Aurélia e Maria: considerações sobre o poder

Mônica Rodrigues dos Santos

Resumo


O presente artigo desenvolve uma reflexão acerca das diferentes formas de poder das personagens principais dos romances A Virgem da Polônia, de Joaquim Bastos, e Senhora, de José de Alencar, contrapondo-as à Luísa, a protagonista do romance português O Primo Basílio de Eça de Queirós, partindo de considerações sobre as particularidades do romance em língua portuguesa.

 


Palavras-chave


Romance; Estudos Comparados; Poder; Mulheres

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, José. Senhora. Porto Alegre: L&PM, 2010.

BASTOS, José Joaquim Rodrigues de. A Virgem da Polônia. Porto: Cruz Coutinho, 1860.

MARCO, Valéria. A perda das ilusões: o romance histórico de José de Alencar. Campinas: SP: Editora da UNICAMP, 1993.

MARTINS, Eduardo Vieira.A fonte subterrânea: José de Alencar e a retórica oitocentista. Londrina: Eduel, 2005.

MORETTI, Franco. Atlas do romance europeu: 1800-1900. São Paulo: Boitempo Editorial, 2003.

OLIVEIRA, Paulo Fernando da Motta. A ascensão do romance em português: para além das histórias literárias nacionais. Veredas: Santiago de Compostela, n. 10, p. 173-181, dez. 2008.

QUEIRÓS, Eça de. O primo Basílio. São Paulo: Abril Cultural, 1971.

SCHWARZ, Roberto. Ao vencedor as batatas. São Paulo: Duas Cidades; Editora 34, 2003.

SOUSA, Antonio Gonçalves Teixeira. O filho do pescador. São Paulo: Melhoramentos, 1977.

VASCONCELOS, Sandra Guardini T. A formação do romance inglês: ensaios teóricos. São Paulo: Aderaldo & Rothschild; Fapesp, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.