Subsídio do sistema GTP (Geossistema- Território-Paisagem) na percepção de riscos ambientais: esboço metodológicoi

Carlos Eduardo das Neves, Gilnei Machado, Karen Carla Camargo

Resumo


Com o crescimento contínuo, desigual e contraditório das cidades, fala-se muito em ocupação de áreas de risco ambiental. Estes riscos são os mais diversos e vão desde um simples alagamento às enchentes e desmoronamentos, causando prejuízos econômicos e mortes. Tendo isso em consideração, se tem realizado a análise destas áreas, levando em consideração todo o arcabouço teórico e metodológico desenvolvido na academia, porém, pouco é considerado a opinião dos moradores destas áreas, os quais deveriam ser vistos como os maiores conhecedores do assunto. Esta pesquisa tem por objetivo apresentar uma matriz criada com esse objetivo, o de identificar a percepção das pessoas em relação aos riscos existentes nas áreas em que moram, diferenciando-a da perspectiva dos técnicos que avaliam essas áreas. Sua confecção, aplicação e debate estão embasados nas concepções teóricas do sistema tripolar Geossistema, Território e Paisagem. Para testar a matriz em questão, a mesma foi aplicada em vinte pontos ao longo da bacia do Ribeirão Quati, Londrina - Paraná. Tal exercício mostrou que a mesma permite uma análise mais complexa das variáveis de perigo e vulnerabilidade (componentes do risco), gerando ferramenta relevante ao planejamento e gestão ambiental urbana.

Palavras-chave


Percepção Ambiental; Matriz de análise de risco; Vulnerabilidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2017v26n1p76

Direitos autorais 2017 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com