Dinâmicas do território em redes: o advento da ferrovia em Ipameri (GO)

Amanda Dias Brandão, Mychelle Priscilla de Melo, Estevane de Paula Pontes Mendes

Resumo


A inserção de um território em redes suscita transformações na sua dinâmica. Nesta perspectiva, o presente trabalho objetiva analisar a instauração da Estrada de Ferro de Goiás em Ipameri e identificar os grupos hegemônicos responsáveis por sua efetuação. Para a realização deste artigo, a metodologia utilizada foi a pesquisa teórica e a pesquisa documental. No ano de 1913, a integração de Ipameri à Região Sudeste do país, por meio da ferrovia, resultou em seu pioneirismo e urbanização em face dos demais municípios goianos. Assim, Ipameri foi o primeiro do estado a ser contemplado com energia elétrica, telégrafo, agência do Banco do Brasil e cinema. Entretanto, no período de 1950-1980 o trecho da ferrovia que ligava Ipameri a Anápolis tornou-se obsoleto, em virtude da maior eficiência dos veículos automotivos, o que contribui para a estagnação de Ipameri. Portanto, ao longo do século XX, a dinâmica territorial deste município esteve articulada com a implementação da rede ferroviária.

Palavras-chave


Rede; Território; Ferrovia; Ipameri (GO).

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2019v28n1p47

Direitos autorais 2019 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com