Recalque e repressão: Uma discussão teórica ilustrada por um filme

Maria Lucia de Souza Campos Paiva

Resumo


As primeiras traduções para o português da obra freudiana acabaram apresentando problemas, pois não foram feitas diretamente do alemão. Mais de cem anos depois do início da psicanálise, ainda há inúmeras discussões a respeito da metapsicologia freudiana e a dificuldade em se chegar a um consenso na tradução de alguns conceitos. O presente artigo retoma os conceitos freudianos de recalque originário, recalque e repressão. Para discutir tais conceitos, utilizou-se um filme co-produzido por alemães/argentinos, cujo nome original é Das lied in mir, lançado em 2011 e dirigido por Florian Micoud Cossen. Por meio da película, estes conceitos freudianos são analisados e é discutida a diferenciação dos conceitos: recalque e repressão, mostrando a importância da tradução precisa dos mesmos.

Palavras-chave


psicanálise; repressão; inconsciente

Texto completo:

PDF

Referências


Freud, S. (1907[1906]/1980). Delírios e Sonhos de Gradiva de Jensen. In S. Freud, Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Vol. IX: Gradiva de Jensen e outros trabalhos (pp. 13-98). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1907).

Freud, S. (1909/1980). Romances Familiares. In S. Freud, Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Vol. IX: Gradiva de Jensen e outros trabalhos (pp. 243-247). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1907).

Freud, S. (1912-1913/1980). Totem e tabu. In S. Freud, Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Vol. XIII: Totem e tabu e outros trabalhos (pp. 13-197). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1913).

Freud, S. (1915a/2004). O Recalque. In S. Freud, Obras Psicológicas de Sigmund Freud, Vol. 1: Escritos sobre a Psicologia do Inconsciente (pp. 175-193). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1915).

Freud, S. (1915b/2004). O Inconsciente. In S. Freud, Obras Psicológicas de Sigmund Freud, Vol. 2: Escritos sobre a Psicologia do Inconsciente (pp. 13- 74). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1915).

Freud, S. (1925/1980). A Negativa. In S. Freud, Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Vol. XIX: O Ego e o id e outros trabalhos (pp. 293-300). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1925).

Garcia-Roza, L. A. (1996). Introdução à Metapsicologia Freudiana 2. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. Green, A. (1988). O trabalho do negativo. Ide, 16, 24-28.

Green, A. (1995). El trabajo de lo negativo. Buenos Aires: Amorrortu.

Green, A. (2008). Orientações para uma psicanálise contemporânea. São Paulo: Imago.

Hanns, L. A. (1996). Dicionário comentado do alemão de Freud. São Paulo: Imago.

Kaës, R. (2003). A negatividade: problemática geral. Psicologia USP, 14(1), 21- 36.

Laplanche, J. & Pontalis, J. B. (1988). Vocabulário de psicanálise. São Paulo: Martins Fontes.

Rosa, M. D. (2001). O não-dito familiar e a transmissão da história. Psyché, 5(8), 123-137.

Winnicott, D. W. (1951/1975). Objetos Transicionais e Fenômenos Transicionais. In D. W. Winnicott, O brincar & a Realidade (pp. 13-44). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1951).




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2011v2n2p229

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Estud. Interdiscip. Psicol.
E-mail: revistaeip@uel.br
E-ISSN: 2236-6407
DOI: 10.5433/2236-6407 

 


Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.