Coping e Qualidade de Vida de Pacientes em Hemodiálise

Celine Lorena Oliveira Barboza de Lira, Telma Costa de Avelar, José Maurício Maurício Haas Bueno

Resumo


O impacto causado pela Insuficiência Renal Crônica e pela hemodiálise geram estratégias de enfrentamento diferentes para cada pessoa e podem produzir alterações em sua qualidade de vida. Este é um estudo descritivo, do tipo transversal, que objetivou investigar a relação entre estratégias de coping e qualidade de vida de pacientes em hemodiálise. Foram utilizados um questionário sócio-demográfico; a Escala de Modos de Enfrentamento do Problema e o Kidney Disease and Quality-of-Life Short-Form, que avaliou a qualidade de vida, em 49 pacientes do Setor de Hemodiálise de um hospital público do Recife-PE. Foram encontradas principalmente correlações negativas entre a estratégia de coping focalizado na emoção e dimensões da qualidade de vida. Esses resultados são compatíveis com pesquisas anteriores, inclusive as realizadas com outros tipos de pacientes. As implicações desses resultados para a atuação profissional do psicólogo são discutidas.


Palavras-chave


coping; qualidade de vida; insuficiência renal crônica

Texto completo:

PDF

Referências


Anastasi, A., & Urbina, S. (2000). Testagem psicológica. Porto Alegre: Artmed.

Antoniazzi, A. S., Dell, D., Dalbosco, A., & Bandeira, D. R. (1998). O conceito de coping: uma revisão teórica. Estudos de Psicologia, 3(2), 273-294. doi: 10.1590/S1413-294X1998000200006

Barbosa, L. M. M., Andrade Júnior, M. P. D., & Bastos, K. D. A. (2007). Preditores de qualidade de vida em pacientes com doença renal crônica em hemodiálise. Jornal Brasileiro de Nefrologia, 29(4), 222-229. doi: 10.1590/S0103-166X2007000300006

Bertolin, D. C. (2007). Modos de enfrentamento de pessoas com insuficiência renal crônica terminal em tratamento hemodialítico. Dissertação de Mestrado, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.

Bertolin, D. C., Pace, A. E., Kusumota, L., & Haas, V. (2011). Associação entre os modos de enfrentamento e as variáveis sociodemográficas de pessoas em hemodiálise crônica. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 45(5), 1070-6. doi: 10.1590/S0080-62342011000500006

Cordeiro, J. A. B. L., Brasil, V. V., Silva, A. M. T. C., Oliveira, L. M. D. A. C., Zatta, L. T., & Silva, A. C. D. C. M. (2009). Qualidade de vida e tratamento hemodialítico: avaliação do portador de insuficiência renal crônica. Revista Eletrônica de Enfermagem, 11(4). doi: 10.1590/S0104- 11692005000500010

Cristóvão, F. (1999). Stress, coping, and quality of life among chronic haemodialysis patients. Edtna Erca Journal, 25(4), 35-38. doi: 10.1111/j.1755-6686.1999.tb00062.x

Duarte, P. S., Ciconelli, R. M., & Sesso, R. (2005). Cultural adaptation and validation of the "Kidney Disease and Quality of Life-Short Form (KDQOLSF™ 1.3)" in Brazil. Brazilian Journal of Medical and Biological Research, 38(2), 261-270. doi: 10.1186/1471-2369-13-170

Ferreira, P. L., Anes, E. J. (2010) Medição da qualidade de vida de insuficientes renais crônicos: criação da versão portuguesa do KDQOL-SF. Doenças Crônicas, 28(01), 31-40.

Kaltsouda, A., Skapinakis, P., Damigos, D., Ikonomou, M., Kalaitzidis, R., Mavreas, V., & Siamopoulos, K. C. (2011). Defensive coping and healthrelated quality of life in chronic kidney disease: a cross-sectional study. BMC Nephrology, 12(1), 28. doi: 10.1186/1471-2369-12-28

Kristofferzon, M. L., Lindqvist, R., & Nilsson, A. (2010). Relationships between coping, coping resources and quality of life in patients with chronic illness: a pilot study. Scandinavian Journal of Caring Sciences, 25(3), 476-83. doi: 10.1111/j1471-6712.2010.00851.x

Kusumota, L. (2005). Avaliação da qualidade de vida relacionada à saúde de pacientes em hemodiálise. Tese de doutorado, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado em 2015-01-19, de http://www.periciamedicadf.com.br/artigos/avaliação_qua lidade_hemodialise.pdf

Kusumota, L., Marques, S., Haas, V. J., & Rodrigues, R. A. P. (2008). Adultos e idosos em hemodiálise: avaliação da qualidade de vida relacionada à saúde. Acta Paulista de Enfermagem, 21(esp), 152-159. doi: 10.1590/S0103- 21002008000500003

Lazarus, R. S., & Folkman, S. (1984). Stress, appraisal and coping. New York: Springer.

Leite, F. M. C., Amorim, M. H. C., Castro, D. S. D., Vasconcellos, E. G., & Primo, C. C. (2011). Estratégias de enfrentamento vivenciadas por mulheres com diagnóstico de câncer de mama em uso de tamoxifeno*. Revista Mineira de Enfermagem, 15(3), 394-398. doi: 10.1590/S0103-21002012000200009

Lopes, J. M., Fukushima, R. L. M., Inouye, K., Pavarini, S. C. I. & Orlando, F. S. (2014). Qualidade de vida relacionada à saúde de pacientes renais crônicos em diálise. Acta Paulista de Enferm, 27 (3), 230-236. doi: 10.1590/1982- 0194201400039

Maldaner, C. R., Beuter, M., Brondani, C. M., Budó, M. D. L. D., & Pauletto, M. R. (2008). Fatores que influenciam a adesão ao tratamento na doença crônica: o doente em terapia hemodialítica. Revista Gaúcha de Enfermagem, 29(4), 647.

Moreira, C. A., Junior, W. G., Lima, L. F., Lima, C. R., Ribeiro, J. F., & Miranda, A. F. (2009). Avaliação das propriedades psicométricas básicas para a versão em português do KDQOL-SFTM. Revista da Associação Médica Brasileira, 55(1), 22-28. doi: 10.1590/S0104-42302009000100010

National Kidney Foundation (2002). Clinical Practice Guidelines for Chronic Kidney Disease: evaluation, classification, and stratification - Part 6: association of level of GFR with complications in adults Am J Kidney Dis. New York: National Kidney Foundation, Inc.

Nunes, S., Rios, M., Magalhães, A., & Costa, S. (2013). Ansiedade, depressão e enfrentamento em pacientes internados em um hospital geral. Psicologia, Saúde & Doenças, 14(3), 382-388.

Panzini, R. G., & Bandeira, D. R. (2007). Coping (enfrentamento) religioso/espiritual. Revista de Psiquiatria Clínica, 34, 126-135.

Pargament, K. I. (2001). The psychology of religion and coping: Theory, research, practice. New York: Guilford Press.

Paula Júnior, W. D., & Zanini, D. S. (2012). Pacientes em radioterapia: um estudo de coping. Psicologia, Saúde & Doenças, 13(2), 480-493.

Retana, B. R. A., Basabe-Barañano, N. & Saracho-Rotaeche, R. (2013). El afrontamiento como predictor de la calidad de vida en diálisis: un estudio longitudinal y multicéntrico. Órgano Oficial de la Sociedad Española de Nefrología, 33(3), 342-54. doi: 10.3265/Nefrologia.pre2013.Feb.11771

Rocha, M. L. D., Vieira, S. D. S., Braga, S. D. O., Poveda, V. D. B., & Sanchez, E. H. (2009). Início do Tratamento hemodialítico: qualidade de vida, sentimentos e dificuldades. Journal of Nursing UFPE on line, 3(2), 223-229. doi: 10.5205/01012007

Santos, P. R. (2010). Correlation between coping style and quality of life among hemodialysis patients from a low-income area in Brazil. Hemodialysis International 14, 316-321. doi: 10.1111/j.1542-4758.2010.00449.x

Santos, P. R., & Pontes, L. R. S. K. (2007). Mudança do nível de qualidade de vida em portadores de insuficiência renal crônica terminal durante seguimento de 12 meses. Revista da Associação Médica Brasileira, 53(4), 329-334. doi: 10.1590/S0104-42302007000400018

Seidl, E. M. F., Tróccoli, B. T., & Zannon, C. M. L. C. (2001). Análise fatorial de uma medida de estratégias de enfrentamento. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 17(3), 225-234. doi: 10.1590/S0102-37722001000300004

Sociedade Brasileira de Nefrologia (2013). Censo de Diálise (internet). São Paulo. Recuperado de: http://www.sbn.org.br/publico/censo

Sousa, M. R. G., Landeiro, M. J. L., Pires, R., & Santos, C. (2011). Coping e adesão ao regime terapêutico. Revista de Enfermagem Referência, 4, 151- 160.

Takaki, J., Nishi, T., Shimoyama, H., Inada, T., Matsuyama, N., Kumano, H. & Kuboki, T. (2003). Interactions among a stressor, self-efficacy, coping with stress, depression, and anxiety in maintenance hemodialysis patients. Behavioral Medicine, 29(3), 107-12.

Takaki, J., Nishi, T., Shimoyama, H., Inada, T., Matsuyama, N., Kumano, H. & Kuboki, T. (2005). Possible interactive effects of demographic factors and stress coping mechanisms on depression and anxiety in maintenance hemodialysis patients. Journal of Psychosomatic Research, 58(3), 217-23.

Urzúa, A., Pavlov, R., Cortés, R., & Pino, V. (2011). Factores psicosociales relacionados con la calidad de vida en salud en pacientes hemodializados. Terapia Psicológica, 29(1), 135-140. doi: 10.4067/S0718- 48082011000100014

Valcanti, C. C., Chaves, E. C. L., Mesquita, A. C., Denismar Alves Nogueira, D. A. & Carvalho, E. C. (2012). Coping religioso/espiritual em pessoas com doença renal crônica em tratamento hemodialítico. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 46(4), 838-45. doi: 10.1590/S0080- 62342012000400008

Valle, L. D. S., Souza, V. F. D., & Ribeiro, A. M. (2013). Estresse e ansiedade em pacientes renais crônicos submetidos à hemodiálise. Estudos em psicologia (Campinas), 30(1), 131-38. doi: 10.1590/S0103-166X2013000100014

Welch J. L. & Austin J.K. (2001) Stressors, coping and depression in haemodialysis patients. Journal of Advanced Nursering, 33(2), 200-207.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2015v6n1p82

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Estud. Interdiscip. Psicol.
E-mail: revistaeip@uel.br
E-ISSN: 2236-6407
DOI: 10.5433/2236-6407 

 Esta obra está licenciada com uma licença Attribution 4.0 International (CC BY 4.0)