O processo discursivo presente na proposta do novo enquadramento dos corpos d'água da Bacia do Rio Tibagi-PR (Brasil)

Angelita Czezacki Kravutschke, Silvia Méri Carvalho

Resumo


A proposta de atualização da classificação dos corpos d’água da bacia do rio Tibagi, encaminhada ao Comitê correspondente, gerou manifestações dos sujeitos envolvidos naquele momento sócio histórico. O objetivo do presente trabalho é analisar o modo como os sujeitos se inscrevem em determinadas Formações Discursivas, a partir da Análise do Discurso pecheutiana, tendo como fonte as atas, audiências públicas e notas técnicas. Diante disso foi possível verificar que as Formações Discursivas, Condições de Produção e a Formação Ideológica presentes marcam o posicionamento discursivo contraditório sobre gestão compartilhada e participativa da classe dominante pertencente ao Estado e Sociedade Civil demarcando que posições ideológicas divergentes foram silenciadas no novo enquadramento.

Palavras-chave


Processo discursivo; Posicionamento ideológico; Formação discursiva; Comitê de bacia hidrográfica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2018v27n2p51

Direitos autorais 2018 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com