Historiografia e Pesquisa. Projeto História, São Paulo, v. 10, 1994, p. 73-90.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 50 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. 43 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

GINZBURG, C. O queijo e os vermes: o cotidiano e as ideias de um moleiro perseguido pela Inquisição. Edição de Bolso. São Paulo: Cia das Letras, 2006.

GOODSON, I. F. Currículo: teoria e história. Petrópolis: Vozes, 1995.

MOREIRA, A. F. B. (Org.). Currículo: políticas e práticas. Campinas: Papirus, 1999.

MICELI, P. Uma pedagogia da história? In: PINSKY, J. O ensino de história e a criação do fato. São Paulo: Contexto, 2011.

NADAI, E. O ensino de história no Brasil: trajetória e perspectiva. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 13, n. 25/26, p. 143-162, set. 1992/ago. 1993.

PINSKY, J. O ensino de história e a criação do fato. São Paulo: Contexto, 2011. Projetos político-pedagógicos das escolas estaduais selecionadas durante a pesquisa. Planos de curso de professores das escolas estaduais selecionadas durante a pesquisa.

RICCI, C. S. Quando os discursos não se encontram: imaginário do professor de história e Reforma Curricular dos anos 80 em São Paulo. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 18, n. 36, p. 68-88, 1998.

RICCI, C. S. Da intenção ao gesto: quem é quem no ensino de história em São Paulo. São Paulo: Annablume, 1999.

SILVA, M. A.História: o prazer em ensino e pesquisa. São Paulo: Brasiliense, 1995.

SILVA, M. A Contra o horror pedagógico. Ensino de história, exclusão social e cidadania cultural. História & Perspectivas, Uberlândia, v. 1, n. 23, p. 85-98, jul./dez. 2000.

SILVA, T. T. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

THOMPSON, E. P. Intervalo: a lógica histórica. In: THOMPSON, E. P. A miséria da teoria ou um planetário de erros: uma crítica ao pensamento de Althusser. Rio de Janeiro: Jahar, 1981, p. 47-62.

THOMPSON, E. P. O termo ausente: Experiência. In: A miséria da teoria ou um planetário de erros: uma crítica ao pensamento de Althusser. Rio de Janeiro: Jahar, p. 180- 201.

VASCONCELOS, R. I. V. Indagações sobre o lugar da escola pública na produção do conhecimento histórico. In: CARDOSO, H. H. P.; PATRIOTA, R. (Org.). Escritas e narrativas históricas na contemporaneidade. Belo Horizonte: Fino Trato, 2011, p. 31-40.

VIEIRA, M. P. et al. A pesquisa em história. 5 ed. São Paulo: Ática, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2014v20n1p197

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br