Caminhos percorridos e outros: a descobrir e a percorrer

Ernesta Zamboni

Resumo


Apresentamos neste artigo algumas considerações sobre a história do ensino de história tendo como foco de análise os Encontros Pesquisadores do Ensino de História e Perspectivas do Ensino de história. Percebemos nesta tarefa que entre os temas e objetivos dos eventos estavam construir referenciais que pudessem nortear o nosso objeto epistemológico. Abordamos também a discussão e os debates sobre a criação da Sociedade Brasileira de Ensino de História.


Palavras-chave


Pesquisadores do ensino de história; História do ensino de história; Sociedade brasileira do ensino de história.

Texto completo:

PDF

Referências


BAUMAN, Z. Modernidade Liquida. Rio de Janeiro: Zahar, 200l.

BEASIL . Almanaque de Cultura Popular. WISNIK, J. Papo-Cabeça. TAM.

BRESCIAN, S.; NAXARA, M. Memória (res) sentimento. Campinas: Ed. UnicamP, 2001.

COSTA, E. V. Da senzala à colônia: quarenta anos depois. In: FERREIRA, A. C. et al. (org.). O historiador e seu tempo. Sao Paulo, UNESP,2008.

FONSECA,T. N.L. História & Ensino de História. Belo Horizonte: Autentica,2003.

KLEIN, l. La ficción de La memória: la narración de histórias de vida. Buenos Aires: Prometeo Libros,2008.

MESQUITA, I. M. Memórias/identidade em relação ao Ensino e Formação de Professores de História: diálogos com Fóruns Acadêmicos Nacionais. Unicamp. 200. Tese (Doutorado) - 2008.

ORTEGA, A. C. – Action colectiva y representacion de intereses em Brasil. 1995. Tese (Doutorado) - Universidad de Córdoba, Córdoba, 1995.

RICOUER, P. A memória, a história, o esquecimento. Unicamp. Edit. Unicamp, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2009v15n0p39

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br