Festas nacionais: uso e didatização do saber histórico nas pedagogias do cidadão

Luis Fernando Cerri

Resumo


Se a História ensinada é a "pedagogia central do cidadão", é preciso reconhecer que seu trabalho pedagógico não ocorre apenas no ambiente escolar. A presente pesquisa procurou identificar o "currículo oculto" das festas nacionais do Descobrimento do Brasil. em 1900 e em 2000, identificando os conhecimentos históricos utilizados e suas relações com os respectivos contextos. O levantamento de informações foi feito através da análise de documentos escritos, sobretudo da imprensa. Verificou-se que as temáticas da festa nacional foram similares em cada momento, embora o tratamento seja totalmente distinto: a periodização da história, a definição dos sujeitos históricos e dos sujeitos da comemoração, a significação dos monumentos, entre outros.


Palavras-chave


Ensino de história; Saber escolar; Currículo; Festas nacionais.

Texto completo:

PDF

Referências


BERGMANN, Klaus. A história na reflexão didática. Revista Brasileira de História, São Paulo, v.9, n. 19, set. 89./fev. 90.

BITTENCOURT, Circe. As "tradições nacionais" e o ritual das festas cívicas. In: PINSKY, Jaime. O ensino de História e a criação do fato. São Paulo: Contexto, 1988.

CARVALHO, José Murilo de. A formação das almas: o imaginário da República do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

CHAUÍ, Marilena. Brasil: Mito, fundador e sociedade autoritária. São Paulo Fundação Perseu Abramo, 2000.

CHESNEAlJX, Jean. Devemos fazer tábula rasa do passado? Sobre a história e os historiadores. São Paulo: Ática, 1995

CONNERTON, Paul. Como as sociedades recordam. Oeiras: Celta, 1993

DE DECCA, Edgar S. Memória c cidadania. In: SÃO PAULO (cidade). Secretaria Mnicipal de Cultura. Departamento do Patrimônio Histórico. O direito à memória: patrimônio histórico e cidadania. São Paulo: DPH, 1992.

FURET, François. A oficina da história. Lisboa: Gradiva, s.d

HAUPT, Heinz-Gerhard. O lento surgimento de uma história comparada. In BOUTIER, J. Passados recompostos: campos e canteiros da História. Rio de Janeiro: Editora UFRJ:

Editora FGV, 1998.

NADAI, Elza. O Ensino de História e a "pedagogia do cidadào". In: PINSKY, Jaime. O ensino de História e a criação do fato. São Paulo: Contexto, 1988.

NADAI, Elza. O Ensino de História no Brasil: trajetória e perspectiva. Revista Brasileira de História, São Pauio, v. 13, n.25/26, p. 143-162, set. 92 / ago.93.

OZOU, Mona. L'ÉcoJe de la France: Essais sur la Revolution l’ utopie et f•enseignement. Paris: Gallimard, 1984.

ROBIC, Marie Claire. Sur les formes de l'Hexagone. Mappe Monde, Montpellier, v. 4, p. 18-23, out./dez. 1989




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2003v9n0p205

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br