O conceito de memória na obra freudiana: Breves explanações

Pamela Pitagoras Freitas Lima Ferrarini, Lívia Diana Rocha Magalhães

Resumo


O presente artigo tem como objetivo descrever o conceito de memória na obra de Sigmund Freud, precursor da Psicanálise. O tema da memória e suas diferentes manifestações no psiquismo faziam parte das inquietações teóricas de Freud, levando a indagar a respeito do funcionamento desta em seus diversos escritos. Através da análise da obra freudiana e de demais teóricos que debateram a respeito do tema, este estudo teórico visa demonstrar que a memória, na Psicanálise, sempre esteve presente na formulação freudiana da subjetividade humana. A constante evolução da sua teoria permitiu que a memória ganhasse um status cada vez maior, passando de uma análise puramente individual e funcional, para uma dimensão social e cultural, transformando-se num dos alicerces de sua teoria.

Palavras-chave


memória; psicanálise; Sigmund Freud

Texto completo:

PDF

Referências


Bastos, A. (1999). Sobre a lembrança: Uma abordagem psicanalítica dos limites estruturais da memória. Psicologia Reflexão e Crítica, 12(3). Disponível em . acessos em 05 maio 2011. doi: 10.1590/S0102-79721999000300006.

Casanave, C. M. I. de L. (2008). As tramas de mnemosine: A memória nos primórdios da teoria freudiana. Tese de Doutorado: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp, Campinas, SP: [s. n.].

Freud, S. (1895/1996). Estudos sobre a histeria. In Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 2, pp. 39-270). Rio de Janeiro: Imago.

Freud, S. (1896/1996). Carta 52. In Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 1, pp. 281-287). Rio de Janeiro: Imago.

Freud, S. (1898/1996). O mecanismo psíquico do esquecimento. In Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 3, pp. 249-284). Rio de Janeiro: Imago.

Freud, S. (1899/1996). Lembranças Encobridoras. In Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 3, pp. 285-306). Rio de Janeiro: Imago.

Freud, S. (1901/1996). Sobre a psicopatologia da vida cotidiana. In Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 6). Rio de Janeiro: Imago.

Freud, S. (1914/1996). Recordar, repetir e elaborar. In Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 12, pp. 161-174). Rio de Janeiro: Imago.

Freud, S. (1921/1996). Psicologia de grupos e a análise do ego. In Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 18, pp. 79-156). Rio de Janeiro: Imago.

Freud, S. (1925/1996). Uma nota sobre o “bloco mágico”. In Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 19, pp. 253-262). Rio de Janeiro: Imago.

Farias, F. R. de (2008). Pensando a memória social a partir da noção de "a posteiori" de Sigmund Freud. Morpheus, 8, 13.

Gabbi Junior, O. F. (1993). A teoria do inconsciente como teoria da memória. Psicologia USP, 4(1-2). Disponível em . acessos em 05 maio 2011.

Gondar, J. O. (2008). Memória individual, memória coletiva, memória social. Morpheus, 13, 1.

Major, R (2002). Lacan com Derrida. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Romão, L. M. S. (2010). Entre limites e giros da memória. Espéculo (Madrid), 45,1-17




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2014v5n1p109

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Estud. Interdiscip. Psicol.
E-mail: revistaeip@uel.br
E-ISSN: 2236-6407
DOI: 10.5433/2236-6407 

 Esta obra está licenciada com uma licença Attribution 4.0 International (CC BY 4.0)