Geoprocessamento Aplicado à Seleção de Áreas para Implantação de Parques Urbanos na Bacia do Rio Verde/PR

Larissa de Pinho Aragão, Thiago Kich Fogaça, Pâmella Emanuelly Cattani, Sony Cortese Caneparo

Resumo


Na atual conjuntura planetária, a relação cidade-natureza encontra-se cada vez mais segregada. Entre outros motivos, as atividades desempenhadas pelo sistema econômico capitalista influenciaram numa visível destruição do meio ambiente, resultando em um déficit nos equilíbrios físicos, biológicos e sociais dos sistemas que atuam no globo terrestre. A cidade urbanizada, representação das interações supramencionadas, caracteriza-se pela ausência de áreas verdes. Uma das formas de amenizar os impactos ambientais decorrentes da intensa urbanização nas grandes cidades seria a implantação de parques públicos urbanos, a fim de melhorar a qualidade de vida das populações. Dessa forma, este artigo buscou delimitar, no perímetro da Bacia do Rio Verde/PR, áreas propícias para a implantação de parques urbanos, através da utilização das ferramentas empregadas pelo Geoprocessamento, por meio dos Sistemas de Informações Geográficas e aplicação das lógicas booleana e fuzzy.

 

PALAVRAS-CHAVE: Bacia do Rio Verde. Parques Públicos Urbanos. Geoprocessamento. Lógica booleana. Lógica fuzzy.


Palavras-chave


Bacia do Rio Verde; Parques Públicos Urbanos; Geoprocessamento; Lógica booleana; Lógica fuzzy.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2015v24n1p19

Direitos autorais 2015 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com