Estudo correlacional entre funções executivas e desempenho escolar

Claudia Adriana Silva de Mello Carvalho, Susana Gakyia Caliatto

Resumo


As Funções Executivas se referem a um conjunto de processos cognitivos e metacognitivos que exercem controle e regulam o comportamento frente às exigências e demandas do meio. O estudo das Funções Executivas tem sido organizado em habilidades que direcionam o comportamento como as habilidades de planejamento. O planejamento consiste na capacidade de estabelecer a melhor forma de alcançar um objetivo proposto, levando em consideração o percurso e a utilização de instrumentos essenciais para a conquista de uma meta. O estudo objetivou verificar a relação entre o processo de planejamento e o desempenho acadêmico de estudantes do Ensino Fundamental I. Os participantes foram 142 alunos de escolas públicas do Sul de Minas Gerais, com idades entre oito e nove anos, de ambos os sexos sendo 79 meninos (55,6%). O instrumento utilizado foi o Teste da Torre de Londres (2012). A avaliação do desempenho escolar considerou os conceitos dados pelos professores aos alunos nas oito disciplinas de um bimestre letivo. Para a análise dos dados foi ponderada a correlação de Pearson e, para as discussões, o levantamento da literatura da área. Os principais resultados indicam que houve correlação positiva e significativa entre a habilidade cognitiva de planejamento e os desempenhos nas disciplinas de Matemática, Artes e Literatura. Considerando que o desenvolvimento das Funções Executivas pode se relacionar com aprendizagem de conteúdos escolares, sugere-se que intervenções intencionais sejam realizadas nas escolas para o desenvolvimento das habilidades cognitivas e melhor aproveitamento escolar dos estudantes.

Palavras-chave


Funções executivas; Planejamento; Desempenho escolar; Avaliação

Texto completo:

PDF

Referências


BEST, J. R.; MILLER, P. H.; JONES, L. L. Executive functions after ager 5: changes and correlates. Developmental Review, New York, v. 29, n. 3, p. 180-200, set. 2009. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2792574/. Acesso em: 8 mar. 2017.

BLAIR, C.; RAZZA, R. P. Relacionando o controle esforçado, a função executiva e a crença falsa entendendo a capacidade emergente de matemática e alfabetização no jardim de infância. Child Development, Chicago, v. 78, n. 2, p. 647-663, 2007. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17381795. Acesso em: 10 set. 2017.

BULL, R.; ESPY, K. A.; WIEBE, S. A. Short-term memory, working memory, and executive functioning in preschoolers: longitudinal predictors of mathermatical achievement at age 7 years. Developmental Neuropsychology, Hillsdale, v. 33, n. 3, p. 205-228, 2008. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2729141/. Acesso em: 23 out. 2016.

DUNCAN, G. J. et al. Preparação escolar e posterior realização. Developmental Psychology, Washington, v. 43, n. 6, p. 1428-1446, Nov. 2007. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18020822. Acesso em: 18 jul. 2017.

ESTEBAN, M. T. Exigências democráticas/exigências pedagógicas: avaliação. Tecnologia Educacional, Rio de Janeiro, v. 148, p. 3-6, 2000.

GAZZANIGA, M. S.; IVRY. R. B.; MANGUM, G. R. Neurociência cognitiva: a biologia da mente. Porto Alegre: Artmed, 2006.

KLAHR, D.; ROBINSON, M. Formal assessment of problem-solving and planning processes in preschool children. Cognitive Psychology, New York, v. 13, n. 1, p. 113-148, Jan. 1981. Disponível em: http://psycnet.apa.org/record/1981- 07682-001. Acesso em: 12 set. 20117.

LEON, C. B. R. et al. Funções executivas e desempenho escolar em crianças de 6 a 9 anos de idade. Revista de Psicopedagogia, São Paulo, v. 30, n. 92, 2013. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?pid=S01034862013000200005&script=sci _arttext. Acesso em: 20 maio 2016.

LIMA, R. F.; TRAVAINI, P. P.; CIASCA, S. M. Amostra de desempenho de estudantes do ensino fundamental em testes de atenção e funções executivas. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 26, n. 80, p. 188-99, 2009. Disponível em: http://www.revistapsicopedagogia.com.br/80/file_80/edicao80.pdf. Acesso em: 8 mar. 2015.

MIYAKE, A. et al. The Unity and diversity of executive functions and their contributions to complex “frontal lobe” tasks: a latend variable analysis. Cognitive Psychology, New York, n. 41, p. 49-100, 2000. Disponível em: http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.485.1953&rep=rep1 &type=pdf. Acesso em: 24 jul. 2017.

MOURÃO JÚNIOR, C.; MELO, L. Integração de três conceitos: função executiva, memória de trabalho e aprendizado. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 27, n. 3, p. 309-314, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ptp/v27n3/06.pdf. Acesso em: 26 abr. 2015.

PHILIPS, L. H. et al. Mental planning and the Tower of London task. The Quarterly Journal of Experimental Psychology, Aberdeen, v. 54, n. 2, p. 579-597, 2001. Disponível em: http://homepages.abdn.ac.uk/louise.phillips/pages/dept/research%20bits/agi ng_website_files/papers/TOL%20plan.pdf. Acesso em: 18 mar. 2015.

SEABRA, A. G. et al. Teste da Torre de Londres. In: SEABRA, A. G.; DIAS, N. M. (Org.). Avaliação neuropsicológica cognitiva: atenção e funções executivas. São Paulo: Memnon, 2012.

SULLIVAN, J.; RICCIO, C. A.; CASTILLO, C. R. Concurrent validity of the Tower Tasks as Measure of Executive Function in Adults: a meta-Analysis. Applied Neuropsychology, Mahwah, v. 16, n. 1, p. 62-75, 2009. Disponível em: http://www.researchgate.net/publication/23996632_Concurrent_validity_of_the _tower_tasks_as_measures_of_executive_function_in_adults_a_meta-analysis>. Acesso em: 12 fev. 2015.

VASCONCELOS, L. Neuropsicologia da atividade matemática: aspectos funcionais. In: SIPEMAT, 2006, Recife. Anais... Recife: Universidade Federal de Pernambuco, 2006. Disponível em: http://www.lematec.net.br/CDS/SIPEMAT06/artigos/vasconcelos.pdf. Acesso em: 5 set. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2017v2n1p83

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Educação em Análise

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Educação em Análise
Issn: 2448-0320
E-mail: educanalise@uel.br

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença 
Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.