A produção de narrativas históricas de alunos do ensino fundamental: um estudo exploratório

Osvaldo Rodrigues Júnior

Resumo


Os objetivos traçados para o presente trabalho foram: i) analisar a produção de narrativas históricas de jovens do ensino médio, a partir do conteúdo proposto e da utilização de um documento histórico; ii) consolidar a proposta de professor-pesquisador. Essa atividade foi desenvolvida com alunos do 6° ano do Ensino Fundamental de um Colégio Público, em Curitiba. O tema escolhido foi à Imigração para o Brasil nos séculos XIX e XX. Metodologicamente, o trabalho foi divido em três etapas. A primeira, de aplicação dos conhecimentos prévios aos alunos. A segunda etapa foi a de intervenção nas idéias históricas dos alunos, e a terceira, a aplicação do instrumento de metacognição, a qual possibilitou uma comparação com os conhecimentos previamente identificados. Este estudo exploratório está inserido no debate sobre a relação entre a Didática Específica e a ciência de referência, e também na perspectiva da Educação Histórica. Conclui-se que o presente trabalho foi importante como experiência empírica de utilização de uma concepção de ensino e aprendizagem referenciada na Educação Histórica e na ciência de referência, e centrada nos elementos da cognição histórica situada; também que, os resultados qualitativamente analisados demonstraram a possibilidade dos jovens alunos pensarem historicamente por meio da intervenção nas idéias históricas previamente verificadas.


Palavras-chave


Educação histórica; Didática da história; Narrativas históricas.

Texto completo:

PDF

Referências


BARCA, I. Investigação em Educação Histórica: possibilidades e desafios para a aprendizagem histórica. In: SCHMIDT, M. A; GARCIA, T. M. F. B. (orgs). Perspectivas de investigação em educação histórica: atas das VIjornadas internacionais de educação histórica. Curitiba: Editora da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, 2007. V. 1, p. 26-42.

FERRO, M. A manipulação da história no ensino e nos meios de comunicação. São Paulo: Ibrasa, 1983.

GAGO, M. Um olhar acerca da multiperspectiva em História: idéias de alunos entre os 10 e os 14 anos. In: SCHMIDT, M. A; GARCIA, T. M. F. B(orgs). Perspectivas de investigação em educação histórica: atas das VIjornadas internacionais de educação histórica. Curitiba: Editora da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, 2007. v.1, p68-88.

LEE, P. Putting principies into practice: understanding history. In: BRANSFORD, J. D.; DONOVAN, M. S. (Eds.). How students leam: history, math andscience in the classroom. Washington, DC: National Academy Press, 2005.

MÉSZÁROS, R. A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2005.

RATS, J. Hacia uma definición de la investigación em didáctica de las ciências sociales. Ensefianza de las Ciências Sociales: Revista de Investigación, Barcelona, n. 1, p. 81-89, mar. 2002.

RÜSEN, J. História viva. Brasília: UNB, 2007.

RÜSEN, J. Razão histórica. Brasília: UNB, 2001.

RÜSEN, J. Reconstrução do passado. Brasília: UNB, 2007.

CHMIDT, M. A. Trajetórias da investigação em didática da História no Brasil: a experiência da Universidade Pederal do Paraná. 2008.

SILVA. M. (org.) Repensando a história. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1984




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2008v14n0p133

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br