Intervenção em orientação profissional em estudantes de escolas públicas brasileiras: uma revisão narrativa

Bruna Pessenda, Thais de Souza Mascotti, Hugo Ferrari Cardoso

Resumo


Programas de intervenção em Orientação Profissional (OP) nas escolas públicas podem fornecer oportunidades de os estudantes discutirem sobre a sociedade, o mundo do trabalho e os significados da escolha profissional, o que possivelmente os prepararia para uma entrada mais crítica e consciente no mundo do trabalho. Assim, este estudo visou realizar uma revisão narrativa de artigos nacionais voltados para grupos de intervenção em OP. Para tanto, foi pesquisado em duas bases de dados (Pepsic e Scielo) as palavras-chave “orientação profissional” e “orientação vocacional”. O critério de seleção para análise dos artigos foi que contivessem intervenções em OP em alunos matriculados no ensino regular de escolas públicas. Foram encontrados apenas três artigos nas bases de dados pesquisadas, mostrando que se tem a necessidade de mais pesquisas, teorias e modelos que correspondam à realidade de escolas públicas, uma vez que tais pesquisas poderiam apontar novos rumos a serem tomados pela OP.


Palavras-chave


Orientação Profissional; Intervenção; Escola pública

Texto completo:

PDF

Referências


Abade, F. L. (2005). Orientação profissional no Brasil: Uma revisão histórica da produção científica. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 6(1), 15-24. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v6n1/v6n1a03.pdf.

Aguiar, F. H. R., & Conceição, M. I. G. (2008). A orientação vocacional na perspectiva neo-reichiana: Contribuições do grounding. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 9(1), 115-128. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v9n1/v9n1a10.pdf.

Aguiar, F. H. R., & Conceição, M. I. G. (2012). Análise da produção científica em orientação profissional: Tendências e velhos problemas. Psico-USF, 17(1), 97-107. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-82712012000100011

Ambiel, R. A. M. (2014). Adaptabilidade de carreira: uma abordagem histórica de conceitos, modelos e teorias. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 15(1), 15-24. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v15n1/04.pdf.

Ambiel, R. A. M., Lamas, K. C. A., & Melo-Silva, L. L. (2016). Avaliação dos interesses profissionais no Brasil: Revisão da produção científica. Avaliação Psicológica, 15(nº especial), 1-9. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/avp/v15nspe/v15nspea02.pdf.

Ambiel, R. A. M., & Polli, M. F. (2011). Análise da produção científica brasileira sobre avaliação psicológica em orientação profissional. Estudos Interdisciplinares em Psicologia, 2(1), 103-121. http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2011v2n1p103

Bastos, J. C. (2005). Efetivação de escolhas profissionais de jovens oriundos do ensino público: Um olhar sobre suas trajetórias. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 6(2), 31-43. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v6n2/v6n2a04.pdf.

Becker, A. P. S., Bobato, S. T., & Schulz, M. J. L. C. (2012). Meu lugar no mundo: Relato de experiência com jovens em orientação profissional. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 13(2), 253-263. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v13n2/12.pdf.

Bock, S. D. (2002). Orientação profissional: A abordagem sócio-histórica. Cortez Editora.

Canedo, I. R. (1997). Contribuições da Gestalt-Terapia para o referencial teórico da Orientação Profissional. Revista da ABOP, 1(1), 59-67. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rabop/v1n1/v1n1a05.pdf.

Faht, B. H. (2011). Fatores que influenciam a escolha profissional do jovem universitário e sua visão a respeito da orientação profissional. (Dissertação de mestrado). Univali: Itajaí/SC.

Godoy, S., & Noronha, A. P. P. (2010). Estudo correlacional entre a Escala de Aconselhamento Profissional (EAP) e o Inventário Fatorial de Personalidade (IFP). Estudos e Pesquisas em Psicologia, 10(3), 848-864. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/epp/v10n3/v10n3a13.pdf.

Lassance, M. C., & Sparta, M. (2003). A orientação profissional e as transformações no mundo do trabalho. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 4(1/2), 13-19. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v4n1-2/v4n1-2a03.pdf.

Melo-Silva, L. L., Leal, M. S., & Fracalozzi, N. M. N. (2010). Produção científica em congressos brasileiros de orientação vocacional e profissional: Período 1999-2009. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 11(1), 107-120. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v11n1/v11n1a11.pdf.

Noronha, A. P. P., & Ambiel, R. A. M. (2006). Orientação profissional e vocacional: Análise da produção científica. Psico-USF, 11(1), 75-84. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-82712006000100009

Noronha, A. P. P., Ventura, C. D., Cecilio-Fernandes, D., Nery, J. C. S., Bueno, J. D. P., Luca, L., & Silva, M. A. P. (2014). Análise de Produções da Revista Brasileira de Orientação Profissional. Psico, 45(1), 26-34. http://dx.doi.org/10.15448/1980-8623.2014.1.12416

Oliveira, M. R., & Neiva, K. M. C. (2013). Orientação vocacional/profissional: Avaliação de um projeto piloto para estudantes da educação profissional. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 14(1), 133-143. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v14n1/13.pdf.

Pocinho, M. D., Correia, A., Carvalho, R. G., & Silva, C. (2010). Influência do gênero, da família e dos serviços de psicologia e orientação na tomada de decisão de carreira. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 11(2), 201-212. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v11n2/v11n2a05.pdf.

Primi, R., Moggi, M. A., & Casellato, E. O. (2004). Estudo correlacional do inventário de busca auto dirigida (self-directed search) com o IFP. Psicologia Escolar e Educacional, 8(1), 47-54. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/pee/v8n1/v8n1a06.pdf.

Ribeiro, M. A. (2003). Demandas em orientação profissional: Um estudo exploratório em escolas públicas. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 4(1/2), 141-151. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v4n1-2/v4n1-2a12.pdf.

Ribeiro, M. A., & Melo-Silva, L. L. (2011). Compêndio de orientação profissional e de carreira: Perspectivas históricas e enfoques teóricos clássicos e modernos. (Vol. 1). São Paulo, SP: Vetor.

Rueda, F. J. M. (2009). Produção científica da Revista Brasileira de Orientação Profissional. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 10(2), 129-139. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v10n2/v10n2a13.pdf.

Silva, J. E., Fuzaro, C. M., & Pacheco, M. M. D. R. (2016). A escolha profissional para adolescentes: Panorama de estudos e pesquisas. Revista Magistro, 1(13), 170-185. Recuperado de http://publicacoes.unigranrio.edu.br/index.php/magistro/article/view/3092/2081.

Silva, C. D., Vieira, N. G. C., Cardoso, H. F., & Campos, D. C. (2015). Orientação profissional em cursinhos populares: Uma revisão acerca dos estudos brasileiros. Revista Sul Americana de Psicologia, 3(1), 138-155. Recuperado de http://www.revista.unisal.br/am/index.php/psico/article/view/57/77.

Sparta, M. O. (2003). O desenvolvimento da orientação profissional no Brasil. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 4(1), 1-11. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v4n1-2/v4n1-2a02.pdf.

Souza, L. G. S., Menandro, M. C. S., Bortollo, M., & Rolke, R. K. (2009). Oficina de orientação profissional em uma escola pública: Uma abordagem psicossocial. Psicologia Ciência e Profissão, 29(2), 416-427. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/pcp/v29n2/v29n2a16.pdf.

Teixeira, M. A. P., Lassance, M. C. P., Silva, B. M. B., & Bardagi, M. P. (2007). Produção científica em orientação profissional: Uma análise na revista brasileira de orientação profissional. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 8(2), 25-40. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v8n2/v8n2a04.pdf.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2018v9n3p123

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Estud. Interdiscip. Psicol.
E-mail: revistaeip@uel.br
E-ISSN: 2236-6407
DOI: 10.5433/2236-6407 

 Esta obra está licenciada com uma licença Attribution 4.0 International (CC BY 4.0)