A maçonaria brasileira e a defesa do ensino laico (século XIX)

Eliane Lucia Colussi

Resumo


O presente artigo objetiva analisar a influência da maçonaria na defesa do ensino laico durante o período imperial brasileiro. A maçonaria, presente na história brasileira desde o período anterior a proclamação da independência, assumiu durante o século XIX, posicionamentos abertamente anticlericais. O campo da educação foi considerado, pelos maçons, fundamental na sua luta anticlerical.


Palavras-chave


História política; Maçonaria; Educação; Igreja católica.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, A. T. O que é maçonaria. Rio de Janeiro: Aurora, [19--].

BARATA, A. M. Luzes e sombras: a ação dos pedreiros-livres brasileiros (1870-1910). 1992. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 1992.

COLUSSI, E. L. A maçonaria gaúcha no século XIX. Passo Fundo: Ediupf, 1998.

FERRER BENIMELI, J. A. La masonería actual. In: FERRER BENIMELI, J. A. La masonería actual. Sandanyola (Barcelona): Editora AHR, 1977.

MARINHO, S. A Igreja e o Estado. A Acácia:folha maçônica, , ano 1, n. 50. p. 1, 1876.

MELLOR, A. Dicionário da franco-maçonaria e dos francomaçons. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

WEREBE, M. J. G. A educação. In: HOLANDA, S. B. (Org.). História geral da civilização brasileira. São Paulo: Difel, 1985. v. 6, p. 382.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2000v6n0p47

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br