Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) e práticas de agricultura sustentável: contribuições da Análise do Comportamento

Thainara Granero de Melo, Diana Catherin Mercado González

Resumo


O Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) é uma estratégia utilizada desde o final da década de 1990 para recompensar os serviços ambientais prestados por agricultores, financiando ações de recomposição da vegetação em áreas desmatadas, práticas agrícolas de baixo impacto já desempenhadas, e incentivando para que estes passem a adotar práticas sustentáveis de agricultura. O objetivo deste artigo é conhecer os princípios contidos nas estratégias de PSA para a solução de problemas ambientais, bem como discutir como são implantados na prática, a partir da interpretação analítico-comportamental de uma experiência de PSA na região de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo. Reconhece-se os argumentos que validam os ganhos ambientais obtidos, e considera-se a necessidade de problematizar a suficiência dos incentivos financeiros na promoção de mudanças comportamentais e sua manutenção ao longo do tempo.


Palavras-chave


Pagamento por Serviços Ambientais; Políticas Públicas; Agricultura; Desenvolvimento Sustentável; Análise do Comportamento

Texto completo:

PDF

Referências


Abib, J. A. D. (2001). Teoria moral de Skinner e desenvolvimento humano. Psicologia: Reflexão e Crítica, 14(1), 107-117. doi:10.1590/S0102-79722001000100009

Borba, A., Tourinho E. Z., & Glenn S. (2014). Establishing the macrobehavior of ethical self-control in an arrangement of macrocontigencies in two microcultures. Behavior and social issues, 23, 68-86. doi:10.5210/bsi.v.23i0.5354

Camargo, J. C. (2014). Desenvolvimento Sustentável: Uma Análise Experimental do Comportamento de Extração de Recursos em Microssociedades de Laboratório. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Análise do Comportamento, Universidade Estadual de Londrina, Londrina.

Corral-Verdugo, V., & Pinheiro, J. Q. (1999). Condições para o estudo do comportamento pró-ambiental. Estudos de Psicologia, 4(1), 7-22. doi:10.1590/S1413-294X1999000100002

Costa, D. C. (2013). Metacontingências no uso de recursos naturais: O ambiente natural com pescadores e o laboratório com o Jogo Dilema dos Comuns. Tese de Doutorado, Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília, Brasília.

Costa, R. C. (2008) Pagamento por serviços ambientais: Limites e oportunidades para o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar na Amazônia Brasileira. Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária [Embrapa]. (2004). Sistemas Agroflorestais (SAFs). Recuperado de https://www.embrapa.br/busca-de-produtos-processos-e-servicos/-/produto-servico/112/sistemas-agroflorestais-safs.

Engel, S., Pagiola, A., & Wunder, S. (2008). Designing payments for environmental services in theory and practice: An overview of the issues. Ecological Economics, 65(4), 663-674. doi:10.1016/j.ecolecon.2008.03.011

Eloy, L., Coudel, E., & Toni, F. (2013). Implementando Pagamentos por Serviços Ambientais no Brasil: caminhos para uma reflexão crítica. Sustentabilidade em Debate, 4(1), 21-42. doi:10.18472/SustDeb.v4n1.2013.9198

Food and Agriculture Organization of the United Nations [FAO]. (2014). The State of Food and Agriculture. Innovation in family farming. Rome, IT: FAO.

Foleto, E. M., & Leite, M. B. (2011). Perspectivas do Pagamento por Serviços Ambientais e exemplos de caso no Brasil. REA – Revista de estudos ambientais (Online), 13(1), 6-17. doi:10.7867/1983-1501.2011v13n1p6-17

Glenn, S. S. (2004). Individual behavior, culture and social change. The Behavior Analyst, 27(2), 133-151.

Gusso, H. L., & Sampaio, A. A. S. (2011). Sustentabilidade e aquecimento global: A análise do comportamento pode ajudar? Boletim Contexto, (34), 10-19.

Hanna, E. S. & Todorov, J. C. (2002). Modelos de autocontrole na análise experimental do comportamento: utilidade e crítica. Psicologia: Teoria e pesquisa, 18(3), 337-343. doi:10.1590/S0102-37722002000300014

Holpert, E. C. (2004). Questões Sociais na Análise do Comportamento. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, 6(1), 1-16.

Jardim, M. H. (2010). Pagamentos por serviços ambientais na gestão de recursos hídricos: o caso do município de Extrema. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável, Universidade de Brasília, Brasília.

Maki, A., Burns, R. J., Ha, L., & Rothman, A. J. (2016). Paying people to protect the environment: A meta-analysis of financial incentive interventions to promote proenvironmental behaviors. Journal of Environmental Psychology, 47, 242 – 255. doi:10.1016/j.jenvp.2016.07.006

Malott, M. E., & Glenn, S. S. (2006). Targets of intervention in cultural and behavioral change. Behavior and Social Issues, 15, 31-56. doi:10.5210/bsi.v15i1.344

Medeiros, D. M. S., & Haydu, V. B. (2013). Comportamento, educação ambiental e o caso do Passeio das Bacias. Recuperado de http://www.uel.br/pessoal/haydu/textos/educacao_ambiental_e_o_caso_do_passeio_das_bacias.pdf

Morren, M, & Gristein, A. (2016). Explaining environmental behavior across borders: A meta-analysis. Journal of Environmental Psychology, 47, 91–106. doi:10.1016/j.jenvp.2016.05.003

Muradian, R., Corbera, E., Pascual, U., Kosoy, N. & May, P. H. (2010). Reconciling theory and practice: An alternative conceptual framework for understanding payments for environmental services. Ecological Economics, 69, 1202-1208. doi:http://dx.doi.org/10.1016/j.ecolecon.2009.11.006

Pagiola, S., Arcenas, A. & Platais, G. (2005). Can Payments for Environmental Services Help Reduce Poverty? An Exploration of the Issues and the Evidence to Date from Latin America. World Development, 33(2), 237–253. doi:http://dx.doi.org/10.1016/j.worlddev.2004.07.011

Pagiola, S., & Platais, G. (2002). Payments for Environmental Services. Environment Strategy Notes, (3), 1-4.

Pagiola, S., von Glehn, H. C., & Taffarello, D. (2013). Experiências de Pagamentos por Serviços Ambientais no Brasil. São Paulo, SP: SMA/CBRN.

Sampaio, A. A. S., & Andery, M. A. P. A. (2010). Comportamento Social, Produção Agregada e Prática Cultural: uma Análise Comportamental de Fenômenos Sociais. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 26 (1), 183-192. doi:10.1590/S0102-37722010000100020

São Paulo (2013). Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável Microbacias II – Acesso ao Mercado. Subcomponente 2.3 – Sustentabilidade Ambiental Atividade: Subprojetos Ambientais. Recuperado de http://sigam.ambiente.sp.gov.br/sigam3/Repositorio/476/Documentos/Edital_SMA_Chamada_PDRS_SA_02.pdf

Skinner, B. F. (1972). Walden II. Uma sociedade do futuro. (R. Moreno & N. R. Saraiva Trad.), São Paulo, SP: Herder. (Trabalho original publicado em 1948).

Skinner, B. F. (1979). Ciência e comportamento humano. São Paulo, SP: Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1953).

Skinner, B. F. (1981). Seleção por consequências. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, 9(1), 129-137. Recuperado de http://www.usp.br/rbtcc/index.php/RBTCC/article/view/150/133

Steg, L., & Vlek, C. (2009). Encouraging pro-environmental behaviour: An integrative review and research agenda. Journal of Environmental Psychology, 29 (3), 309–327. doi:10.1016/j.jenvp.2008.10.004

Shiki, S., Shiki, S. F. N., & Rosado, P. L. (2015). Políticas de pagamento por serviços ambientais no Brasil: avanços, limites e desafios. In S. Schneider & C. Grisa, Políticas públicas de desenvolvimento rural no Brasil (pp. 281-310). Porto Alegre, RS: Editora da UFRGS.

Tourinho, E. Z. & Vichi, C. (2012). Behavioral- analytic research of cultural selection and the complexity of cultural phenomena. Revista Latinoamericana de Psicología, 44(1), 169-179. doi:http://dx.doi.org/10.14349/rlp.v44i1.942

von Glehn, H. C., Tafarello, D., Kamyiama, A, Dalla Vechia, A. C., & Cogueto, C. V. (2012). O Projeto Mina d’Água em São Paulo, Brasil. PES Learning Paper, 1-19.

World Comission on Environment and Development (1987). Report of the World Commission on Environment and Development: Our Common Future. Genebra, CH: United Nations.

Yin, R. (1994). Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre, RS: Artmed.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2017v8n2p20

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Estud. Interdiscip. Psicol.
E-mail: revistaeip@uel.br
E-ISSN: 2236-6407
DOI: 10.5433/2236-6407 

 Esta obra está licenciada com uma licença Attribution 4.0 International (CC BY 4.0)