Os "carrinhos de balinha": um recorte na história dos vendedores ambulantes

Rosana de Oliveira Gomes Santos, Ana Paula Bispo da Silva

Resumo


O presente artigo tem o objetivo de explorar a biografia de um objeto, “carrinho de balinha”, como parte da cultura material e da história dos vendedores ambulantes. A cultura material possibilita nos aproximar da história por detrás de um objeto considerando seus aspectos sociais, econômicos e culturais, além do que ele representou para uma sociedade. Utilizamos a abordagem sobre a cultura material na perspectiva de Prown (1982), seguindo as quatro operações para analisar o objeto, e o método de interpretação de Geertz (2019), para interpretar os significados que são atribuídos ao objeto. Discorremos sobre a importância que o objeto pessoal teve para enfrentar a realidade social da economia vivida na década de 80 e a superação dessa realidade com a utilização do “carrinho de balinha”.

Palavras-chave


Carrinho de balinha; Década de 80; Economia informal.

Texto completo:

PDF

Referências


ALCÂNTARA, Wiara. A transnacionalização de objetos escolares no fim do século XIX. Anais do Museo Paulista: história e cultura material, São Paulo, v. 24, n. 2, 2016, p. 115-159. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/122775. Acesso em: 4 ago. 2020.

BARCELOS, Artur Henrique Franco. De cultura material, memórias, perdas e ganhos. Métis: História e Cultura, Caxias do Sul, v. 8, n. 16, 2009, p. 27-42. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/metis/article/view/948. Acesso em: 10 ago. 2020.

CONFEITARIA. In: AURÉLIO, Novo Dicionário. Século XXI. Rio de Janeiro: Nova Fronteira e Lexicon Informática, 2004.

DOHMANN, Marcus.. Cultura material: sobre uma vivência entre tangibilidades e simbolismos. Diálogo com a economia criativa, Rio de Janeiro, v. 2, n. 6, 2017, p. 41-53. Disponível em: http://dialogo.espm.br/index.php/revistadcec-rj/article/view/113. Acesso em: 30 jul. 2020.

EAGLETON, Terry. A ideia de cultura. Tradução Sandra Castello Branco. 2. ed. São Paulo: Editora Unesp, 2011.

FERREIRA, Maria Auriane de Sousa. As práticas dos vendedores ambulantes no centro comercial de Campina Grande (1970-1996). 2012. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, 2012. Disponível em: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/bitstream/riufcg/2542/1/MARIA%20AURIANE%20DE%20SOUSA%20FERREIRA%20-%20DISSERTA%c3%87%c3%83O%20PPGH%202012..pdf. Acesso em: 15 maio 2021.

FUKELMA, Clarisse; LIMA, Patrícia Souza. Artes de sobrevivência em ofícios ambulantes. Museu de artes & ofícios, Belo Horizonte, 2003, p. 1-49. Disponível em: http://www.mao.org.br/wp-content/uploads/fukelman_01.pdf. Acesso em: 31 ago. 2020.

GEERTZ, Cliford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 2019.

GUTIERRE, Marina Duarte; SERRES, Juliane Conceição Primo; RIBEIRO, Diego Lemos. Memória e identidade através da cultura material: o caso da faculdade de enfermagem e obstetrícea– UFPEL. CONINTER 4, Foz do Iguaçu, v. 1, n. 4, 2015, p. 25-39. Disponível em: http://www.aninter.com.br/Anais%20Coninter%204/GT%2001/03.%20MEMORIA%20E%20IDENTIDADE%20ATRAVES%20DA%20CULTURA%20MATERIAL.pdf. Acesso em: 10 set. 2020.

IBGE. Economia Informal Urbana – ECINF. Rio de Janeiro: IBGE, [2021]. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/setor-informal/9025-economia-informal-urbana.html?=&t=o-que-e. Acesso em: 15 maio 2021.

JACQUES, Clarisse Callegari. Os sentidos da cultura material no cotidiano e na memória das famílias da comunidade quilombola de Cinco Chagas do Matapi. Revista de Arqueologia Pública, Campinas, n. 8, 2013, p. 7-21. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8635689. Acesso em: 15 set. 2020.

JORDÃO, Ana Paula Ferreira; STAMPA, Inez Terezinha. Trabalho precário em pauta: a experiência dos ambulantes nos trens da RMRJ. Revista da Faculdade de Serviço Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, v. 14, n. 37, 2016, p. 88-105. Disponível em: https://www.epublicacoes.uerj.br/index.php/revistaempauta/article/view/25397. Acesso em: 14 set. 2020.

KITAMURA, Camila Kazumi; MIRANDA, Mariana; RIBEIRO FILHO, Vitor. O comércio e serviços ambulantes: uma discussão. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 8, n. 23, 2007, p. 20-26. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15656. Acesso em: 15 set. 2020.

MAIA, Carlos Eduardo Santos. Informalidade e Ilegalidade: faces e disfarces na economia urbana. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 19, n. 2, 1999, p. 99-107. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/bgg/article/view/15366/9422. Acesso em: 14 set. 2020.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. A cultura material no estudo das sociedades antigas. Revista de História, São Paulo, n. 115, 1983, p. 103-117. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/61796/64659. Acesso em: 15 maio 2021.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. Memória e cultura material: documentos pessoais no Espaço Público. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 11, n. 21, 1998, p. 89-103. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/2067/1206. Acesso em: 25 ago. 2020.

MILLER, Daniel. Trecos, Troços e Coisas: estudos antropológicos sobre a cultura material. Tradução Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

NAVARRO, Fred. Dicionário do Nordeste. Recife: Cepe, 2013.

OMETTO, Ana Maria H.; FURTUOSO, Maria Cristina O.; SILVA, Marina Vieira da. Economia brasileira na década de oitenta e seus reflexos nas condições de vida da população. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 29, n. 5, 1995, p. 403-414. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S003489101995000500011&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 15 set. 2020.

PROWN, Jules David. Mind in Matter: an introduction to material culture theory and method. Winterthur Portfolio, Chicago, v. 17, n. 1, 1982, p. 1-19.

RAFAEL, Wellington. Avenida Semeão Leal com o velho pé de fícus ao centro, década de 1980. In: ARARUNA DE OUTRORA. Ararura, 28 out. 2017a. Facebook: ararunadeoutrora. Disponível em: https://www.facebook.com/ararunadeoutrora/photos/1650098068382499. Acesso em: 18 maio 2021.

RAFAEL, Wellington. Procissão na Avenida Epitacio Pessoa, fiéis carregam a imagem de Nossa Senhora das Dores em Araruna, na década de 1980. In: ARARUNA DE OUTRORA. Ararura, 8 dez. 2017b. Facebook: ararunadeoutrora. Disponível em: https://www.facebook.com/ararunadeoutrora/photos/1691476947577944. Acesso em: 18 maio 2021.

SANTOS, Dayse Reis dos; MESQUITA, Alex Andrade. Avaliação das condições de trabalho e sofrimento psíquico em camelôs. Revista Psicologia e Saúde, Campo Grande, v. 8, n. 2, 2016, p. 29-42. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S2177093X2016000200003&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 31 ago. 2020.

SILVA, Odilon Reny Ribeiro da; BELTRÃO, Napoleão Esberardi de Macédo. O agronegócio do sisal no Brasil. Brasília: EMBRAPA – SPI, 1999.

THOMPSON, John B. Ideologia e cultura moderna: Teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petropólis: Vozes, 2009.

TILLEY, Chris. Objectification. In: TILLEY, Chris; KEANE, Webb; KUECHLER, Susan; ROWLANDS, Mike; SPYER, Patricia (ed.). Handbook of material culture. London: SAGE, 2008. p. 61-73.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-9126.2021v15n28p175

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Domínios da Imagem
Telefone: 55 (43)3328-4589 
E-mail: dominiosdaimagem2@gmail.com
E-ISSN: 2237-9126