Sociabilidade e Insegurança Urbana em Pequena Cidade: a Realidade de Florestópolis (PR)

Pedro Henrique Carnevalli Fernandes

Resumo


A condição humana e social de vida está inserida no processo de compreensão do espaço geográfico. O ambiente urbano se converteu, rapidamente, no principal local de moradia da população brasileira e, por conseguinte, um instável e complexo campo de estudo, inclusive acerca das pequenas cidades. Neste artigo, como objetivo, focalizam-se as pequenas cidades e enfatiza-se o caso de Florestópolis, no Norte do Paraná, especialmente quanto à sociabilidade e insegurança. Apesar de uma abordagem específica, a situação apresentada é recorrente, em âmbito geral, nas cidades pequenas do mundo inteiro. De forma geral, a região Norte do Paraná é densa em pequenas localidades devido a sua formação socioespacial e as transformações econômicas que vem ocorrendo nas últimas décadas alteraram os papéis e significados dessas localidades, entre elas Florestópolis. Com isso, houve intenso declínio populacional, acompanhado de grande perda de centralidade dos núcleos urbanos. Essa perda significativa de bens e serviços, inclusive dos relativos à segurança, reflete diretamente na realidade contemporânea. Assim, há uma mudança nas relações de sociabilidade e na insegurança, fazendo com que a cidade enfrente os mesmo problemas dos centros maiores.


Palavras-chave


Sociabilidade; Insegurança urbana; Pequena Cidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2014v23n2p157

Direitos autorais 2015 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com