O psicoterapeuta e a escolha do material no processo de ludodiagnóstico

Adriana Trapiá, Caroline Tagliapietra, Eric Usui, Maitê Hammoud, Tamyris Lino Coelho

Resumo


O presente artigo apresenta um estudo bibliográfico acerca dos aspectos a serem observados na escolha do brinquedo e do brincar no processo de ludodiagnóstico. Para tanto, utilizou-se, principalmente, contribuições teóricas psicanalíticas de A. Freud, M. Klein e D. W. Winnicott. Discutiu-se o papel do psicoterapeuta, o setting terapêutico e o significado do brinquedo e do brincar. Concluiu-se que o psicoterapeuta possui papel fundamental na escolha do material e do ambiente no processo de ludodiagnóstico. E que uma atitude adequada, do profissional, considera as variáveis do ambiente, adapta os brinquedos e a brincadeira à capacidade cognitiva da criança, e, simultaneamente, respeita o processo de maturação e permite a livre expressão.

Palavras-chave


brincadeiras e brinquedos; diagnóstico; psicanálise

Texto completo:

PDF

Referências


Affonso, L. R. (2012). Ludodiagnóstico: Investigação clínica através do brinquedo. São Paulo: Artmed.

Ferro, A. (1995). A técnica da psicanálise infantil: A criança e o analista da relação emocional (Justum, M., trad). Rio de Janeiro: Imago.

Lebovici, S. & Diatkline, R. (1998). O significado e função do brinquedo na criança. Porto Alegre: Artes Médicas Sul Ltda.

Ocampo, M. L. S. (1999). O processo psicodiagnóstico e as técnicas projetivas. São Paulo: Martins Fontes.

Pickard, P.M. (1975). A criança aprende brincando (Gerte, N., trad.). São Paulo: IBRASA. Severino, A. J. C. (2007). Metodologia do trabalho científico. 23ª edição. São Paulo: Cortez.

Trinca, W. et al. (1984). Diagnóstico psicológico: A prática clínica. 3ª edição. São Paulo: EPU.

Winnicott, D. W. (1975). O brincar e a realidade. Rio de Janeiro: Imago.

Zimerman, D. E. (2008). Manual de técnica psicanalítica, uma re-visão. São Paulo: Artmed.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2012v3n2p233

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Estud. Interdiscip. Psicol.
E-mail: revistaeip@uel.br
E-ISSN: 2236-6407
DOI: 10.5433/2236-6407 

 Esta obra está licenciada com uma licença Attribution 4.0 International (CC BY 4.0)