Resíduos Sólidos Urbanos e Risco Aviário: o Caso do Aeroporto Estadual de Presidente Prudente, Estado de São Paulo, Brasil

Alba Regina Azevedo Arana, Rafael Medeiros Hespanhol

Resumo


Eventos ligados ao risco aviário para aeronaves tem se tornado cada vez mais sérios. Fez-se um levantamento de evidências desse risco, sua origem e ligação com os resíduos sólidos urbanos e a legislação que trata do assunto, em um estudo de caso no Aeroporto de Presidente Prudente, SP. Esse estudo de caso acaba por identificar o Aterro Municipal como um grande atrativo de aves que coloca em risco as operações de pouso e decolagem. A localização muito próxima ao aeroporto e o fato do aterro não possuir infraestrutura adequada, atraindo muitas aves para a região, são fatores que acabam por evidenciar um grande risco aviário devido à má gestão de resíduos sólidos, apesar de legislação vigente tratando do assunto.


Palavras-chave


Resíduos Sólidos; Risco Aviário; Legislação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2015v24n1p107

Direitos autorais 2015 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com