O uso de fontes no ensino de história: o livro Úrsula de Maria Firmina dos Reis na busca pelo escravo real.

Janaína dos Santos Correia

Resumo


Discute-se a importância do uso de fontes históricas em sala de aula, uma das premissas para a construção da literacia histórica , apresentando como proposta de trabalho  o uso do romance “Úrsula” de Maria Firmina dos Reis (1859), como uma rica fonte histórica ao apresentar uma visão de escravo como agente histórico, para se conhecer a dinâmica da escravidão no Brasil não considerando apenas suas implicações econômicas, desta forma introduzindo os alunos no fazer historiográfico e/ou na construção do conhecimento histórico. Apresenta de forma sucinta o debate ocorrido em torno do tema escravidão negra no Brasil a partir dos anos 60 do século passado, que resultou em uma gradual mudança nos paradigmas que até então norteavam seu estudo onde o cativo deixou de ser enfocado apenas como um objeto da história, um ser submetido às forças econômicas, sociais e culturais contra as quais quase nada poderia fazer, passando a ser encarado como um sujeito histórico que atuava sobre a realidade.

 

 


Palavras-chave


Ensino de história; Escravidão; Fonte literária; Literacia histórica

Texto completo:

PDF

Referências


ABUD, K. Conhecimento histórico e ensino de história: a produção de conhecimento histórico escolar. In: SCHMIDT, M. A., CAINELLI, M. R. (Org.). III Encontro Perspectivas do Ensino de História. Curitiba. Aos Quatro Ventos, 1995.

ABREU, M. et al. Em torno do passado escravista: as ações afirmativas e os historiadores. Antíteses, v. 3, n. 5, p. 21-37, jan.-jun. de 2010,. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/5214

ALEGRO, R. SILVA, L. Ideias fora do lugar na aula de História: historiografia e conceitos dos alunos sobre escravidão no Brasil. História e Perspectivas, Uberlândia, 42, p. 285-313, jan./jun.2010. Disponível em: http://www.historiaperspectivas.inhis.ufu.br/viewarticle.php?id=304

BARCA, I. Literacia e consciência histórica. Educar em Revista, Curitiba, 2006.

BARCA, I. Investigação em Educação Histórica: fundamentos, percursos e perspectivas. In OLIVEIRA, Margarida Maria Dias; CAINELLI, Marlene Rosa; OLIVEIRA, Almir Félix Batista. (Org.) Ensino de história: múltiplos ensinos em múltiplos espaços. Natal. RN: EDFURUN, 2008.

BITTENCOURT, C. Ensino de História: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004, p.120-128.

CAIMI, F. História escolar e memória coletiva: como se ensina? Como se aprende? In ROCHA, H. (et.al). A escrita da história escolarmemória e historiografia. RJ.ed.FGV,2009.

CAMPOS, S. Representações e ensino de História: imagens de alunos do ensino médio sobre a escravidão negra no Brasil. 2009. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009. Disponível em http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/VCSA-7Z8P5H

CAMILOTTI, V, NAXARA, M. História e Literatura: fontes literárias na produção historiográfica recente no Brasil. História: Questões & Debates, Curitiba, n. 50, p. 15-49, jan./jun. 2009.

CERRI, L. Ensino de história e consciência histórica. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2011. (Coleção FGV de bolso. Série História)

CARVALHO, Ma . A questão da resistência e a acomodação. 2008. Disponível em http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/1980410:BlogPost:92029

CHERVEL, A. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. In: Teoria e Educação, v. 2, 1990.

DUARTE,F. SANTOS, V. Resistência negra no brasil: a “history from below” e alguns elementos para a crítica da teses das relações harmoniosas no Brasil escravista. Universidade Federal de Uberlândia, 4° semana do Servidor e 5° semana acadêmica, 2008. Disponível em https://ssl4799.websiteseguro.com/swge5/seg/cd2008/PDF/SA08- 20985.PDF

FERNANDES, J. Ensino de história e diversidade cultural: desafios e possibilidades. Cad. Cedes, Campinas, vol. 25, n. 67, p. 378-388, set./dez. 2005. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v25n67/a09v2567.pdf

FONSECA, S. Didática e prática de ensino de história: experiências, reflexões e aprendizados. Campinas, SP: Papirus, 2003.

FONTANELLA,L. FARINATI, L. Acomodação, negação e adaptação: debate historiográfico entre Gilberto Freyre, Jacob Gorender e a historiografia do escravo real (historiografia da escravidão no Brasil). Disc. Scientia. Série: Ciências Humanas, S. Maria, v. 9, n. 1, p. 121-140, 2008 Disponível em http://sites.unifra.br/Portals/36/CHUMANAS/2008/acomodacao.pdf

HOSHINO, SILVA. Um estudo sobre a representação de mãe Susana no livro Úrsula de Maria Firmina dos Reis em 1859. 2010. Disponível em: prope.unesp.br/xxii_cic/ver_resumo.php?area=100044.

LEE, P. Em direção a um conceito de literacia histórica. Educar em Revista. Curitiba. Especial. Dossiê: Educação Histórica, 2006.

PEREIRA, N, SEFFNER, F. O que pode o ensino de história? Sobre o uso de fontes na sala de aula. Anos 90, Porto Alegre, v. 15, n. 28, p.113-128, dez. 2008. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/anos90/article/view/7961

PESAVENTO, S. História & literatura: uma velha-nova história. Nuevo Mundo Mundos Nuevos [Em línea], Debates, 2006 disponível in: http://nuevomundo.revues.org/1560

RAMOS, F. História e Literatura: ficção e veracidade. Domínios de Linguagem II – 2003 ISBN: 85-902957-2-9 disponível em: http://www.dominiosdelinguagem.org.br/pdf/d2-3.pdf

REIS, João José, SILVA, Eduardo. Negociação e conflito: a resistência negra no Brasil escravista. São Paulo: Cia das Letras, 1989.

ROCHA, R; SOUZA, S. Construindo conhecimento em sala de aula: o uso de documentos no ensino de história. In ALEGRO, Regina; et al. (organizadoras) Temas e Questões para o ensino de historia do Paraná.Londrina: EDUEL, 2008.

RÜSEN, J. História viva. Teoria da História III: formas e funções do conhecimento histórico. Trad. Estevão de Rezende Martins. Brasília: Editora UnB, 2007.

RÜSEN, Jörn. Razão Histórica. Teoria da História: os fundamentos da ciência histórica. Trad. Estevão de Rezende Martins. Brasília: Editora UnB, 2001.

SANTOS, Josimari. A literatura como fonte para a história: breves considerações” Seminário de estudos culturais, identidades e relações interétnicas. Universidade Federal de, 2009. Disponível em: http://www.pos.ufs.br/antropologia/seciri/down/GT_05/Josimari_Viturino_S antos.pdf

SILVA, A. et al. Quando a multidão vai às ruas: aportes para o debate sobre democracia racial e educação no Brasil: 1888-2003. Educação e Fronteiras, Dourados, MS, v. 1, n. 1, jan./jul. 2007 Disponível em: http://www.periodicos.ufgd.edu.br/index.php/educacao/article/view/133

SILVA, L. Leituras sobre escravidão em livro didático: identidades afrobrasileiras no sul. XI CONLAB. Universidade Federal da Bahia: Salvador 2011. Disponível em http://www.xiconlab.eventos.dype.com.br/resources/anais/3/1304879578_ ARQUIVO_comunicacaolusobras.pdf

SCHMIDT, M; CAINELLI, M. Ensinar história. 2 ed., São Paulo: Editora Scipione, 2009.

SOBANSKI, A. Q. et. al. Ensinar e aprender história: histórias em quadrinhos e canções. Curitiba: Base Editorial, 2010. T

ARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

TAVARES, E. Literatura e História no romance feminino do Brasil no século XIX: Ùrsula. 2007. Disponível em: http://www.uesc.br/seminariomulher/anais/PDF/ELEUZA%20DIANA%20AL MEIDA%20TAVARES.pdf

TELLES, N. Rebeldes, escritoras, abolicionistas. Rev. Hist, n.120, p. 73-83, 1989. Disponível em: http://www.revistasusp.sibi.usp.br/pdf/rh/n120/a05n120.pdf

MENDES, Maria Firmina dos Reis: um marco na literatura afrobrasileira do século XIX . XI Congresso Internacional da ABRALIC Tessituras, Interações, Convergências 13 a 17 de julho de 2008 USP – São Paulo, Brasil. Disponível em: http://www.abralic.org.br/anais/cong2008/AnaisOnline/simposios/pdf/078/ ALGEMIRA_MENDES.pdf

VICTOR, R. AFONSO, L. Ensino de História e relações étnicos-raciais . 2011. Disponível em http://www.anpae.org.br/simposio2011/cdrom2011/PDFs/trabalhosComplet os/comunicacoesRelatos/0461.pdf




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2012v18n2p179

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br