Nascentes Urbanas de Goioerê: diagnóstico ambiental

Vania Negri-Sakata, Irene Yukiko Kimura

Resumo


As nascentes urbanas tiveram seu ambiente ocupado ou degradado, devido ao advento do processo de urbanização no Brasil, sem considerar a sua importância para o abastecimento de água na superfície e no funcionamento do ciclo hidrológico. O objetivo desta pesquisa foi diagnosticar a situação ambiental das nascentes urbanas de Goioerê, PR, verificando se o contexto ambiental condiz com a legislação em vigor. O estudo foi realizado por meio de levantamento de dados em órgãos públicos, pesquisas em livros, artigos e leis, e também visita in loco para observação e avaliação da condição de conservação das nascentes. Foram mapeadas e avaliadas nove nascentes, sendo que uma foi considerada em bom Grau de Preservação (GP), mas com ausência de vegetação necessária para estar em total conformidade com a legislação; as demais apresentavam diversos problemas que as impediam de ser classificada em melhores índices, três ficaram classificadas em GP regular, duas ruim e três péssimo. Portanto, conclui-se que essas nascentes urbanas estão sofrendo impactos ambientais de ordem antrópica e estão em desacordo com a legislação, necessitando de ações de preservação, que sejam efetivadas de forma contínua por meio da interação das entidades públicas e a população local.

Palavras-chave


Impactos ambientais; Legislação; Preservação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2018v27n2p185

Direitos autorais 2018 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com