Saber escolar e conhecimento histórico?

Maria Auxiliadora Schmidt

Resumo


Se o ensino de História passa em silêncio ou quase, a luta do povo, suas tradições, seus conflitos, seus momentos de glória e de dor, como pode se esperar que ele lhe possa dizer respeito? O povo quer transmitir sua herança histórica, a lembrança da opressão e os momentos cruciais nos quais ele foi ator, onde ele traçou um caminho em direção a uma sociedade nova. (Georges Snyders)


Palavras-chave


Ensino de história; Povo; Herança histórica.

Texto completo:

PDF

Referências


BONAFÉ, J. M. Esfera pública, conocimiento escolar y didáctica crítica. Revista Concíencia social, Sevilha, n. 8, 2001, p.5I- 81.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: história. Brasília: MEC/SEF, 1995.

CARRETERO, M.; KRIEGER, M. Forjar patriotas o educar cosmopolitas? El pasado y el presente de la historia escolar en un mundo global. In: CARRETERO, M. V.; JAMES, E. Aprender y pensar la historia. Buenos Aires: Amorrortu, 2004. p.71-119.

CHEVALLARD, Y. La transposición didáctica: deI saber sabia aI saber a ser ensinado. Argentina: Aique Grupo Editor, 1997.

CUESTA FERNANDEZ, R. Clio em las aulas.Madrid: :AKAL, 1998.

CUESTA FERNANDEZ, R. Sociogenesis de una disciplina escolar: a História. Barcelona: Ediciones Pomares-Corredor, 1997.

DEVELAY, M. De l'apprentissage à la enseignement: pour une epistemologie scolaire. Paris: ESF, 1999

EZPELETA, J; ROCKWELL, E. Pesquisa Participante. São Paulo: Cortez, 1989.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1970

FREIRE, P. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 1992.

LEITE, M. M. O ensino da História: no primário e no ginásio. São Paulo:Cultrix, 1969.

LOPES, A. Conhecimento escolar: ciência e cotidiano. Rio deJaneiro: UERJ, 1999.

MEC. UNESCO/FCC. As propostas curriculares oficiais: análise das propostas curriculares dos estados e de alguns municípios das capitais para o ensino fundamental: subsídios para a elaboração dosparâmetros curriculares nacionais. Brasília: Mec/Unesco/Fundação Carlos Chagas, 1995.

MENDES, M.A história no curso secundário. São Paulo: Graphica Paulista, 1935.

MORAES, M. C. M. Iluminismo às avessas: produção de conhecimento e políticas de formação docente. Rio de Janeiro: D& A, 2003.

MONIOT, H. La question de la référence en didactique de l'histoire. In: Didactique des disciplines: Les references au savoir. Bruxelles: De Boeck & Larcier, 2001. p.6S-75.

MONTEIRO, A. M. F. C. Ensino de História: entre saberes e práticas. 2002. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de]aneiro, Rio de Janeiro, 2002.

NADAI, E. O ensino de história no Brasil: trajetória e perspectiva. Revista Brasileira de História, São Paulo, v.13, n. 25/26, set. 92/ago.93.

RUSEN,J. El desarrollo de la competencia narrativa en el aprendizaje histórico: una hipótesis ontogenétiat relativa a la consciencia moral. Trad. Silvia Finocchio. Propuesta Educativa. Argentina, n.7, out. 92.

RUSEN, J. Razão histórica: teoria da história: os fundamentos da ciência histórica. Trad. Estevão de Rezende Martins. Brasília: UNB, 200l.

SCHMIDT, M. A. Os parâmetros curriculares e a formação do professor: algumas reflexões. In. CAINELLI, M.; SCHMIDT, M.A. III Encontro Perspectiva do Ensino de História. Curitiba: Aos quatro ventos/UFPR, 1999.

SERRANo, J. Como se ensina a história. São paulo:Melhoramentos, 1935.

SNYDERS, G. Alegria na escola. São Paulo: Manole, 1988.

THOMPSON, E.P. A miseria da teoria ou um planetário de erros: uma crítica ao pensamento de Althusser. Rio de Janeiro: Zahar, 1981

VEIGA-NETO, A. Paradigmas? Cuidado com eles!. In: COSTA, M. V. Caminhos Investigativos. Rio de Janeiro: DP& A, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2005v11n0p35

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br