A história como jogo: contribuições de Michel Foucault para o ensino da história

Luciano Rocha Pinto

Resumo


O presente trabalho busca evidenciar uma "Teorien", um modo de ver norteador a partir da abordagem teórica e metodológica proposta por Michel Foucault. Acusado de não possuir um método, o filósofo-historiador amplia a perspectiva ou o olhar dos historiadores com outro modo de ver, pensar e construir a história. Nunca foi óbvio ou transparente, nem elaborou esquemas teóricos de fácil medição do que seria a realidade. Foi criticado e, por vezes, mal compreendido, por apresentar um olhar diferenciado e feroz contra as ideias de continuidade, totalidade, sujeitos fundadores, origens nobres e abordagens teleológicas. Suas noções de descontinuidade e poder relacional instauram outro olhar sobre a história, que deve ser percebida como um jogo.


Palavras-chave


História; Teoria; Poder; Michel Foucault; Ensino de História

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE JR, D. M. de. História: a arte de inventar o passado. Ensaios de teoria da história. Bauru, SP: Edusc, 2007.

BARROS, J D’A. Teoria da História (Vol. 3): os paradigmas revolucionários. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

BURK, P. História e Teoria Social. São Paulo: Editora Unesp, 2002.

BURMESTER, A. M. O. Em defesa da sociedade. In RAGO, M.; ORLANDI, L. B. Lacerda; VEIGA-NETO (Org.). A. Imagens de Foucault e Deleuze: ressonâncias nietzschianas. 2 ed., Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

CASTRO, E. Vocabulário de Foucault: um percurso pelos seus temas, conceitos e autores. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

CRUZ, M. B. A. O ensino da história no contexto das transições paradigmáticas da História e da Educação. In NIKITIUK, Sonia L. (Org.). Repensando o Ensino de História. 4 ed. , São Paulo: Cortez, 2001.

FOUCAULT, M. Segurança, Território, População. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

FOUCAULT, M. A Arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2007.

FOUCAULT, M. Estratégia, Poder-Saber. Ditos e Escritos (Vol. IV). Rio de Janeiro: Forense Universitaria, 2006.

FOUCAULT, M. A Verdade e as Formas Jurídicas. Rio de Janeiro: NAU Editora, 2005.

FOUCAULT, M. A Ordem do Discurso. São Paulo: Edições Loyola, 2004.

FOUCAULT, M. Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Edições Graal, 2003.

FOUCAULT, M. Em Defesa da Sociedade. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

FOUCAULT, M. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 1987.

PASSOS, I. C. F. Situando a analítica do poder em Michel Foucault. In PASSOS, Izabel C. F. (Org.). Poder, normalização e violência. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2008.

PEY, M. O.; BACCA, A. M.; SÁ, R. S. de. Nas Pegadas de Michel Foucault: apontamentos para a pesquisa de instituições. Rio de Janeiro: Achiamé, 2004.

RAGO, M. Foucault, História e Anarquismo. Rio de Janeiro: Achimé, 2004.

TÉTART, P. Pequena história dos historiadores. Bauru-SP: EDUSC, 2000.

VEIGA-NETO, A. Foucault e a Educação. 3 ed., Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Anotações sobre as cores. Lisboa: Edições Setenta, 1987.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2011v17n1p149

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br