DISTORÇÃO ENTRE A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DO LICENCIADO EM GEOGRAFIA NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE ITABUNA (BA)

Ailto Rodrigues Damaceno Filho, Liliane Matos Góes, Lurdes Bertol Rocha

Resumo


O presente trabalho analisa as causas que levam muitos licenciados em Geografia a lecionarem disciplinas diferentes das quais foram preparados para atuar, bem como, levantar uma discussão em torno das estratégias formuladas por eles para dar conta de disciplinas fora de sua área de formação. Verificamos, neste estudo, quais as disciplinas que mais apresentam essa problemática e as leis que dão suporte a tal prática. Assim, buscamos elementos que justifiquem a hipótese de que a qualidade deste processo fica comprometida com a atuação de professores sem a formação necessária. Para isso, foram entrevistados professores e diretores de escolas, secretarias de educação e o colegiado de Geografia da UESC.  Esperamos contribuir para o desenvolvimento de uma discussão que viabilize novas propostas para a solução deste empecilho educacional, dando mais um passo na busca da tão sonhada e discutida qualidade da educação.


Palavras-chave


Professores; Qualidade do ensino; Educação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2011v20n1p129

Direitos autorais 2012 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com