Digressões sobre a educação e o ensino de história no século XXI

Ernesta Zamboni

Resumo


Neste texto refletimos a respeito das concepções sobre o ensino de história existentes durante o século XX e projetamos a sua dimensão para o limiar do século XXI. Foram focalizado os objetivos da História e Educação como campo do conhecimento. Nestas reflexões pontuamos as inovações ocorridas nos campos das tecnologias e suas conseqüências para a vida do homem. Fundamentam as nossas reflexões os conceitos de identidade e consciência histórica.


Palavras-chave


Ensino de história; Identidade; Consciência histórica; Mudanças valores.

Texto completo:

PDF

Referências


BOTO, C. A civilização escolar como projeto político epedagógico da modernidade: cultura em classes, por escrito, In: Caderno CEDES, Campina, v.23, n.61, 2003,

BOTO, C. Na Revolução Francesa, os princípios democráticos da escola pública, laica e gratuita: o relatório de Condorcet. Educação & Socideade, Campinas, v.24, n.84, p.735-762, 2003.

CAPELATO, M. H. R. Multidões em Cena. Campinas: Papirus, 1998.

CASTRO, M. H. G. O Brasil e os compromissos internacionais na área de educação. In: CONFERÊNCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO, CULTURA E DESPORTO, 2001, Brasília. Coletânea de textos... Brasília: Câmara dos Deputados, Coordenação de publicações, 2001.

DIAS, M. F. S. Invenção da América na cultura escolar. 1997. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1997.

DIEHL, A. A. Cultura historiográfica: memória, identidade e representação. Bauru, SP: EDUSC, 2002.

FONSECA, S. G. Didática ePrática de Ensino de História. Campinas, SP: Papirus, 2003.

GALZERANI, M. C. B. O Significado da historia local para o ensino face a aceleração da globalização cultural. Campinas, 1998.Texto mimeo.

GARCÍA, V. R. Aprendizaje Histórico: algunas consideraciones y propuestas didácticas desde una óptica alemana. In: SILLER, J. P.; GARCÍA, V. R, (org.). Identídad en el Imaginário Nacional. Concepciones y Experiências em la ensenanza de la Historia, Instítuto de Ciencias Sociales y Humamdades, BUA, Puebla, México 1998.

HOBSBAWM, E. Sobre história. Trad. Cid Knipel Moreira. São Paulo: Cia. das Letras, 1998.

HOLLANDA, G. Um quarto de século de programas e compêndios de historiapara o Ensino Secundário brasileiro 1931-1956. Rio de Janeiro: INEP - Ministerio de Educação eCultura, 1957. p.7.

IMBERNÓN, E. Amplitude e profundidade do olhar: a educação ontem, hoje e amanhã. In: IMBERNÓN, E. (org.). A educação no século XXI: os desafios do futuro imediato. Porto Alegre: Artmed Editora, 2000.

MCLAREN, P. Pedagogia revolucionaria em tempos pós-revolucionários: repensar a economia política da educação crítica. In: IMBERNÓN, E (org.) A educação no século XXI: os desafios do futuro imediato. . Porto Alegre: Artmed Editora, 2000.

MOREIRA, A. E. B.; MACEDO, E. E. Currículo, identidade e diferença. In: Currículo, Práticas Pedagógicas e Identidades. Porto, Portugal: Porto Editora, 2002.

NADAI, E. O ensino de história no Brasil: trajetória eperspectiva. Revista Brasileira de Historia,São Paulo, n. 25/26, , p. 143-162, set. 92/ago. 93.

QUINTANAR, A. S. Identidade yconsciência en la ensenanza dela Historia. In: SILLER, J. P.; GARCÍA, V. R. (org.). Identidad en el Imaginário Nacional: concepciones y experiências em la ensenanza de lahistoria. Puebla, México: Instítuto de Ciencias Sociales yHumanidades, 1998.

RIGAL, L. A escola critico-democrática: uma matéria pendente no limiar do século XXI. In: IMBERNÓN, E. (org.). A educação no século XXI: os desafios do futuro imediato. Porto Alegre: Artmed Editora.

RUSEN, J. Razão Histórica :história da história: os fundamentos da ciência histórica. Trad. de Estevão Rezende Martins. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.

RUSEN, J. EI desarrollo de la competencia narrativa en el aprendizaje historico: una hipótesis ontogenética relativa a la conciencia moral. Revista Propuesta Educativa, Buenos Aires, ano 4, n.7, p.27-36, out. 1992.

SCHMIDT, M. A. Jovens brasileiros e europeus: identidade, cultura e ensino de história (1998-2000).Perspectiva, Florianópolis, v.20, n. Especial, p. 183-208. Ju./dez.2002.

SEVCENKO, N. A corrida para oséculo XXI: No lop da montanha- russa. Coordenação de Laura de Mello eSouza eLilia Moritz Schwarcz. São Paulo. Cia. das Letras, 2001.

ZAMBONI, E. Orientações Metodológicas presentes no currículo ena docência do ensino de história do Brasil. Agora, Santa Cruz do Sul, v. 4, n.12, jan./dez.l998.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2005v11n0p7

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br