Os espaços da festa: o carnaval popular de rua do Brasil dos anos 20

Zélia Lopes da Silva

Resumo


Nesse artigo discuto os diferentes sentidos forjados para os festejos carnavalescos ocorridos nas ruas do Rio de Janeiro e São Paulo, no decorrer dos anos 20 desse século. Embora fossem controladas pela elite endinheirada, ano após ano as ruas foram invadidas por "grupos", "blocos" e "mascarados" até sua ocupação nos anos seguintes.


Palavras-chave


Carnaval brasileiro; Carnaval popular; Festa de rua; Festa de inversão.

Texto completo:

PDF

Referências


BRITTO, l. M. Samba na cidade de São Paulo. (1900-1930): exercício de resistência cultural. São Paulo, FFLCH-USP, 1986.

CHALHOUB, S. Classes perigosas. Trabalhadores, Campinas, v. 6. p. 2¬ 22, 1990.

CUNHA, M. C. P. Você me conhece? significados do carnaval na Belle Époque carioca. Projeto História, n. 13, p. 93¬ 108, 1996.

MATOS, C. N. Acertei no milhar: malandragem e samba no tempo de Getúlio. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1982.

MORAES, E. História do carnaval carioca. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1958.

MORAES, W. R. Escolas de samba de São Paulo. São Paulo, IMESP, 1978.

QUEIROZ, M. I. P. O Carnaval brasileiro: o vivido e o mito. São Paulo, Brasiliense, 1992.

SEBE, J. C. Carnaval, carnavais. São Paulo, Ática, 1986.

SIMSON, O. R. M. V. Brancos e negros no carnaval popular paulistano 1914-1988. 1989. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1989.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.1998v4n0p153

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br