Romances familiares e heranças psicossociais

Teresa Cristina Othenio Cordeiro Carreteiro, Ana de Santa Cecília Massa, Luciana da Silva Rodriguez

Resumo


Este artigo examina a influência da família e dos efeitos das heranças psicossociais na trajetória do sujeito. A psicossociologia – e suas interseções com a psicanálise e a sociologia – é discutida como referencial teórico-metodológico que possibilita explorar essa problemática. O estudo “Romance Familiar e a Trajetória Social”, que se apoia no método de história de vida em grupo, fundamenta a discussão, que é seguida pela  análise do relato de uma participante de um grupo intitulado “Mudanças de vida: entre perdas e vínculos", que nos fornece elementos para discutir a transmissão sociopsíquica entre gerações e seus traços nas produções subjetivas do indivíduo.



Palavras-chave


herança familiar; psicossociologia; história de vida

Texto completo:

PDF

Referências


Abraham, W., & Torok, M. (1978). A casca e o núcleo. São Paulo, SP: Escuta.

Barus-Michel, J. (2005). Clínica e sentido. In J. Barus-Michel, E. Enriquez, & A. Levy, Dicionário de psicossociologia. Lisboa, Portugal: Climepsi.

Benghozi, P. (2000). Traumatismos precoces da criança e transmissão genealógica em situação de crises e catástofres humanitárias: Desmalhar e remalhar continentes genealógicos familiares e comunitários. In O. R. Correa, (Ed.). Os avatares da transmissão psíquica geracional. São Paulo, SP: Escuta.

Bourdieu, P. (1979). La distinction, critique sociale du jugement. Paris, França : Ed. de minuit.

Carreteiro, T. C. O. C. (2001a). Psicossociologia em exame. In Machado, M.N.D.M., et al. Psicossociologia: Análise social e intervenção. Belo Horizonte, MG: Autêntica Editora.

Carreteiro, T. C. O. C. (2001b). Vinculações entre romance familiar e trajetória social. In Féres-Carneiro (Ed.). Casamento e família: Do social à clínica. Rio de Janeiro, RJ: NAU.

Carreteiro, T. C. O. C. (2005). Corpo e contemporaneidade. Psicologia em Revista, 17(11), 62-76.

Corcuff, P. (1993). Pierre Bourdieu avec Löic Wacquant; réponses. Pour une anthropologie reflexive. Revue française de sociologie, 34(2), 293-296,

Fères-Carneiro, T., & Magalhães, S. A. (2005). Conquistando a herança: Sobre o papel da transmissão psíquica familiar no processo de subjetivação. In Fères-Carneiro (org.). Família e Casal: Efeitos da contemporaneidade. Rio de Janeiro, RJ: EDPUC-Rio/Loyola.

Figueiredo, L.C. (1993). Fala e acontecimento em análise. Percurso, 11(2), 45-50.

Freud, S. (1905). Três ensaios sobre a teoria da sexualidade. In S. Freud, (1901- 1905). Obras Completas. São Paulo, SP: Companhia das Letras.

Freud, S. (1909). Romances familiares. In S. Freud, Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro, RJ: Imago.

Freud, S. (1913). Totem e Tabu. In S. Freud, Obras Completas (1912-1914, Vol. 11). São Paulo, SP: Companhia das Letras.

Freud, S. (1914). Introdução ao narcisismo. In S. Freud, Obras Completas (1914-1916). São Paulo, SP: Companhia das Letras.

Freud, S. (1921). Psicologia das massas e análise do eu. Ìn S. Freud, Obras Completas (1920- 1923). São Paulo, SP: Companhia das Letras.

Gaulejac, V. (2001a). Psicossociologia e sociologia clínica. In J. N. G. Araújo & T. C. O. C. Carreteiro, Cenários sociais e abordagem clínica. Belo Horizonte, MG: Fumec.

Gaulejac, V. (2001b). A gênese social dos conflitos psíquicos. Transformações no mundo do trabalho, Cronos, 2(1), 109-115.

Gaulejac, V. (2014). A neurose de classe: Trajetória social e conflitos de identidade. São Paulo, SP: Via Lettera.

Legrand, M.L. (1993). L´approche biographique. Paris, França: Ed. Hommes et Groupes.

Lhuilier, D. (2011). Filiações teóricas da clínica do trabalho. In P. Bendassolli, & L. A. Soboll, Clínicas do trabalho: Novas perspectivas para compreensão do trabalho na atualidade. São Paulo, SP: Atlas.

Oliveira, F. L. G. de, & Darriba, V. A. (2015). Sobre a importância da transmissão parental do desejo para a psicanálise a partir de um caso de obesidade infantil. Estilos da Clínica, 20(2), 265-278.

Scherer, A. D., More, C. L. O. O., & Coradini, A. O. (2017). Obesidade, família e transgeracionalidade: Uma revisão integrativa da literatura. Nova perspectiva sistêmica, 26(58), 17-37.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2020v11n2p75

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Estud. Interdiscip. Psicol.
E-mail: revistaeip@uel.br
E-ISSN: 2236-6407
DOI: 10.5433/2236-6407 

 Esta obra está licenciada com uma licença Attribution 4.0 International (CC BY 4.0)