Memória familiar nos objetos biográficos e nas obras literárias

Clêidna de Lima

Resumo


Neste artigo pretende-se refletir sobre a leitura e releitura de objetos biográficos, relíquias de família e as histórias que estes objetos trazem em forma de lembrança, valores repassados de uma geração à outra. Busca-se ainda explorar a presença desses objetos e memórias, em obras literárias que favoreçam esta releitura com alunos do ensino fundamental.


Palavras-chave


Objetos biográficos; Relíquias de família; Memória literária.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARENGA, T. A mãe da mãe da minha mãe. 15. ed. Belo Horizonte: Miguilim, 1999.

BARROS, M. M. L. Memória e família. Estudos históricos. Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 29-42, 1989.

BERMAN, M.; MOISES, C. F.; IORIATTI, A. M. L. Tudo que é sólido desmancha no ar. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

BORGES, J. L. O jardim dos caminhos que se bifurcam. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

BOSI, E. Memória e sociedade: lembranças de velhos. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

HALBWACHS, M. A memória coletiva. Rio de Janeiro: Vértice, 1990.

MALUF, M. Ruídos da memória. São Paulo: Siciliano, 1995.

MONTENEGRO, A. T. Memórias e história. São Paulo, 1993. Série Ideias, 18.

SANTOS, M. S. (Org.). Velhice ou terceira idade? Estudos antropológicos sobre identidade, memória e política. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2001v7n0p33

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br