Análise da fragilidade ambiental da bacia do córrego João dias, Aquidauana - MS

Edwaldo Henrique Bazana Barbosa, Vitor Matheus Bacani

Resumo


O objetivo deste trabalho foi utilizar produtos de sensoriamento remoto e técnicas de geoprocessamento para orientar o ordenamento territorial através do estudo da fragilidade ambiental, determinando as áreas susceptíveis ao processo de ocupação e produção no espaço da bacia do córrego João Dias, MS. Para a elaboração da análise da fragilidade ambiental foram aplicados os métodos de combinação de mapas, sobreposição ponderada, em um Sistema de Informação Geográfica. Devido à extensa área destinada a Pastagem e com condicionantes físicos desfavoráveis a ocupação, a bacia do córrego João Dias apresenta 74 % de sua área classificada com alta fragilidade ambiental. Esta classe está presente em todos os patamares altimétricos da bacia. Assim sendo, deve-se adotar métodos de utilização racional dos recursos naturais a fim de garantir o pleno equilíbrio na relação homem-paisagem.


Palavras-chave


Fragilidade Ambiental; Geotecnologias; bacia do córrego João Dias.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2012v21n2p23

Direitos autorais 2013 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com