Escrever e pensar historicamente: recursos cognitivos envolvidos com a produção textual

Maria Lima

Resumo


Parece evidente que a língua escrita apóia o desenvolvimento do pensamento em geral, e do pensamento histórico em particular. No entanto, pouco se têm explorado as características que envolvem as situações de produção textual e sua relação com o desenvolvimento do pensamento histórico. A partir da análise de três diferentes versões da produção de um estudante pública na cidade de São Paulo, apresento a análise de alguns indícios que me permitem exemplificar o intenso processo reflexivo pelo qual o estudante passa ao produzir um texto e de que forma esse processo não diz respeito apenas à atuação sobre a língua escrita enquanto técnica, mas enquanto atividade discursiva complexa e marcada por processos reflexivos constantes que produzem e transformam o dizer e o pensamento histórico.

Palavras-chave


Pensamento histórico; Língua escrita; Processo cognitivo.

Texto completo:

PDF

Referências


BRITO, I. P. I. Sociedade de cultura escrita, alfabetismo e participação. In: MASAGÃO, V. (Org,) Letramento no Brasil. São Paulo: Global, 2003a. p. 47-63

BRITO, I. P. I. Contra o Consenso: Cultura Escrita, Educação e Participação. Campinas: Mercado das Letras, 2003b.

COLELLO, S. M. G. Alfabetização em questão. São Paulo: Paz eTerra, 2004.

FILGUEIRAS, M. L. Pensar a História repensar o seu ensino: a disciplina de História no 3ª Ciclo do Ensino Básico: alguns princípios orientadores da metodologia de ensino. Porto: Porto Ed., 1994.

LANDSMANNN, L. T. Aprendizagem da língua esedta - processos evolutivos e implicações didáticas. Sao Paulo: Atica, 1998.

MAYRINK-SABINSON, M. L. T. Um elemento singular. In: ABAURRE, M. B. M.; FIAD, I. S.;

MAYRINK-SABINSON, M. L. T. Cenas de aquisição da cscrita. Campinas: Cia das Letras, 1997.

NASCIMENTO, R. O. Processos cognitivos como elementos fundamentais para uma educação crítica. Revisrta Ciência da Cognição, Uberlândia, v. 14, n. 1, p. 265­282, 2009. http://,vww.cienciasecognicao.org

PROENÇA, M. C. Ensinar, aprender história: questões de didáctica aplicada. Lisboa: Livros Horizonte, 1990.

SCHNEUWLY, B. Le langage écrit chez l'enfant . la production des texts informatifs et argumentatifs. Paris: Delachaux, 1988.

TEBEROSKY, A.; TOLCHINSKY, L. Além da Alfabetização: a aprendizagem fonológica, ortográfica, textual e matemática. São Paulo: Ática, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2009v15n0p159

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br