A inovação linguística na poesia de Augusto dos Anjos

Henrique Duarte Neto

Resumo


O propósito deste trabalho é analisar os aspectos presentes na linguagem poética de Augusto dos Anjos, 1884-1914, que podem ser considerados inovadores, ou seja, que fogem do padrão tradicional da poesia brasileira de seu tempo e apontam para o futuro. Nesse sentido, as aproximações com algumas das vanguardas artísticas internacionais, a saber, o Surrealismo e, especialmente, o Expressionismo, serão manifestadas ao longo do ensaio.

 


Palavras-chave


Augusto dos Anjos; Linguagem poética; Vanguardas artísticas

Texto completo:

PDF

Referências


ANJOS, Augusto dos. Obra completa. In:Alexei Bueno. Obra completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1996.

BANDEIRA, Manuel. Augusto dos Anjos. In: ANJOS, Augusto dos. Obra completa. Alexei Bueno. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1996.

BRETON, André. Poemas. Tradução: Ernesto Sampaio. Lisboa: Assírio & Alvim, 1994.

CARDINAL, Roger. O expressionismo. Tradução: Cristina Barczinski. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1988.

CAVALCANTI, Cláudia. Poesia expressionista alemã: uma antologia. São Paulo: Estação Liberdade, 2000.

CIORAN, E. M. De l’inconvénient d’être né. Paris: Gallimard, 2002. (Collection Folio Essais).

DIAS, Maria Helena Martins. A estética expressionista. Cotia: Íbis, 1999.

DUARTE NETO, Henrique. A poesia dissonante de Augusto dos Anjos. Anuário de Literatura, n. 8. Florianópolis: Editora da UFSC, 2000-A.

DUARTE NETO. As cosmovisões pessimistas de Schopenhauer e Augusto dos Anjos. 2000 Dissertações (Mestrado de Literatura) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2000.

FREYRE, Gilberto. Um encontro entre dois eus de brasileiros preocupados com a renovação da língua portuguesa no Brasil. Revista Trimestral Colóquio Letras, Lisboa, n. 121/122, jul./dez. 1991.

GLIKSOHN, Jean-Michel. L’expressionnisme littéraire. Paris: Presses Universitaires de France (Collection Littératures Modernes), 1990.

GULLAR, Ferreira. Augusto dos Anjos ou vida e morte nordestina. In: ANJOS, Augusto dos. Toda poesia. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998.

KURY, Mário da Gama. Dicionário de mitologia grega e romana. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1990.

PAES, José Paulo. O surrealismo na literatura brasileira. In: PAES, José Paulo. Gregos e baianos. São Paulo: Brasiliense, 1985.

PAZ, Octavio. O arco e a lira. Tradução: Olga Savary. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

ROSENFELD, Anatol. A Costela de prata de A. dos Anjos. In: ANJOS, Augusto dos. Obra completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1996.

WISNIK, José Miguel. Iluminações profanas: poetas, profetas, drogados. In: NOVAES, Adauto (org.). O olhar. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.