Concepções sobre a morte e o morrer entre estudantes de psicologia

Vitor Costa Ramos, Adriana Aparecida de Oliveira Godoi Cirino

Resumo


Ao longo da vida e do trabalho como psicólogos, o contato com a morte e o morrer sempre estará presente, em qualquer área de atuação. Desse modo, o presente artigo tem como objetivo analisar qual a concepção sobre a morte e o morrer entre estudantes do quinto ano do curso de psicologia de uma universidade particular do interior paulista. Trata-se de uma pesquisa de campo, de abordagem qualitativa, que utilizou a análise de conteúdo, modalidade temática, para tratamento dos dados. Foram entrevistados 21 estudantes do quinto ano da graduação. Conclui-se que os estudantes compreendem a morte e o morrer de modo concreto e simbólico.  Além disso, estabelecem relação entre a psicologia e a temática, considerando a importância dos estudantes e profissionais lidarem com seus próprios lutos para entrarem em contato, de modo genuíno, com o outro em sofrimento por perdas.

Palavras-chave: estudantes; morte; atitude frente à morte.


Palavras-chave


estudantes; morte; atitude frente à morte.

Texto completo:

PDF

Referências


Ariès, P. (2012). História da morte no ocidente. Rio de Janeiro, RJ: Nova Fronteira. (Trabalho original publicado em 1977).

Barbosa, C. A. N., & Leao, M. F. (2012). Uma investigação acerca da elaboração do luto por sujeitos ateus e religiosos. Revista Mineira de Ciências da Saúde, 4, 15-33.

Barbosa, C. G, Neme, C. M. B., & Melchiori, L. E. (2011). A família e o indivíduo no curso vital: Compreensão trigeracional sobre a morte e o morrer. Revista Mal-Estar e Subjetividade, 11(3), 1055-1094.

Bardin, L. (1979). Análise de conteúdo. Lisboa: Edição 70.

Cambuí, H. A., & Neme, C. M. B. (2014). O sofrimento psíquico contemporâneo no imaginário coletivo dos estudantes de psicologia. Revista Psicologia: Teoria e Prática, 16(2), 75-78.

Campos, E. B. V. (2013). Considerações sobre a morte e o luto na psicanálise. Revista de Psicologia da UNESP, 12(1), 13-23.

Cassorla, R. M. S. (1992). Reflexões sobre a psicanálise e a morte. In M. J. Kovács (Ed.), Morte e Desenvolvimento Humano (pp. 90-110). São Paulo, SP: Casa do Psicólogo.

Cirino, A. A. O. G. (2013). Cuidado integral com a própria saúde: Concepções dos estudantes de medicina (Dissertação de mestrado). Faculdade de Medicina de Marilia, Marília.

Eizirik, C. L., Polanczyk, G. V., & Eizirik, M. (2013). A morte: Última etapa do ciclo vital. In C. L. Eizirik & A. M. S. Bassols, O ciclo da vida humana: Uma perspectiva psicodinâmica (pp. 241-250). Porto Alegre, RS: Artmed.

Faraj, S. P., Cúnico, S. D., Quintana, A., & Beck, C. L. C. (2013). Produção científica na área da psicologia referente à temática da morte. Psicologia em Revista, 19(3), 441-461. doi:10.5752/P.1678-9563.2013v19n3p441

Fukumitsu, K. O., & Kovacs, M. J. (2016). Especificidades sobre o processo do luto frente ao suicídio. Psico, 47(1), 3-12. doi:10.15448/1980-8623.2016.1.19651

Gomes, R. (2008). Análise e interpretação de dados de pesquisa qualitativa. In M. C. S. Minayo, S. F. Deslandes, & R. Gomes (Eds.), Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade (pp.79-106). Petrópolis, RJ: Vozes.

Keleman, S. (1997). Viver o seu morrer. São Paulo, SP: Summus.

Kichler, G. F., & Serralt, F.B. (2014). As implicações da psicoterapia pessoal na formação em psicologia. Psico, 45(1), 55-64.

Kubler-Ross, E. (2012). Sobre a morte e o morrer (9a ed.) São Paulo, SP: Editora WMF Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1981).

Kovacs, M. J. (1992). Morte e Desenvolvimento Humano. São Paulo, SP: Casa do Psicólogo.

Kovacs, M. J. (2007). Espiritualidade e Psicologia – Cuidados Compartilhados. O Mundo da Saúde, 31(2), 246-255.

Minayo, M. C. S., Deslandes, S. F., & Gomes, R. (2008). Pesquisa social: Teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes.

Osório, C. M. S., Piltcher, R. B., & Martini, T. (2013). Adultos jovens e seus scripts: Novas gerações em novos cenários. In C. L. Eizirik & A. M. S. Bassols. O ciclo da vida humana: Uma perspectiva psicodinâmica (pp. 193-206). Porto Alegre, RS: Artmed.

Torres, W. C. (1986). Relação entre religiosidade, medo da morte e atitude frente ao suicídio. Arquivos Brasileiros de Psicologia, 38(4), 3-23.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2020v11n1p26

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Estud. Interdiscip. Psicol.
E-mail: revistaeip@uel.br
E-ISSN: 2236-6407
DOI: 10.5433/2236-6407 

 Esta obra está licenciada com uma licença Attribution 4.0 International (CC BY 4.0)